Show simple item record

dc.contributor.authorRocha, Naile de Almeida Neves Sabe da [UNIFESP]
dc.date.accessioned2015-12-06T23:00:07Z
dc.date.available2015-12-06T23:00:07Z
dc.date.issued1998
dc.identifier.citationSão Paulo: [s.n.], 1998. 125 p. tabgarf.
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16056
dc.description.abstractOBJETIVO: Verificar a influencia do habito tabagico na incidencia de complicacoes pulmonares e mortalidade no periodo pos-operatorio e observar se sua Intensidade e abstinencia antes da cirurgia, modificaram a incidencia destas complicacoes TIPO DE ESTUDO: Estudo cohort controlado retrospectivo. CASUISTICA E METODOS: Nos selecionamos 492 pacientes que foram submetidos a cirurgia abdominal alta eletiva. Eles foram avaliados sistematicamente no periodo pre-operatorio atrav0es de questionario, exame fisico, radiograma de torax e espirometria. O tipo e o tempo de cirurgia foram anotados, assim como, a ocorrencia de complicacoes pulmonares. RESULTADOS: Ocorreram complicacoes pulmonares pos-operatorias (CPP) em 23,9 por cento (37/155) dos fumantes atuais, 17,1 por cento (24/140) dos ex-fumantes e 19,3 por cento (38/197) dos nao fumantes, nao havendo diferenca estatisticamente significante entre os tres grupos (p=O,33). Quando os fumantes atuais e ex-fumantes foram estratificados pela severidade das CPP, observamos nos ex-fumantes maior incidencia de ventilacao mecanica e/ou intubacao orotraqueal prolongada (6/140 ou 4,3 por cento ) (p=O,OO2) e, nos fumantes atuais, incidencia marginalmente significante de insufiCiência respiratoria aguda (p=O,O54). Os fumantes atuais e ex-fumantes com consumo tabagico maior que 20 anos/maco nao apresentaram mais CPP que os com consumo menor ou igual a 20 anos/maco (p=O,95 e p=O,415, respectivamente). Os fumantes atuais apresentaram maior mortalidade (l7/155 ou 11,O por cento ) que os ex-fumantes (6/140 ou 4,3 por cento ) e nao fumantes (11/197 ou 5,6 por cento ) (p=O,O49). Os fumantes atuais sintomaticos respiratorios, pneumopatas cronicos e com obstrucao ao fluxo aereo complicaram mais comparados aos que nao apresentavam estas caracteristicas. CONCLUSOES: Nao houve diferenca na incidencia de complicacoes pulmonares pos-operatorias entre os tres grupos. Os pacientes expostos ao tabagismo tem maior tendencia para apresentar complicacoes pulmonares mais graves. A intensidade do tabagismo e sua abstinencia nao influenciaram a incidencia de complicacoes pulmonares pos-operatorias. A mortalidade foi maior nos fumantes atuaispt
dc.format.extent125 p.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectComplicações Pós-Operatóriaspt
dc.subjectMortalidadept
dc.subjectHábito de Fumarpt
dc.subjectAbandono do Uso de Tabacopt
dc.subjectFatores de Riscopt
dc.titleTabagismo como fator de risco para complicacoes pulmonares e mortalidade no pos-operatorio de cirurgia abdominal alta eletivapt
dc.title.alternativeSmoking behavior as a risk factor for postoperative pulmonary complications and mortality in elective upper abdominal surgeryen
dc.typeDissertação de mestrado
dc.identifier.fileepm-015742.pdf
dc.description.sourceBV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campusUniversidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicinapt


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record