Logo

Submissões Recentes

Item
Estudo da prematuridade no município de Santos
(Universidade Federal de São Paulo, 2024-06-19) Cunha, Bárbara Araújo da [UNIFESP]; Devincenzi, Macarena Urrestarazu [UNIFESP]; http://lattes.cnpq.br/9369073345790021; http://lattes.cnpq.br/3154924620311647; Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
A prematuridade é quando o nascimento acontece antes de 37 semanas completas de gestação podendo, ainda, ser subdividida em 3 categorias: prematuro extremo (< 28 semanas); prematuro moderado (≥ 28 e < 32 semanas) e prematuro tardio (≥ 32 e < 37 semanas). A prematuridade é considerada um grande problema de saúde pública atualmente, podendo ser desencadeada por diversos fatores que acometem a saúde da mãe e do bebê, além de ser a principal causa relacionada com a mortalidade infantil. O objetivo deste estudo foi analisar o perfil da prematuridade no município de Santos no período de 2013 a 2023, verificando as principais características maternas e dos nascimentos prematuros, bem como as taxas de mortalidade infantil. Trata-se de um estudo descritivo, baseado na análise de dados secundários do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC) e do Sistema de Informação Sobre Mortalidade (SIM) obtidos na Seção de Vigilância à Mortalidade Materno Infantil (SEVIG-MMI) de Santos. A média dos nascimentos prematuros entre 2013 e 2023 foi de 11%. Dos 48.598 nascimentos registrados no município, 5.299 foram provenientes de partos prematuros, sendo que destes, 4.537 (85,62%) eram prematuros tardios. Dos 515 óbitos infantis registrados no período, 380 (73,79%) ocorreram em nascidos prematuros, entretanto, verifica-se uma melhora na sobrevivência entre os recém nascidos pré-termo, em 2013 a taxa de mortalidade era de 9,18% e em 2023 essa taxa encontra-se em 5,19%. Verificou-se uma diminuição no parto prematuro em mulheres adolescentes e jovens com menos de 20 anos e um aumento em mulheres com mais de 41 anos de idade, além disso, o município apresenta um elevado percentual de partos via cesarianas, representando uma média 66,39% dos partos, enquanto o parto vaginal representou apenas 33,61%. Como principais considerações deste estudo, destaca-se a necessidade da realização contínua de trabalhos acerca da prematuridade, que busquem entender as principais características envolvidas com o parto pré-termo, a fim de reduzir a mortalidade infantil e promover estratégias e políticas públicas que visam a melhora da saúde materno-infantil.
Item
A arte de manifestar os afetos da alma: os livros didáticos de solfejo na formação do professor de música
(Universidade Federal de São Paulo, 2023-12-14) Santos Junior, Elias Moraes dos; Oliveira, Fernando Rodrigues de; http://lattes.cnpq.br/7112621592674917; http://lattes.cnpq.br/7857261217081544
A história do ensino de teoria musical e solfejo nas escolas de São Paulo é recuperada nesta dissertação de mestrado, produzida junto ao Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de São Paulo, linha de pesquisa “História da Educação: sujeitos, objetos e práticas”, vinculado ao Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa sobre o Ensino de Língua e Literatura (NIPELL). Esta dissertação tem por objetivo geral analisar o ensino de música no contexto da formação de professores no ensino público em São Paulo durante o período da Primeira República. O problema central que direciona a investigação é compreender como se estrutura o ensino de música, com ênfase ao ensino da teoria e solfejo, nos programas de ensino das escolas normais primárias e secundárias, instituições responsáveis pela formação de professores das escolas preliminares que atuariam no ensino de música, em contraste com o ensino conservatorial de música, compreendendo seus diálogos e intersecções. A pesquisa, de abordagem histórica, ancora-se na História Cultural, com ênfase para a história dos livros didáticos, Cultura e Currículo Escolar, buscando compreender os aspectos constitutivos da educação musical empregada no contexto republicano em São Paulo.
Item
Os sentidos dos professores no processo de inclusão de alunos com necessidades educacionais específicas (NEEs)
(Universidade Federal de São Paulo, 0027-02-24) Tamashiro, Jândela Cristiani Guilherme dos Santos; Fidalgo, Sueli Salles; http://lattes.cnpq.br/7030396449564631; https://lattes.cnpq.br/1583266787331842
Esta tese tem como objetivo investigar os sentidos que os professores atribuem às suas práticas em sala, considerando o processo de inclusão e as especificidades dos alunos, para isso elenquei às seguintes questões para nortear a pesquisa: (1) Quais são os saberes mobilizados pelos docentes em sua prática profissional para a inclusão dos alunos com Necessidades Educacionais Específicas (NEE)? (2) Qual formato de formação os professores acreditam ser necessário para atender às expectativas da proposta de inclusão na instituição de ensino? (3) Em que medida uma formação com base na Pesquisa Crítica de Colaboração (PCCol), por meio de sessões reflexivas, permitirá aos professores ressignificarem ou transformarem sua prática docente? A pesquisa está voltada à formação contínua dos professores que trabalham com alunos com NEE em sala de aula em um curso Técnico Integrado ao Ensino Médio de um campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP). Por meio da Teoria Histórico-Cultural de Vygotsky, do arcabouço da Reflexão Crítica (Magalhães, 2006) e da PCCol (Magalhães; Fidalgo, 2019), a pesquisa também objetivou promover a transformação das práticas de todos os envolvidos, inclusive da pesquisadora. Os dados foram produzidos por meio de um questionário, entrevistas e reuniões seguidas de sessões reflexivas com dois professores, nas quais refletimos sobre as práticas pedagógicas desenvolvidas por eles com os alunos com NEE. Esses dados revelaram que: I - a formação inicial e continua são insuficientes para o desenvolvimento de práticas pedagógicas inclusivas, muitas vezes contribuindo para a exclusão dos alunos em sala; II - há a necessidade de formações contínuas em serviço, que promovam momentos de colaboração entre todos os docentes para que reflitam sobre o processo de inclusão; III - os encontros entre a pesquisadora e os participantes contribuíram para momentos de reflexões sobre os sentidos e significados relativos ao processo de inclusão dos alunos com NEE.
Item
A violência esquecida: um estudo analítico sobre as concepções do fenômeno da violência política de Rosa Luxemburgo e Vladimir Ilyich Ulyanov Lenin
(Universidade Federal de São Paulo, 2023-12-04) Carreira, Dhiego; Paula, Liana de; http://lattes.cnpq.br/0888539502981802; http://lattes.cnpq.br/6008246536484318
A presente dissertação se propõe a estudar, em seu contexto histórico, o pensamento dos revolucionários marxistas Vladimir Lenin e Rosa Luxemburgo, no tocante à questão de suas concepções sobre o fenômeno da violência política. Para realizar essa tarefa, foi feita uma minuciosa análise em seus textos autorais, que formam um importante paradigma em relação ao problema da violência política. São eles, Que fazer?, Duas Tácticas da Social-Democracia na Revolução Democrática, O Estado e Revolução, A comuna de Paris, O programa militar da revolução proletária de Lenin. E Reforma ou revolução?, Greve de massas, partidos e sindicatos, A constituinte e o governo provisório, Panfleto Junius, A revolução russa de Luxemburgo. Inicialmente, faço uma revisão bibliográfica sobre o fenômeno da violência e da violência política como objeto de estudos das Ciências Sociais e da Ciência Política, respectivamente. Além disso, faço uma breve apresentação sobre os diferentes marxismos para marcar a especificidade do marxismo de Luxemburgo e Lenin. Por fim, encerro a presente dissertação apresentando as concepções de Rosa Luxemburgo e Lenin sobre o fenômeno da violência política.
Item
Margens da literatura, sociedade e direito à voz: o valor literário de Capão Pecado, de Ferréz
(Universidade Federal de São Paulo, 2022-08-31) Silva, Wallace José; Sales, Alessandro Carvalho; http://lattes.cnpq.br/8858290296572625; https://lattes.cnpq.br/0736074085325462
Das diversas maneiras que se buscou compreender a literatura produzida desde as periferias, boa parte delas apontam — não sem algum ponto de vista mais ou menos enviesado — para uma expressão neo-documental da realidade das margens. Essas perspectivas, entretanto, são as mesmas que tendem a uma desvalorização, ou ainda, uma estigmatização dessas produções. Um dos autores inseridos nesse contexto de produção literária que floresceu nas periferias na virada do século é o paulistano Ferréz, morador da periferia do Capão Redondo, no extremo sul de São Paulo. Sua primeira obra, o livro Capão Pecado (2000) restou capturada por determinadas interpretações que reduziram-na a um retrato da violência, dos sofrimentos, da falta de recursos e de oportunidades das populações que vivem distantes dos grandes centros urbanos. Em nosso trabalho, buscamos tecer outros modos de compreender esse exercício de Ferréz, na tentativa de compor uma leitura em intensidade de sua estréia singular no romance.