Logo

Submissões Recentes

Item
Do ideal à realidade: Economia Solidária e seus Desafios
(Universidade Federal de São Paulo, 2024-02-23) Souza, Jessica Giani Brito de [UNIFESP]; Souza, Luciana Rosa de [UNIFESP]; http://lattes.cnpq.br/9904166775169257; http://lattes.cnpq.br/3394670010669237
Este texto de dissertação examina a economia solidária, confrontando sua teoria com a prática e compreendendo seus desafios no cenário brasileiro. A pesquisa utiliza dados do Observatório Nacional de Economia Solidária e do Cooperativismo, analisando 19.708 empreendimentos econômicos solidários entre 2009 e 2013. Desafios como estratégias de comercialização, preservação ideológica, acesso a crédito e capacitação técnica foram identificados como interligados à realização dos ideais da economia solidária. Em resumo, o trabalho oferece uma análise crítica da economia solidária e suas fragilidades, destacando a necessidade de medidas favoráveis para superar os desafios e alcançar seus objetivos.
Item
A dimensão pedagógica do trabalho de assistentes sociais: articulações com a educação popular e a decolonialidade
(Universidade Federal de São Paulo, 2024-03-26) Andrade, Bianca Priuli de [UNIFESP]; Diniz, Tânia Maria Ramos de Godoi [UNIFESP]; http://lattes.cnpq.br/0843643148488988; http://lattes.cnpq.br/0761974391314050; Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Esta dissertação buscou estudar a dimensão pedagógica do trabalho de assistentes sociais, entendendo que ela está presente desde o surgimento da profissão e transformou-se ao longo do tempo, alinhada aos diferentes projetos societários e profissionais. Inicialmente esteve atrelada aos interesses da classe dominante e, especialmente a partir do Movimento de Reconceituação do Serviço Social nos anos 1970, vinculou-se a uma perspectiva que dialoga com a teoria social crítica marxista. A educação popular freiriana é apontada como concepção metodológica para o trabalho pedagógico dos(as) assistentes sociais, uma vez que seus princípios estão em conformidade com o atual projeto ético-político da categoria e podem contribuir para o desenvolvimento do pensamento crítico, fortalecimento da cidadania e transformação social. Além disso, buscou-se também articular o serviço social e a educação popular freiriana com o pensamento decolonial. Esta dissertação tem como objetivos identificar a compreensão dos(as) assistentes sociais sobre a dimensão pedagógica do trabalho profissional, investigar a interlocução dessa dimensão com a educação popular freiriana e a articulação do serviço social e da educação popular com o pensamento decolonial, entendendo que essa concepção pode fortalecer a perspectiva crítica da categoria. Propõe-se um trabalho investigativo embasado pela perspectiva qualitativa a partir da realização da pesquisa participante, tendo como referencial teórico a metodologia histórico-dialética. A inserção em campo deu-se através da realização de um Círculo de Cultura que contou com a participação de 10 assistentes sociais trabalhadoras das políticas sociais do município de Sorocaba - São Paulo. Foi realizada a gravação de áudio do encontro como instrumento de coleta de dados. A intervenção foi gravada, transcrita e, posteriormente, seguiu-se de organização, leitura, identificação dos temas gerados e análise dos dados coletados. Em decorrência da vinculação e entrelaçamento que os temas geradores possuem entre si foram trabalhados com a seguinte articulação: atribuições do(a) assistente social e o processo de formação acadêmica; políticas públicas e precarização do trabalho; educação popular freiriana e dimensão pedagógica do serviço social. Concluiu-se que é possível articular o serviço social com as concepções metodológicas da educação popular de Paulo Freire. Ainda, o pensamento decolonial pode enriquecer a perspectiva crítica da profissão e do trabalho pedagógico realizado pelos(as) assistentes sociais. Diante dos desafios como a influência neoliberal e a regressão de políticas públicas, a dimensão pedagógica emerge como uma estratégia fundamental para enfrentamento da questão social e para o fortalecimento da categoria e do projeto ético-político do serviço social.
Item
Impacto dos maus-tratos infantis sofridos por mulheres sobre o perfil de expressão de microRNA no seu sangue e de seus filhos
(Universidade Federal de São Paulo, 2024-06-10) Rosa, Joice Santos; Belangero, Sintia Iole Nogueira; Kuniyoshi, Vanessa Kiyomi Ota; http://lattes.cnpq.br/9370282416280620; http://lattes.cnpq.br/2623781262478620; http://lattes.cnpq.br/2307408894038965
Introdução: Os maus-tratos na infância e/ou adolescência (do inglês child maltreatment), abrangendo abuso físico, sexual e emocional, bem como negligência física e emocional, exercem efeitos adversos na saúde não apenas dos indivíduos diretamente expostos, mas também das gerações subsequentes. Alterações epigenéticas, como mudanças no perfil de expressão dos microRNAs (miRNAs), podem estar associadas a esses eventos traumáticos. Mudanças nos níveis de miRNAs possuem o potencial de ser um dos mecanismos biológicos subjacentes que conectam a exposição aos maus-tratos infantis a desfechos patológicos ao longo da vida. Objetivo: Neste estudo, investigamos a associação entre maus-tratos infantis maternos e os níveis de expressão de miRNAs em sangue materno e perinatal. Material e Métodos: Recrutamos 43 mulheres gestantes e avaliamos a exposição aos maus-tratos infantis usando o Questionário de Trauma Infantil (QUESI). Coletamos sangue materno e sangue do cordão umbilical durante o parto, utilizando tubos PAXGene. Obtivemos os perfis de expressão de miRNA de cada tecido por meio de sequenciamento de nova geração. As leituras foram alinhadas ao miRBase (v.22) e ao genoma de referência (GRCh38) para identificar sequências candidatas a miRNAs. Normalizamos as leituras usando o software DESeq2. Testamos a associação entre maus-tratos infantis maternos e expressão de miRNAs utilizando modelos de regressão linear múltipla, controlando para possíveis confundidores. Previmos os genes-alvo para os miRNAs associados e sequências candidatas a miRNAs com o software miRwalk e targetscan, respectivamente, e analisamos o enriquecimento para vias biológicas utilizando a função “gene2func” do mapeamento funcional e anotação de estudos de associação genômica em larga escala (FUMA GWAS). Resultados: A idade média das mães foi de 28,6 anos (desvio padrão [DP] 6,7 anos), 67,4% delas foram classificadas no nível socioeconômico mais baixo (D-E) e apenas 12% iniciaram o ensino superior. Houve 21 partos por via vaginal, 20 cesáreas e 2 por fórceps. A idade gestacional média ao nascimento foi de 39,7 semanas (DP = 1,4 semanas) e 53,5% dos recém-nascidos são do sexo feminino. Encontramos a expressão de hsa-miR-582-3p em sangue de cordão umbilical negativamente associada à pontuação do QUESI (beta = -0,04, valor p = 0,00008, FDR = 0,045, R2 = 0,33). SSX5, RTL8C, AMD1 e INO80D foram os principais genes-alvo desse miRNA. As vias enriquecidas pelos genes-alvo de hsa-miR-582-3p incluíram diferenciação e desenvolvimento celular, desenvolvimento embrionário, e enriquecimento para genes associados com nascimento prematuro espontâneo precoce em estudos de associação em larga escala. Também, identificamos 84 sequências candidatas a miRNAs, mas nenhuma associada a maus-tratos. Fornecemos resultados de enriquecimento de vias biológicas para auxiliar a identificar as prováveis funções dos candidatos a miRNAs. Discussão: Embora os miRNAs sejam reguladores finos e transitórios da expressão gênica, estudos anteriores demonstraram efeitos fisiológicos duradouros do maus-tratos infantis nos níveis de expressão de miRNAs. Neste estudo, identificamos alterações em hsa-miR-582-3p no sangue do cordão umbilical e investigamos suas possíveis implicações biológicas. Conclusão: Ao identificar a associação da expressão de hsa-miR-582-3p com maus-tratos infantis maternos no sangue do cordão umbilical, fornecemos suporte para a influência de mecanismos moleculares no impacto intergeracional da exposição materna a maus-tratos infantis, na próxima geração.
Item
Comparação da cavidade nasal e seios maxilares pós expansão rápida da maxila em portadores de atresia transversa
(Universidade Federal de São Paulo, 2023-12-07) Hoppe, Antonio Guilherme Renofio [UNIFESP]; Cervantes, Onivaldo [UNIFESP]; Cappellette Júnior, Mario [UNIFESP]; http://lattes.cnpq.br/3772804052798387; http://lattes.cnpq.br/2752448898797822; https://lattes.cnpq.br/9703113126367810
O desequilíbrio do padrão respiratório compromete o desenvolvimento craniofacial e a hiplopasia da maxila é uma alteração esquelética frequente encontrada na clínica ortodôntica e relatada por pacientes adultos. A relação entre a Expansão Rápida da Maxila Cirurgicamente Assistida (ERMCA) e a diminuição na resistência do fluxo aéreo torna-se importante na avaliação do espaço aéreo superior pelo potencial impacto no aumento volumétrico do complexo nasomaxilar. A região anterior da cavidade nasal corresponde à região de máxima resistência ao fluxo aéreo que pode ser estudado por meio de exames como a Tomografia Computadorizada (TC) e melhor avaliado com o auxílio de programas de manipulação de imagens Dolphin®. O aparelho disjuntor maxilar tipo Hyrax nãodemonstrou impacto significativo nas variáveis da cavidade nasal, no entanto, influenciou significativamente, na distância anterior da maxila, permitindo uma maior ampliação do perímetro e expansão óssea basal. A expansão maxilar em adultos, como um procedimento isolado, não resultou em melhoras significativas das dimensões aéreas da cavidade nasal.
Item
Sintomas de Burnout estão associados a problemas de saúde mental em professores
(Universidade Federal de São Paulo, 2024-05-10) Espolaor, Rosângela Patrícia de Freitas [UNIFESP]; Caetano, Sheila Cavalcante [UNIFESP]; lattes.cnpq.br/4054738146503695; lattes.cnpq.br/1580603589705410
Este estudo teve como objetivo examinar a relação entre o Burnout e os sintomas de Depressão e Ansiedade em 85 professores do ensino fundamental I nas cidades de Fortaleza e Eusébio, Ceará, nordeste do Brasil. Foram usadas medidas pré-teste coletadas na avaliação basal do ensaio controlado randomizado para avaliar a efetividade do Programa Escolar Elos 2.0 para prevenção de álcool e outras drogas. Para este estudo, os participantes completaram três instrumentos de avaliação: um Questionário Sociodemográfico, Questionários de Avaliação da Síndrome de Burnout e o Questionário de Autorrelato (SRQ). Os resultados mostraram que aproximadamente 9% dos professores apresentaram sintomas de ansiedade e depressão. O Burnout mostrou uma associação significativa com os sintomas de transtornos mentais, explicando 29% da variação observada. Nosso estudo demonstrou a forte associação entre Burnout e sintomas de Depressão e Ansiedade em professores do ensino fundamental I. Isso ressalta a importância de abordar o Burnout como um fator significativo que contribui para os problemas de saúde mental nesta população. Esforços para mitigar os sintomas de Burnout podem potencialmente aliviar o fardo das doenças mentais entre os professores.