Show simple item record

dc.contributor.authorCaetano, Jozana do Rosario de Moura [UNIFESP]
dc.date.accessioned2015-12-06T23:00:27Z
dc.date.available2015-12-06T23:00:27Z
dc.date.issued1999
dc.identifier.citationSão Paulo: [s.n.], 1999. 130 p.
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16355
dc.description.abstractIntrodução - O perfil da morbidade pode ser considerado um parametro basico para o estabelecimento das necessidades de Saúde da populacao. No Brasil, como em outros paises em desenvolvimento, as IRA e as diarreias sao as doencas mais comuns e as causas mais frequentes de hospitalizacoes em criancas de O a 4 anos de idade. Dados da literatura revelam que a hospitalizacao e a gravidade das IRA em criancas menores de cinco anos estao associadas, em grande parte, com fatores relacionados as precarias condicoes de vida. objetivos - (l) Identificar o modelo adequado para se estudar a associacao entre fatores de risco e os dois desfechos cinicos de interesse: internacao hospitalar nos ultimos 12 meses e IRA grave. Metodo - O presente estudo utilizou o banco de dados de um estudo de corte transversal conduzido no Embu para avaliar as condicoes de Saúde das criancas menores de cinco anos. Criterio de inclusao: uma crianca por familia (selecionada por sorteio). Criterio de exclusao: falta de dados em qualquer das variaveis incluidas no estudo. Quando aplicados esses criterios, a amostra original foi reduzida a uma amostra final de 8 93 criancas (perda amostral=5, 1 por cento) . A coleta de dados baseou-se em entrevistas com a mae conduzidas no domicilio. Entrevistadores treinados aplicaram um questionario desenvolvido pelos pesquisadores do estudo original. Modelos de regressao logistica foram examinados para identificar fatores de risco para hospitalizacao nos ultimos 12 meses e fatores de risco para IRA grave. Variaveis independentes incluidas no estudo: renda familiar, insercao de familiares no mercado de trabalho, escolaridade materna, densidade domiciliar, numero de criancas menores de cinco anos morando no domicilio, saneamento basico, ordem de nascimento, obito de irmaos menores de cinco anos, quem cuida da crianca durante o dia, peso ao nascer, intercorrencias neonatais, doenca cronica e hospitalizacao anterior ao episodio de IRA. Resultados - Na amostra estudada (N=893), 31,8 por cento das criancas tiveram doenca nos ultimos 15 dias e 7,3 por cento foram hospitalizadas nos ultimos 12 meses. Sete fatores de risco para hospitalizacao nos ultimos 12 meses permaneceram no modelo final de regressao logistica: baixo peso ao nascer, problemas durante ou apos o parto, presenca de doenca cronica, obito de irmaos menores de cinco anos, ser cuidado pela avo durante o dia, elevada densidade domiciliar e maior escolaridade materna...(au)pt
dc.format.extent130 p.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectCriança Hospitalizadapt
dc.subjectInfecções Respiratóriaspt
dc.subjectFatores de Riscopt
dc.subjectCrechespt
dc.subjectPré-Escolarpt
dc.subjectLactentept
dc.titleFatores de risco associados a internacao hospitalar e infeccao respiratoria aguda grave em criancas menores de cinco anos no Municipio de Embu- SPpt
dc.title.alternativeAssociated risk factors to hospitalization and acute respiratory infection in children under five years of ageen
dc.typeDissertação de mestrado
dc.identifier.fileepm-016064.pdf
dc.description.sourceBV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campusUniversidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicinapt


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record