Show simple item record

dc.contributor.advisorPignatari, Antonio Carlos Campos [UNIFESP]
dc.contributor.authorSouza, Inara Espinelli Lemes de [UNIFESP]
dc.date.accessioned2015-12-06T23:00:13Z
dc.date.available2015-12-06T23:00:13Z
dc.date.issued1999
dc.identifier.citationSão Paulo: [s.n.], 1999. 90 p. ilus., tab.
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16163
dc.description.abstractA implementacao de medidas adequadas de prevencao e controle de disseminacao de doencas infecciosas exige um conhecimento amplo de diversos aspectos epidemiologicos do microrganismo responsavel pelo processo infeccioso. Essa caracterizacao epidemiologica, por outro lado, exige a utilizacao de tecnicas e metodologias, muitas vezes especificas para cada microrganismo ou situacao epidemiologica, que sejam capazes de agrupar isolados relacionados epidemiologicamente e diferenciar aqueles nao relacionados. Este trabalho teve como objetivo avaliar o desempenho de uma metodologia, baseada na tecnica da reacao em cadeia da polimerase (PCR), em estudos epidemiologicos da infeccao pelo citomegalovirus (CMV). Para isso, a tecnica foi desafiada em populacoes pediatricas e situacoes distintas, e continuamente aperfeicoada para responder as questoes epidemiologicas necessarias para uma melhor abordagem da transmissao do CNW em criancas. No primeiro estudo a metodologia foi utilizada para caracterizacao de cepas de CMV isoladas de pacientes pediatricos submetidos a transplante de medula ossea. Os isolados de um mesmo paciente apresentaram padroes identicos enquanto isolados de diferentes pacientes apresentaram padroes distintos. Alem de mostrar que essa populacao geralmente excreta a mesma cepa por longos periodos e que a transmissao paciente-paciente e baixa, a tecnica mostrou reprodutibilidade e poder discriminatorio ao agrupar isolados relacionados epidemiologicamente e diferenciar os nao relacionados, nessa populacao. No segundo estudo a metodologia foi aperfeicoada para ser desafiada em uma situacao epidemologica mais complexa. A regiao genomica do CMV estudada foi ampliada para se aumentar o poder discriminatorio do metodo. Este estudo mostrou que membros de uma mesma familia excretaram cepas identicas, enquanto que cepas de diferentes familias eram distintas. No terceiro estudo uma situacao ainda mais complexa foi avaliada: transmissao de uma crianca para outra (horizontal) em creches. Foram avaliadas amostras seriadas de 37 criancas (dois a seis isolados por crianca). O maior aperfeicoamento da tecnica permitiu demonstrar a reinfeccao por cepas distintas e a transmissao horizontal nessa populacao. O quarto estudo envolveu uma populacao bem maior e avaliou a diversidade geneticas de cepas excretadas por recem-nascidos (RNs) com infeccao congenita de uma determinada regiao. Os resultados obtidos sugeriram a existencia de uma relacao entre 91...(au)pt
dc.format.extent90 p.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectReação em Cadeia da Polimerasept
dc.subjectCitomegaloviruspt
dc.subjectEpidemiologiapt
dc.subjectPediatriapt
dc.subjectPolymerase Chain Reactionen
dc.subjectCytomegalovirusen
dc.subjectEpidemiologyen
dc.subjectPediatricsen
dc.titleAplicação da reação em cadeia da polimerase em estudos epidemiológicos da infecção pelo citomegalovirus humano em diferentes populações pediátricaspt
dc.title.alternativeEvaluation of polimerase chain reaction in epidemiological studies of human cytomegalovirus infection in distinct pediatric groupsen
dc.typeTese de doutorado
dc.identifier.fileepm-015854.pdf
dc.description.sourceBV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campusSão Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM)pt


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record