Show simple item record

dc.contributor.advisorKohlmann Junior, Osvaldo [UNIFESP]
dc.contributor.authorRosa, Eduardo Cantoni [UNIFESP]
dc.date.accessioned2015-12-06T22:59:45Z
dc.date.available2015-12-06T22:59:45Z
dc.date.issued1998
dc.identifier.citationSão Paulo: [s.n.], 1998. 233 p.
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15715
dc.description.abstract1 - No presente trabalho a prevalencia das alteracoes estruturais cardiacas ocorreram em numero significativo de pacientes hipertensos, chegando a 52,6(por cento), sendo 27,2(por cento) de hipertrofia e 25,2(por cento) de alteracoes precoces de remodelacao, incluindo remodelacao septal (4(por cento)). 2 - Pacientes com remodelacao concentrica e remodelacao septal tidos `como de aparente baixo risco cardiovascular' diferem dos pacientes com geometria normal no que concerne as alteracoes estruturais, bem como aos parametros hemodinamicos, funcionais (incluindo funcao diastolica) e medidas de MAPA, devendo portanto ser estratificasos como pacientes de maior risco cardiovascular. 3 - A analise dos fatores determinantes apontaram para as medidas de pressao sistolica e obesidade como os principais fatores preditivos para a hipertrofia cardiaca no grupo de hipertensos, reforcando assim as tentativas do controle destes dois fatores, como estrategia fundamental para regressao da hipertrofia. No grupo de normotensos a obesidade ainda foi o fator preditivo principal para o aumento de massa. 4 - Nossos resultados ainda reforcam o papel contribuitorio da idade como determinante das alteracoes estruturais, principalmente no que concerne aos processos de remodelacao cardiaca, especialmente no grupo normotenso. 5 - Para analise mais fidedigna da estrutura cardiaca em obesos (IMC o 30), especialmente em hipertensos, mostrou-se que a correcao massa/alt2 seja empregada. Para isto, faz-se ainda necessario a definicao de valores limite de massa/ altura², obtidos a partir de populacoes referenciais de normotensos. Deste modo, poderiamos estratificar melhor o risco cardiovascular numa situacao onde dois fatores de risco potenciais (obesidade e hipertensao) ja se encontram presentes. 6 - A aplicacao de criterios de hipertrofia pre estabelicidos (Cornell) na populacao, obtido a partir da populacao referencial de normotensos, pareceu-nos mais adequada, permitindo uma melhor estratificacao estrutural e de risco cardiovascular. 7 - A correlacao entre as medidas da MAPA e as medidas estruturais cardiacas deste estudo, apontaram para uma maior sensibilidade da MAPA em predizer as alteracoes cardiacas estruturais quando comparada as medidas pressorias de consultorio. 8 - Avaliacao funcional / hemodinamica mostrou-nos que os hipertensos apresentam de uma forma geral um...(au)pt
dc.format.extent233 p.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectHipertensãopt
dc.subjectCardiomegaliapt
dc.subjectSístolept
dc.subjectDiástole/fisiologiapt
dc.subjectEcocardiografiapt
dc.subjectRim/fisiologiapt
dc.titleAvaliação morfométrica e funcional cardíaca ao ecocardiograma em pacientes hipertensos essenciaispt
dc.title.alternativeEvaluation morphometric and functional cardiac to ecocardiogran in essential hypertension patientsen
dc.typeDissertação de mestrado
dc.identifier.fileepm-015377.pdf
dc.description.sourceBV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campusSão Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM)pt


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record