Logo

Submissões Recentes

Item
Impacto dos maus-tratos infantis sofridos por mulheres sobre o perfil de expressão de microRNA no seu sangue e de seus filhos
(Universidade Federal de São Paulo, 2024-06-10) Rosa, Joice Santos; Belangero, Sintia Iole Nogueira; Kuniyoshi, Vanessa Kiyomi Ota; http://lattes.cnpq.br/9370282416280620; http://lattes.cnpq.br/2623781262478620; http://lattes.cnpq.br/2307408894038965
Introdução: Os maus-tratos na infância e/ou adolescência (do inglês child maltreatment), abrangendo abuso físico, sexual e emocional, bem como negligência física e emocional, exercem efeitos adversos na saúde não apenas dos indivíduos diretamente expostos, mas também das gerações subsequentes. Alterações epigenéticas, como mudanças no perfil de expressão dos microRNAs (miRNAs), podem estar associadas a esses eventos traumáticos. Mudanças nos níveis de miRNAs possuem o potencial de ser um dos mecanismos biológicos subjacentes que conectam a exposição aos maus-tratos infantis a desfechos patológicos ao longo da vida. Objetivo: Neste estudo, investigamos a associação entre maus-tratos infantis maternos e os níveis de expressão de miRNAs em sangue materno e perinatal. Material e Métodos: Recrutamos 43 mulheres gestantes e avaliamos a exposição aos maus-tratos infantis usando o Questionário de Trauma Infantil (QUESI). Coletamos sangue materno e sangue do cordão umbilical durante o parto, utilizando tubos PAXGene. Obtivemos os perfis de expressão de miRNA de cada tecido por meio de sequenciamento de nova geração. As leituras foram alinhadas ao miRBase (v.22) e ao genoma de referência (GRCh38) para identificar sequências candidatas a miRNAs. Normalizamos as leituras usando o software DESeq2. Testamos a associação entre maus-tratos infantis maternos e expressão de miRNAs utilizando modelos de regressão linear múltipla, controlando para possíveis confundidores. Previmos os genes-alvo para os miRNAs associados e sequências candidatas a miRNAs com o software miRwalk e targetscan, respectivamente, e analisamos o enriquecimento para vias biológicas utilizando a função “gene2func” do mapeamento funcional e anotação de estudos de associação genômica em larga escala (FUMA GWAS). Resultados: A idade média das mães foi de 28,6 anos (desvio padrão [DP] 6,7 anos), 67,4% delas foram classificadas no nível socioeconômico mais baixo (D-E) e apenas 12% iniciaram o ensino superior. Houve 21 partos por via vaginal, 20 cesáreas e 2 por fórceps. A idade gestacional média ao nascimento foi de 39,7 semanas (DP = 1,4 semanas) e 53,5% dos recém-nascidos são do sexo feminino. Encontramos a expressão de hsa-miR-582-3p em sangue de cordão umbilical negativamente associada à pontuação do QUESI (beta = -0,04, valor p = 0,00008, FDR = 0,045, R2 = 0,33). SSX5, RTL8C, AMD1 e INO80D foram os principais genes-alvo desse miRNA. As vias enriquecidas pelos genes-alvo de hsa-miR-582-3p incluíram diferenciação e desenvolvimento celular, desenvolvimento embrionário, e enriquecimento para genes associados com nascimento prematuro espontâneo precoce em estudos de associação em larga escala. Também, identificamos 84 sequências candidatas a miRNAs, mas nenhuma associada a maus-tratos. Fornecemos resultados de enriquecimento de vias biológicas para auxiliar a identificar as prováveis funções dos candidatos a miRNAs. Discussão: Embora os miRNAs sejam reguladores finos e transitórios da expressão gênica, estudos anteriores demonstraram efeitos fisiológicos duradouros do maus-tratos infantis nos níveis de expressão de miRNAs. Neste estudo, identificamos alterações em hsa-miR-582-3p no sangue do cordão umbilical e investigamos suas possíveis implicações biológicas. Conclusão: Ao identificar a associação da expressão de hsa-miR-582-3p com maus-tratos infantis maternos no sangue do cordão umbilical, fornecemos suporte para a influência de mecanismos moleculares no impacto intergeracional da exposição materna a maus-tratos infantis, na próxima geração.
Item
Comparação da cavidade nasal e seios maxilares pós expansão rápida da maxila em portadores de atresia transversa
(Universidade Federal de São Paulo, 2023-12-07) Hoppe, Antonio Guilherme Renofio [UNIFESP]; Cervantes, Onivaldo [UNIFESP]; Cappellette Júnior, Mario [UNIFESP]; http://lattes.cnpq.br/3772804052798387; http://lattes.cnpq.br/2752448898797822; https://lattes.cnpq.br/9703113126367810
O desequilíbrio do padrão respiratório compromete o desenvolvimento craniofacial e a hiplopasia da maxila é uma alteração esquelética frequente encontrada na clínica ortodôntica e relatada por pacientes adultos. A relação entre a Expansão Rápida da Maxila Cirurgicamente Assistida (ERMCA) e a diminuição na resistência do fluxo aéreo torna-se importante na avaliação do espaço aéreo superior pelo potencial impacto no aumento volumétrico do complexo nasomaxilar. A região anterior da cavidade nasal corresponde à região de máxima resistência ao fluxo aéreo que pode ser estudado por meio de exames como a Tomografia Computadorizada (TC) e melhor avaliado com o auxílio de programas de manipulação de imagens Dolphin®. O aparelho disjuntor maxilar tipo Hyrax nãodemonstrou impacto significativo nas variáveis da cavidade nasal, no entanto, influenciou significativamente, na distância anterior da maxila, permitindo uma maior ampliação do perímetro e expansão óssea basal. A expansão maxilar em adultos, como um procedimento isolado, não resultou em melhoras significativas das dimensões aéreas da cavidade nasal.
Item
Sintomas de Burnout estão associados a problemas de saúde mental em professores
(Universidade Federal de São Paulo, 2024-05-10) Espolaor, Rosângela Patrícia de Freitas [UNIFESP]; Caetano, Sheila Cavalcante [UNIFESP]; lattes.cnpq.br/4054738146503695; lattes.cnpq.br/1580603589705410
Este estudo teve como objetivo examinar a relação entre o Burnout e os sintomas de Depressão e Ansiedade em 85 professores do ensino fundamental I nas cidades de Fortaleza e Eusébio, Ceará, nordeste do Brasil. Foram usadas medidas pré-teste coletadas na avaliação basal do ensaio controlado randomizado para avaliar a efetividade do Programa Escolar Elos 2.0 para prevenção de álcool e outras drogas. Para este estudo, os participantes completaram três instrumentos de avaliação: um Questionário Sociodemográfico, Questionários de Avaliação da Síndrome de Burnout e o Questionário de Autorrelato (SRQ). Os resultados mostraram que aproximadamente 9% dos professores apresentaram sintomas de ansiedade e depressão. O Burnout mostrou uma associação significativa com os sintomas de transtornos mentais, explicando 29% da variação observada. Nosso estudo demonstrou a forte associação entre Burnout e sintomas de Depressão e Ansiedade em professores do ensino fundamental I. Isso ressalta a importância de abordar o Burnout como um fator significativo que contribui para os problemas de saúde mental nesta população. Esforços para mitigar os sintomas de Burnout podem potencialmente aliviar o fardo das doenças mentais entre os professores.
Item
Padrões de cardápios da alimentação escolar e sua relação com a qualidade nutricional e fatores sociodemográficos
(Universidade Federal de São Paulo, 2024-05-16) Martins, Isabela Prado [UNIFESP]; Domene, Semíramis Martins Álvares [UNIFESP]; Ribeiro, Evandro Marcos Saidel; http://lattes.cnpq.br/1513305763913243; http://lattes.cnpq.br/7373562130327980; http://lattes.cnpq.br/5053671044436154
Objetivo: Identificar os padrões de cardápios da alimentação escolar e verificar a relação com variáveis sociodemográficas e sua qualidade. Métodos: Trata-se de um estudo transversal de caráter observacional, realizado com banco de dados composto por cardápios planejados em municípios brasileiros atendidos pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Para iniciar as análises, os alimentos e preparações foram agrupados quanto à similaridade nutricional e avaliados conforme a ocorrência semanal de cada grupo nos cardápios escolares. Os padrões alimentares foram obtidos por meio da Análise Fatorial (AF) com extração por Componentes Principais. Inicialmente, foram aplicados os testes de Kaiser-Meyer-Olkin (KMO) e o teste de esfericidade de Bartlett, para avaliar a adequabilidade da amostra. O número de fatores a serem mantidos na análise foram determinados pelo teste gráfico de Cattell (scree plot). Em seguida, a matriz fatorial passou pela rotação Varimax e foram considerados na análise apenas os grupos com cargas fatoriais superiores a 0,3. Foi aplicado o teste de Kruskal-Wallis para avaliar as diferenças estatisticamente significativas entre padrões alimentares e os dados sociodemográficos dos municípios e a qualidade nutricional do cardápio, e em seguida, teste post-hoc de Wilcoxon com correção de Bonferroni para comparar as categorias aos pares. As variáveis sociodemográficas incluíram a região geográfica, o número de habitantes, Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) e o Índice de Vulnerabilidade Social (IVS). Para avaliar a qualidade nutricional dos cardápios, foi aplicado o Índice de Qualidade para Cardápios da Alimentação Escolar - Revisado (IQCAE-R), instrumento que leva em consideração a frequência diária e semanal dos componentes alimentares e classifica o cardápio como de baixa, média ou alta qualidade nutricional, de acordo com a sua pontuação final. Resultados: Dois principais padrões alimentares foram identificados: (1) “tradicional”: cereais e massas, raízes e tubérculos, leguminosas, legumes e verduras, carnes e ovos; e (2) “lanche”: pães, bolos e biscoitos, leite e derivados, achocolatado em pó, café e chás. O padrão “tradicional” revelou diferenças significativas entre as variáveis sociodemográficas e a qualidade do cardápio, enquanto o padrão “lanche” apresentou diferenças entre as Regiões, Índice de Vulnerabilidade Social (IVS), com destaque para a diferença entre as categorias “Baixo” e “Muito alto”, e a qualidade do cardápio em todas as categorias. Conclusão: O presente estudo evidenciou diferenças nos padrões quanto à qualidade nutricional dos cardápios e fatores sociodemográficos. Nesse sentido, ratifica-se o incentivo à oferta de refeições compostas por alimentos in natura e minimamente processados, dado o destaque que assume o padrão “tradicional”, relativamente à qualidade nutricional do cardápio. As refeições escolares exercem potencial impacto para o desenvolvimento de padrões alimentares entre os estudantes, e novas abordagens para seu estudo podem fortalecer a ação do PNAE quanto ao fornecimento de refeições mais nutritivas e sustentáveis.
Item
Contribuição econômica do mergulho recreativo em áreas marinhas protegidas sujeitas a diferentes regimes e contextos de gestão: um estudo de caso para o sudeste do Brasil
(Universidade Federal de São Paulo, 2024-05-27) Agune, Felipe Carvalhaes [UNIFESP]; Motta, Fabio dos Santos [UNIFESP]; Motta, Ronaldo Seroa da; http://lattes.cnpq.br/7919458640967456; http://lattes.cnpq.br/6568317840249669; Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
O oceano é reconhecido pela capacidade de prover uma gama de serviços ecossistêmicos que de alguma forma promovem o bem-estar humano. A dinâmica da ação antrópica e do provimento de bens e serviços por parte dos ecossistemas se dá de forma complexa, demandando um aprofundamento do seu entendimento que permita a preservação do ambiente e a perpetuação dos benefícios gerados. As Áreas Marinhas Protegidas como instrumento da gestão de base ecossistêmica vêm ganhando cada vez mais relevância, devido a sua capacidade de atingir alvos de conservação por meio da integração de demandas de diversos atores sociais. Esse modelo de gestão necessita de uma base de informações econômicas, sociais e ecológicas que auxiliem no processo de planejamento e tomada de decisão. Neste trabalho avaliamos a contribuição econômica do mergulho recreativo (serviço ecossistêmico cultural) em três Áreas Marinhas Protegidas do Estado de São Paulo expostas à diferentes contextos e regimes de gestão. A análise da contribuição econômica foi realizada por meio do Tourism Economic Model for Protected Areas, uma adaptação do Money Generation Model, que leva em conta as particularidades da economia brasileira. O Refúgio de Vida Silvestre do Arquipélago de Alcatrazes apresentou uma contribuição econômica de R$5,2 milhões em vendas, 192 empregos, 1,4 milhão em renda e 1,9 milhão de valor agregado no PIB. Para o Parque Estadual Marinho da Laje de Santos a contribuição econômica foi de R$4,3 milhões em vendas, 161 empregos, 1,2 milhão em renda e 1,6 milhão de valor agregado ao PIB. A Ilha da Queimada Grande, inserida na Área de Proteção Ambiental Marinha do Litoral Centro, apresentou uma contribuição econômica de R$636 mil em vendas diretas, 24 empregos, R$176 mil em renda e R$240 mil em valor agregado ao PIB.