O ensino da introdução à informática em enfermagem no Brasil: proposta de conteúdos e estratégias

Nenhuma Miniatura disponível
Data
1999
Autores
Botta, Luiza Maria Muccioli Gimenez [UNIFESP]
Orientadores
Marin, Heimar de Fátima [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Este é um estudo descritivo, que teve como objetivos identificar a inserção da Disciplina Introdução à Informática nos Cursos de Graduação em Enfermagem no Brasil; identificar a opinião dos alunos que cursaram esta disciplina sobre a importância dos recursos da Informática na aprendizagem e no exercício futuro da profissão e, propor um conteúdo mínimo comum para o ensino nos Cursos de Graduação em Enfermagem. A amostra foi constituída por 113 Cursos de Graduação do país, e por 198 estudantes de dois Cursos de Graduação em Enfermagem do Município de São Paulo. Dos 113 questionários enviados retomaram 96. Destes. 21 abordam a Introdução à Informática como uma disciplina formal no currículo e quatro como conteúdo programático de outras disciplinas, tais como, estatística e administração. A carga horária média foi de 53 horas e o assunto mais freqüentemente abordado o Editor de Texto. A maioria dos cursos inseriu os conteúdos de Informática em seus currículos a partir de 1996, de forma teórico-prática, preparando os estudantes em habilidades básicas e usa a prova no computador como forma de avaliação do desempenho dos discentes. Na maior parte das instituições, o ensino é feito por profissionais de Informática. Os alunos referiram usar os recursos do computador há mais de um ano, em casa e/ou na própria instituição, sendo o Editor de Texto, o programa computacional mais utilizado. São de opinião que o computador facilita o aprendizado, estimula a busca de novos conhecimentos e que a Disciplina Informática em Enfermagem deve ser obrigatória em todos os Cursos de Graduação em Enfermagem.
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 1999. 114 p. ilustab.