Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9421
Title: Efeitos do exercício físico prévio sobre a função renal, disfunção autonômica e atividade nervosa simpática renal no diabetes mellitus experimental, em ratos
Other Titles: Effects of previous exercise on renal function, autonomic dysfunction and renal sympathetic nerve activity in experimental diabetes, in rats
Authors: Schor, Nestor [UNIFESP]
Silva, Kleiton Augusto dos Santos [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: Diabetes Mellitus
Diabetes Mellitus/psycological
Rim/Fisiologia
Exercício
Exercise
Issue Date: 30-Mar-2011
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: SILVA, Kleiton Augusto dos Santos. Efeitos do exercício físico prévio sobre a função renal, disfunção autonômica e atividade nervosa simpática renal no diabetes mellitus experimental, em ratos. 2011. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
Abstract: Background: The exercise training (ET) has been recognized as an important therapeutic intervention for the chronic degenerative diseases such as Diabetes Mellitus (DM) that cause renal and cardiovascular complications. However, little is known if previous ET intervention modulates the physiological and medical impact caused by these dysfunctions. We investigated the effects of previous ET on renal sympathetic nerve activity (RSNA), cardiovascular autonomic control and renal function in rats with experimental diabetes. Methods: Male Wistar rats were divided in five groups: control (C, n= 8), diabetic (D, n= 8), trained control (TC, n= 8) or diabetic (TD, n= 8) and previous trained diabetic (PTD, n= 8). TC and TD were submitted to 10 wks and PTD to 14 wks of ET. Renal function, proteinuria, RSNA and autonomic modulation and baroreflex sensitivity (BRS) were evaluated. Results: Previous ET reduced proteinuria in PTD group (36.9±10.2 mg/24 h) as compared to D group (90.6±5.7 mg/24 h, p<0.05) and attenuated in relation to TD group (46.8±4.1 mg/24 h), fractional excretion of sodium in PTD group (0.72±0.06 %) as compared to D group (2.40±0.30 %, p<0.05) and attenuated in relation to TD group (0.99±0.02 %). Moreover, previous ET normalizes RSNA in PTD when compared to D group (23.6±0.6 mV/cycle vs. 18.1±1.7 mV/cycle, p<0.05), respectively and improve heart rate variability as well as BRS compared to D group. Conclusion: This study demonstrates that the previous ET is an important therapeutical tool in order to increase the safety and bring greater healthy benefits, with respect to cardiovascular and kidney alterations due to DM. Thus, these data indicates a necessity to performe ET in patients with high risk of DM in order to minimize future impact on cardiovascular and renal function induced DM.
Introdução: O exercício físico (EF) tem sido utilizado como uma intervenção terapêutica no tratamento de doenças crônico-degenerativas como o Diabetes Mellitus (DM) que pode causar complicações renais e cardiovasculares. No entanto, pouco se sabe sobre a intervenção prévia ao estabelecimento da doença na modulação fisiológica e o impacto médico nessas disfunções. Nosso objetivo no presente trabalho foi estudar os efeitos do EF prévio sobre a atividade nervosa simpática renal (ANSR), controle autonômico do sistema cardiovascular e função renal de ratos diabéticos por estreptozotocina. Métodos: Ratos Wistar foram divididos em 5 grupos: controle (C, n=8), diabético (D, n=8), controle treinado (CT, n=8), diabético treinado (DT, n=8) e diabético treinado prévio (DTP, n=8) e foram submetidos a 10 semanas de treinamento (grupos CT e DT) ou 14 semanas (grupo DTP). Medidas metabólicas, função renal, ANSR, modulação autonômica, barorreflexo e ecocardiograma foram mensurados. Resultados: EF prévio reduziu a proteinúria no grupo DTP (36,9±10,2 mg/24 h) comparado ao grupo D (90,6±5,7 mg/24 h, p<0,05) e atenuou esta medida em relação ao grupo DT (46,8±4,1 mg/24 h), o EF prévio também diminuiu a fração de excreção de Na+ (0,72±0,06 %) quando comparado ao grupo D (2,40±0,30 %, p<0,05) e atenuou esta media em relação ao grupo DT (0,99±0,02 %). Além disso, o EF prévio normalizou a ANSR no grupo DTP quando comparado ao grupo D (23,6±0,6 mV/ciclo vs. 18,1±1,7 mV/ciclo, p<0,05), respectivamente, e melhorou a variabilidade da frequência cardíaca, assim como, o barorreflexo. Conclusão: Esse estudo demonstrou que o EF prévio é uma importante ferramenta terapêutica com a finalidade de aumentar a segurança e trazer maiores benefícios à saúde, no que concernem as alterações renais e cardiovasculares provocadas pelo DM. Assim, dados indicam que deve haver uma necessidade de realizar o EF em pessoas com alto risco de desenvolver DM, para minimizar futuros impactos na função cardiovascular e renal induzidos pelo DM.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9421
Appears in Collections:Em verificação - Dissertações e teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Publico-12590.pdf648.93 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.