Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8926
Title: Análise do perfil de expressão gênica pela técnica de microarrays de oligonucleotídeos em subgrupos de pacientes com mieloma múltiplo definidos a partir de antígenos câncer/testículo
Authors: Colleoni, Gisele Wally Braga [UNIFESP]
Andrade, Valeria Cristina da Costa [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: CT antigens
Expressão gênica
Imunoterapia
Prognóstico
Mieloma Múltiplo
Issue Date: 27-Aug-2008
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: ANDRADE, Valeria Cristina da Costa. Análise do perfil de expressão gênica pela técnica de microarrays de oligonucleotídeos em subgrupos de pacientes com mieloma múltiplo definidos a partir de antígenos câncer/testículo/. 2008. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2008.
Abstract: Introducao: Antigenos cancer/testiculo (CT) tem se tornado o grupo de antigenos mais estudados no campo da imunoterapia contra o cancer. Objetivos: Este estudo avaliou a expressao global de 14 CTs em MM para identificar possiveis marcadores prognosticos e alvos terapeuticos. Materiais e metodos: A expressao de MAGEA1, MAGEA2, MAGEA3/6, MAGEA4, MAGEA10, MAGEA12, CT7, BAGE-1, GAGE (familia), NY-ESO-1, LAGE-1, SPA17, PRAME e SSX1 foi estudada pela RT-PCR em: 15 tecidos normais, um pool de 10 amostras de medula ossea (MO), tres amostras de plasmocitos obtidos de tonsilas palatinas normais, seis aspirados de MO de doadores, tres aspirados de MO de gamopatias monoclonais de significado indeterminado (GMSI), cinco aspirados de MO de plasmocitomas solitarios, 39 amostras de MO de MM (95% em estadio avancado) e em uma linhagem celular de MM (U266). A plataforma CodeLink Human UniSet I Bioarrays 10,000 genes foi utilizada para as analises de microarrays de oligonucleotideos. Os dados normalizados dos microarrays foram submetidos ao programa Pathway-Express, que identificou cinco genes da via de adesao focal (Crk, Src, ITGA5, RhoA e RhoD) para a validacao pela RQ-PCR. Resultados: A expressao do gene SPA17 foi positiva em todos os tecidos normais e por isso esse gene foi excluido de futuras analises. A expressao do CT7 foi positiva em amostras de MO de um caso de GMSI e um caso de plasmocitoma solitario. A linhagem celular U266 foi positiva para todos os CTs exceto SSX1. A frequencia dos CTs em amostras de MO total de pacientes com MM foi: CT7 = 30/39 (77%); LAGE-1 = 19/39 (49%); MAGEA3/6 = 16/39 (41%); MAGEA2 = 14/39 (36%); GAGE family = 13/39 (33%); NY-ESO-1 = 13/39 (33%); BAGE-1 = 12/39 (28%); MAGEA1 = 10/39 (26%); PRAME = 9/39 (23%); SSX-1 = 10/39 (26%); MAGEA12 = 8/39 (20.5%); MAGEA4 e MAGEA10 = 0%. O modelo de regressao de Cox mostrou que a positividade da familia GAGE e o numero de CTs > 6 sao fatores prognosticos desfavoraveis independentes para a sobrevida global (SG), quando todos os pacientes foram analisados. No entanto, a expressao de CT7 foi o unico fator prognostico desfavoravel para a SG quando apenas os pacientes nao transplantados foram analisados. Tres amostras de CTs predominantemente positivos (> 6) e tres amostras com expressao predominantemente negativa (0 ou 1) para os 13 CTs analisados foram submetidas aos microarrays de oligonucleotideos. Essa ferramenta identificou 147 genes como diferencialmente expressos nos dois grupos. A validacao dos genes candidatos da via de adesao focal por RQ-PCR mostrou que o gene ITGA5 foi hipoexpresso quando comparamos o grupo > 6 CTs versus grupo . 6 CTs (p= 0.0030). Quando a comparacao foi feita em plasmocitos tumorais versus plasmocitos normais, o gene ITGA5 manteve a hipo-expressao (p=0,0182) e o gene RhoD mosrou-se hiper-expresso (p= 0,0339). Conclusoes: Baseado em nossos achados, CT7, MAGEA3/6 e LAGE-1 parecem bons cadidatos a imunoterapia, visto que juntos foram expressos em 85% dos casos de MM. A expressao da familia GAGE, o numero de CTs > 6 e a expressao do CT7 parecem ter impacto desfavoravel na sobrevida global do MM. As analises com os microarrays sugeriram que ha dois grupos de pacientes com MM separados pela expressao dos CTs: grupo dos predominantemente positivos e predominantemente negativos. A validacao por RQ-PCR mostrou que a via de adesao focal parece estar afetada no MM, pois ITGA5 e RhoD foram encontrados diferencialmente expressos, o que sugere um desequilibrio nas moleculas que controlam a homeostasia dessa via.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8926
Appears in Collections:Em verificação - Dissertações e teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Publico-10961a.pdf1.73 MBAdobe PDFView/Open
Publico-10961b.pdf1.86 MBAdobe PDFView/Open
Publico-10961c.pdf1.76 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.