Uma análise experimental de fatores que modificam a sensibilização a hiperatividade de locomotora induzida pela anfetamina

Nenhuma Miniatura disponível
Data
1999
Autores
Proença-Ribeiro, Isabel Cristina [UNIFESP]
Orientadores
Frussa-Filho, Roberto [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Algumas das respostas exibidas por animais de laboratório a estimulantes dopaminérgicos como a anfetamina intensificam-se após a administração repetida. Principalmente no que concerne ao parâmetro comportamental atividade locomotora, esse fenômeno, denominado sensibilização comportamental (SC), parece compartilhar substratos neuronais e características fisio-farmacológicas comuns tanto com a psicose anfetamínica como com as propriedades reforçadoras da droga. Assim, o estudo de fatores capazes de modificar o processo de sensibilização comportamentaí pode trazer informações relevantes quer sob um aspecto mecanicístico concernente à plasticidade neuronal, quer sob um enfoque terapêutica. A finalidade geral desta tese foi analisar os efeitos conjuntos ou isolados dos fatores dose, número de injeções e intervalo de tempo entre as mesmas, sexo, pareamento ambiental e uso combinado de drogas sobre a sensibilização à hiperatividade locomotora induzida pela anfetamina em camundongos. Nossos dados sugerem que a administração única de anfetamina pode promover sensibilização à hiperatividade locomotora induzida por uma segunda injeção em camundongos fêmeas. Embora esse efeito somente ocorra em condições especiais, dependendo de variáveis como dose da injeção "indutora", parâmetro comportamental observado, pareamento com o ambiente, intervalo de tempo entre a injeção "indutora" e o desafio, ele é indubitavelmente de relevante potencial clínico. Os resultados obtidos mostram que assim como verificado para camundongos fêmeas, camundongos machos desenvolvem uma sensibilização aos efeitos estimulantes da anfetamina após uma única injeção indutora da droga. A constatação desse fenômeno ocorreu de maneira praticamente exclusiva em animais previamente expostos ao aparelho de observação e submetidos a um intervalo de tempo de 7 dias entre as injeções indutora e desafio. Esse fato, adicionado às demonstrações de que uma única injeção de anfetamina é capaz de produzir sensibilização comportamental em animais previamente expostos aos braços abertos de um labirinto em cruz elevado, mas não em animais submetidos a uma exposição prévia não pareada ao campo aberto, sugere que tanto os fatores estresse como condicionamento podem estar intimamente relacionados ao fenômeno de sensibilização à hiperatividade locomotora induzida por uma única dose de anfetamina. Nossos resultados com o uso concomitante ...(au).
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 1999. 110 p. ilus.