Identificação de sintomas depessivos em pacientes com esquizofrenia: estudo de validade de versão brasileira da escala Calgary de depressão e esquizofrenia

Nenhuma Miniatura disponível
Data
1998
Autores
Bressan, Rodrigo Affonseca [UNIFESP]
Orientadores
Shirakawa, Itiro [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Introdução: Os sintomas depressivos sao descritos desde os primeiros trabalhos sobre esquizofrenia, mas, por varios anos, estes sintomas foram entendidos como um fenomeno restrito a fase pos-psicotica. Estudos recentes demonstram que os sintomas depressivos sao um fenomeno bastante frequente entre os pacientes com esquizofrenia e podem ocorrer em qualquer uma das fases da esquizofrenia. Alem disto, os sintomas depressivos sao associados a um desfecho clinico desfavoravel e tendo, portanto, um impacto importante no curso e na qualidade de vida dos pacientes com esquizofrenia. A identificacao e a mensuracao dos sintomas depressivos em pacientes com esquizofrenia sao consideradas dificeis devido a sobreposicao dos sintomas depressivos com os sintomas negativos e extrapiramidais. Tendo em vista estas dificuldades, Addington et ai. (l990) desenvolveram uma escala para avaliar sintomas depressivos em esquizofrenia - a Escala Caigary de Depressao para Esquizofrenia (ECDE). Objetivo: O objetivo principal deste estudo foi adaptar a ECDE para uso no Brasil e avaliar a sua capacidade psicometrica. Metodologia: A ECDE foi traduzida para o portugues e retro-traduzida para o ingles. Foi feita uma avaliacao da confiabilidade entre examinadores da versao em portugues da ECDE em 15 pacientes com esquizofrenia. Para a avaliacao da validade concorrente, da validade discriminante e da confiabilidade interna da ECDE, dois examinadores independentes avaliaram 80 pacientes com quadro clinico estavel em acompanhamento em quatro unidades ambuiatoriais do municipio de São Paulo, que preencheram os criterios de esquizofrenia do DSM IV. O primeiro examinador aplicou os criterios para depressao do DSM IV e o segundo avaliou os pacientes atraves das seguintes escalas: ECDE, Escala de Avaliacao das Sindromes Positiva e Negativa (PANSS) e Escala de Sintomas Extrapiramidais (ESE). Resultados: Os coeficientes de confiabilidade entre examinadores dos itens da ECDE foram calculados atraves do Kappa ponderado e variaram entre O,63 e 1,00. A confiabilidade interna resultou num alfa de Crombah de O,80. A analise da validade concorrente foi feita pela comparacao do criterio de depressao do DSM IV com os escores da ECDE, atraves da analise Receiver Operating Characteristc (ROC). A area sob a curva ROC para identificar depressao maior foi O,948 (D.P. O,024), e no ponto de corte 617 os coeficientes de validade foram os seguintes: sensibilidade 77 por cento , especificidade 92 por...(au)
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 1998. 164 p.
Coleções