Fatores de avaliação precoce da mortalidade em lesões cranioencefálicas causadas por projetil de arma de fogo em população civil

Show simple item record

dc.contributor.advisor Bonatelli, Antonio de Pádua Furquim [UNIFESP]
dc.contributor.author Freitas, Paulo Eduardo Peixoto de [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:00:02Z
dc.date.available 2015-12-06T23:00:02Z
dc.date.issued 1998
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 1998. 212 p. ilustab.
dc.identifier.uri https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15996
dc.description.abstract Foram estudados 417 casos de ferimentos craniencefalicos por projetil de arma de fogo ocorridos em populacao civil, com o objetivo de determinar os fatores que influenciam sobre o prognostico precoce quanto a mortalidade. Foram selecionados pacientes com ferimento unico, que chegaram com vida ao hospital em um periodo de ate seis horas apos o trauma, e que evoluiram para o obito apos a internacao ou permaneceram internados por pelo menos 48 horas. Estas lesoes foram mais comuns em jovens do sexo masculino e mais causadas por agressoes ou suicidios do que por causas ditas acidentais. As regioes anteriores foram as mais atingidas, predominando os ferimentos penetrantes com relacao aos transfixantes do cranio. Para avaliar o estado neurologico do paciente foram adotados dois criterios - I) dividindo-os em cinco grupos clinicos, 2) utilizando da Escala de Coma de Glasgow (ECG). A maior parte dos pacientes (72,4 por cento ) se apresentavam comatosos no momento da intemacao (ECG < 9). Para avaliar a trajetoria intracraniana do projetil, se adotou o metodo de, a partir da radiografia de cranio, dividi-lo em dois planos (sagital e coronal), de modo que existissem quatro quadrantes. Foi observado que em 61,9 por cento dos casos o projetil cruzou o plano sagital e em 50,6 por cento ele atravessou o plano coronal. Em apenas 18,7 por cento dos pacientes o projetil nao cruzou nenhum dos dois planos. A mortalidade global foi de 63,1 por cento , nao sendo influenciada, significativamente, por variaveis como idade ou sexo do paciente, causa da ocorrencia, calibre do projetil, local de entrada no cranio, presenca de hematoma intracraniano ou pelo tratamento instituido. Foram considerados como fatores prognosticos significativos o estado neurologico do paciente quando de sua intemacao e a trajetoria do projetil - morreram 93,2 por cento dos pacientes comatosos com ECG < 6 e 91,4 por cento entre os que apresentaram ferimentos em que o projetil cruzou tanto o plano coronal como o sagital. Por outro lado, apenas 1,9 por cento dos pacientes acordados sem sinais neurologicos focais e 3,8 por cento entre os que o projetil nao atravessou nenhum dos planos evoluiram para obito. Levando-se em consideracao que o prognostico quanto a mortalidade e considerado um dos criterios mais importantes a influir sobre a decisao cirurgica, se concluiu que pacientes em coma profundo com lesoes bi-hemisfericas e de varios lobos cerebrais apresentam muito mau...(au) pt
dc.format.extent 212 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Traumatismos Encefálicos pt
dc.subject Ferimentos por Arma de Fogo pt
dc.subject Prognóstico pt
dc.title Fatores de avaliação precoce da mortalidade em lesões cranioencefálicas causadas por projetil de arma de fogo em população civil pt
dc.title.alternative Early evaluation factors oncerning mortality in craniocerebral gunshot wounds in civilian population en
dc.type Tese de doutorado
dc.identifier.file epm-015676.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt
unifesp.graduateProgram Neurologia/Neurociências



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account