Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9659
Title: Fotocoagulação de acordo com o protocolo ETDRS modificado versus laser diodo sublimiar em micropulsos para tratamento de edema macular diabético: Ensaio clínico-comparativo
Other Titles: Randomized Clinical Trial Evaluating mETDRS versus Normal or High-Density Micropulse Photocoagulation for Diabetic Macular Edema
Authors: Belfort, Rubens Junior [UNIFESP]
Lavinsky, Daniel [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: Edema macular
Fotocoagulação
Lasers semicondutores/uso terapêutico
Light coagulation
Macular edema
Retinopatia diabética/terapia
Ensaio clínico controlado aleatório
Método duplo-cego
Humanos
Humans
Double-blind method
Randomized controlled trial
Diabetic retinopathy/therapy
Lasers, semiconductor/therapeutic use
Issue Date: 29-Jun-2011
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: LAVINSKY, Daniel. Fotocoagulação de acordo com o protocolo ETDRS modificado versus laser diodo sublimiar em micropulsos para tratamento de edema macular diabético: Ensaio clínico-comparativo. 2011. 129 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
Abstract: Purpose: To compare modified Early Treatment Diabetic Retinopathy Study (ETDRS) focal/grid laser photocoagulation with normal-density (ND-SDM) or high-density (HD-SDM) subthreshold diode-laser micropulse photocoagulation for the treatment diabetic macular edema (DME). Methods: We conducted a prospective, randomized, controlled, double-masked clinical trial with patients with previously untreated DME and best corrected visual acuity (BCVA) worse than 20/40 and better than 20/400. Patients were randomized to receive either modified ETDRS focal / grid photocoagulation (42 patients), ND-SDM (39 patients) or HD-SDM (42 patients). Before treatment and 3, 6 and 12 months after treatment, all patients underwent ophthalmic examinations, BCVA, color fundus photography, fluorescein angiography and optical coherence tomography (OCT). Results: At 12 months, the HD-SDM group had the best improvement in BCVA (0.25 logMAR), followed by the modified ETDRS group (0.08 logMAR), while no improvements were seen in the ND-SDM group (0.03 logMAR). All groups showed statistically significant progressive reduction of CMT throughout the study (p<0.001). The HD-SDM group exhibited the greatest CMT reduction (154 μm), which was not significantly different from that of the modified ETDRS group (126 μm; p=0.75). Conclusions: At 1 year, the clinical performance of HD-SDM was superior to that of the modified ETDRS photocoagulation technique based on the anatomic and functional measures of improvement used in this investigation. A rationale for this treatment modality as a preferable approach is suggested, and the precise role of sub-threshold micropulse laser treatment may become more defined as experience grows, guided by optimized treatment guidelines and more comprehensive trials.
Objetivo: Comparar a fotocoagulação focal e em grade de acordo com o protocolo do Early Treatment Diabetic Retinopathy Study modificado (mETDRS) utilizando fotocoagulação com laser diodo 810nm sublimiar em micropulsos e densidade normal (FSM-DN) ou aumentada (FSM-DA) no tratamento do edema macular diabético (EMD). Métodos: Foi conduzido um estudo randomizado, controlado, prospectivo, duplo mascarado com pacientes não tratados com EMD e melhor acuidade visual corrigida (MAVC), pior que 20/40 e melhor que 20/400. Pacientes foram aleatorizados para receber fotocoagulação de acordo com o protocolo mETDRS (42 pacientes), FSM-DN (39 pacientes) ou FSM-DA (42 pacientes). Imediatamente antes do tratamento, 3, 6, bem como 12 meses após ele, todos os pacientes foram submetidos a exame oftalmológico, MAVC, retinografia colorida, angiografia fluorescente e tomografia de coerência óptica (OCT). Efeitos adversos nas diferentes técnicas de fotocoagulação foram observados durante o acompanhamento do estudo. Resultados: Durante o acompanhamento, todos os grupos apresentaram redução da espessura macular central, com diminuição no grupo FSM-DA de 93μm em três meses, 117μm em seis meses e 144μm em nove meses, comparado à redução de 67, 94 e 112μm em três, seis e nove meses respectivamente, no grupo mETDRS. Já o grupo FSM-DN apresentou redução de 20μm em três e seis meses e 34μm em nove meses, significativamente inferior aos grupos FSM-DA e mETDRS. Em relação à acuidade visual, houve melhora da MAVC gradual em três, seis e nove meses nos grupos FSM-DA e mETDRS sem diferenças estatisticamente significativas entre estes grupos, porém ambos superiores ao grupo FSM-DN, que não apresentou mudança na acuidade visual nesses períodos. Em doze meses, o grupo FSM-DA teve o melhor resultado em termos de MAVC (0,25 logMAR), seguido do grupo mETDRS (0,08 logMAR), enquanto o grupo FSM-DN não apresentou melhora significativa na MAVC (0,03 logMAR) (p<0,001). Todos os grupos apresentaram redução estatisticamente significativa da espessura macular central no OCT (p<0,001). O grupo FSM-DA demonstrou a maior redução (154μm), porém não foi estatisticamente significativa em relação ao grupo mETDRS (126μm; p=0,75). Não foram observados efeitos adversos graves nas diferentes formas de tratamento. Conclusão: Em um ano, a resposta clínica do grupo FSM-DA foi superior aos grupos mETDRS e FSM-DN, baseada na medida de espessura central da mácula e acuidade visual. Estes dados sugerem que a técnica de FSM-DA pode ser utilizada como conduta preferível para o tratamento de EMD, porém estudos clínicos multicêntricos são necessários para confirmar estes resultados.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9659
Appears in Collections:Em verificação - Dissertações e teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Publico-12862.pdf4.18 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.