Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8544
Title: O baixo consumo de oxigênio tem reflexos nos escores de depressão em idosos
Other Titles: The low oxygen consumption is reflected on depression scores in elderly
Authors: Antunes, Hanna Karen Moreira [UNIFESP]
Santos-Galduroz, Ruth Ferreira
Miranda, Rafael Eduardo Eustórgio Pinheiro Chagas
Cassilhas, Ricardo Cardoso [UNIFESP]
Bueno, Orlando Francisco Amodeo [UNIFESP]
Mello, Marco Tulio de [UNIFESP]
Centro de Estudos em Psicobiologia e Exercício
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Federal do ABC Centro de Matemática, Computação e Cognição
Keywords: Depression
Elderly
Exercise
Oxygen Consumption
Depressão
Idoso
Exercício
Consumo de Oxigênio
Issue Date: 1-Sep-2014
Publisher: Universidade do Estado do Rio Janeiro
Citation: Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia. Universidade do Estado do Rio Janeiro, v. 17, n. 3, p. 505-515, 2014.
Abstract: The study aimed to investigate the effects of different types of exercise in indicative scores of depression in the elderly. Participated 168 elderly volunteers of both sexes, aged 60-75 years (65.66 ± 4.28 years), 40 women and 128 men. The volunteers were divided into seven distinct groups: a) Sedentary control (n = 40); b) Resisted control (n = 23); c) Walking (n = 23); d) Outdoor (n = 20); e) Cycle ergometer (n = 23); f) Resisted 50% of 1RM (n = 19); and g) Resisted 80% of 1RM (n = 20), and subjected to a protocol of six months of physical training three times a week. The group a remained without changing their routine activities during the study period and did not engage in any exercise program, as the group b appeared in the laboratory, but performed the exercises without charge. Before and immediately after the study period, the volunteers underwent an evaluation protocol for determination of oxygen consumption and responded to the Geriatric Depression Scale. The results revealed that the groups c and e, who exercised at intensities with predominant aerobic metabolism, showed reduction in depression scores, and other measures were not sufficient to promote reduction in this variable. The data suggest that exercise dominance in aerobic metabolism is more effective in reducing depression scores in elderly.
O objetivo do estudo foi investigar os efeitos de diferentes tipos de exercício físico nos escores indicativos de depressão em idosos. Participaram 168 voluntários idosos, de ambos os sexos, com idades de 60 a 75 anos (65,66±4,28 anos), sendo 40 mulheres e 128 homens. Os voluntários foram alocados em sete grupos distintos: a) Controle sedentário (n=40); b) Controle resistido (n=23); c) Caminhada (n=23); d) Lazer (n= 20); e) Cicloergômetro (n=23); f) Resistido 50% de 1RM (n=19); e g) Resistido 80% de 1RM (n=20), sendo submetidos a um protocolo de seis meses de treinamento físico, três vezes por semana. O grupo a permaneceu sem alterar suas atividades de rotina durante o período de estudo e não se engajou em nenhum programa de exercício físico, já o grupo b compareceu no laboratório, mas realizou os exercícios sem carga. Antes e imediatamente após o período de estudo, os voluntários foram submetidos a um protocolo de avaliação para determinação do consumo de oxigênio e responderam à Escala Geriátrica de Depressão. Os resultados revelaram que os grupos c e e, que se exercitaram em intensidades com predomínio do metabolismo aeróbio, apresentaram redução nos escores de depressão, sendo que as demais intervenções não foram suficientes para promover redução nessa variável. Os dados sugerem que exercícios com predominância no metabolismo aeróbio são mais efetivos em promover reduções em escores de depressão de idosos.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8544
ISSN: 1809-9823
Other Identifiers: http://dx.doi.org/10.1590/1809-9823.2014.13071
Appears in Collections:Artigo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S1809-98232014000300505.pdf500.78 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.