Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9270
Title: Correlação dos critérios eletrocardiográficos de hipertrofia ventricular esquerda com ecocardiograma em pacientes obesos
Other Titles: Correlation of electrocardiographic left ventricular hypertrophy criteria with left ventricular mass by echocardiogram in obese hypertensives
Authors: Póvoa, Rui Manuel dos Santos [UNIFESP]
Costa, William da [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: Eletrocardiografia
Hipertensão
Obesidade
Hipertrofia ventricular esquerda
Issue Date: 28-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: COSTA, William da. Correlação dos critérios eletrocardiográficos de hipertrofia ventricular esquerda com ecocardiograma em pacientes obesos. 2009. 95 f. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2009.
Abstract: Introdução: A hipertrofia ventricular esquerda (HVE) e a obesidade são importantes fatores de risco cardiovascular. O objetivo deste estudo foi avaliar as alterações na sensibilidade e especificidade dos critérios eletrocardiográficos mais comuns descritores de hipertrofia ventricular esquerda, na obesidade. Métodos: Foram estudados 1204 pacientes hipertensos, todos submetidos a eletrocardiograma de 12 derivações e a ecocardiograma. Foram avaliados alguns dos critérios eletrocardiográficos mais utilizados para 0 diagnóstico de HVE e comparados com 0 índice de massa do ventrículo esquerdo (IMVE), obtido pelo ecocardiograma em dois grupos de pacientes: obesos e não obesos. Resultados: A média de idade da população foi de 57,4 ± 4,7 anos, dos quais 351 eram homens (29,1%) e 853 eram mulheres (70,8%). Os critérios de Cornell voltagem, Cornell duração, Sokolow-Lyon voltagem, Romhilt-Estes e R de aVL ≥ 11 mm. Não houve alterações da especificidade em ambos os grupos, porém a sensibilidade nos obesos apresentou diminuição estatisticamente significante quando analisados os critérios de Sokolow-Lyon voltagem, Romhilt-Estes e padrao strain (p < 0,05). Conclusão: Os critérios de Cornell voltagem, Cornell duração, Perugia e R de aVL não apresentaram alterações significantes na sensibilidade diagnóstica no grupo de pacientes obesos.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9270
Appears in Collections:Em verificação - Dissertações e teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Publico-023.pdf1.01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.