Mapeamento do epitopo de células T do antígeno principal de diagnóstico do paracoccidioides brasilienses, indutor de resposta imune protetora do tipo Th1 contra a infecção experimental em camundongo

Show simple item record

dc.contributor.advisor Travassos, Luiz Rodolpho [UNIFESP]
dc.contributor.author Taborda, Carlos Pelleschi [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T22:59:37Z
dc.date.available 2015-12-06T22:59:37Z
dc.date.issued 1998
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 1998. 134 p.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15615
dc.description.abstract A glicoproteína de 43 kDa do Paracoccidioides brasiliensis é o principalantígeno diagnóstico da paracoccidioidomicose, micose sistêmica prevalente na América Latina. Além de induzir altos títulos de anticorpos, a gp43 é também imunodominante nas reações de hipersensibilidade do tipo tardio em animais e humanos infectados. A resposta imune em camundongos imunizados com gp43 na presença de adjuvante completo de Freund envolve linfócitos T CD4+ Th1, secretando INF-y e IL-2 mas não IL-4 e IL-10. O epitopo de célula T desse antígeno foi mapeado a partir de um peptídio de 15 amino-ácidos obtido através de ensaios de linfoproliferação com células de camundongo de três diferentes haplótipos e análise proteíca por computador. A estrutura mínima exigida para o epitopo de células T foi determinada pelo teste de uma série de peptídios análogos ou truncados do P10. Somente peptídios com 12 ou mais amino ácidos eram ativos, confirmando a apresentação pelo sistema de MHC classe II. o "core" interno formado pelos amino ácidos HTLAIR é essencial para o epítopo, podendo ser utilizadas várias regiões flanqueadoras. A imunização de camundonggos com a gp43 ou P10 induziu a uma significativa proteção em camundongos Balb/c, desafiados intra-traquealmente com leveduras virulentas de P. brasiliensis, apresentando um número 200 vezes menor de CFUs no pulmão em relação aos animais não induzidos. O efeito protetor do P10 é principalmente atribuído á resposta imune celular medida pelo IFN-y. Somente a gp43 era capaz de induzir uma resposta com anticorpos compatível com ativação de células Th1 e Th2 em camundongos Balb/c infectados, enquanto que P10 não induziu resposta humoral. A proteção induzida pela gp43 ou P10 era caracterizada por poucas leveduras viáveis em granulomas epitelióides bem delimitados nos pulmões ou por lesões resolvidas com fúngicas não detectáveis. Camundongos INF-y-/- eram muito susceptíveis à infecção intratraqueal pelo P. brasiliensis com alta mortalidade e morbidade, caracterizada pela intensa proliferação fúngica e disseminação para o fígado e baço. Contrariamente ao tipo selvagem, todos os animais Kos morreram após 5 semanas de infecção pelo fungo. pt
dc.format.extent 134 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Paracoccidioides pt
dc.subject Vacinas pt
dc.subject Antígenos pt
dc.subject Peptídeos pt
dc.subject Imunidade Celular pt
dc.subject Paracoccidioides en
dc.subject Vaccines en
dc.subject Antigens en
dc.subject Immunity, Cellular en
dc.title Mapeamento do epitopo de células T do antígeno principal de diagnóstico do paracoccidioides brasilienses, indutor de resposta imune protetora do tipo Th1 contra a infecção experimental em camundongo pt
dc.title.alternative Mapping of the T-cell epitope in the major antigen in the diagnosis of paracoccidioides braziliensis inducer of a Th-1 immune response against the experimental infection im mice en
dc.type Tese de doutorado
dc.identifier.file epm-015272.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account