Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7299
Title: Letramento em saúde: importância da avaliação em nefrologia
Other Titles: Health literacy: importance of assessment in nephrology
Authors: Santos, Luanda T. M.
Mansur, Henrique Novais
Paiva, Tatiane F. P. De Souza
Colugnati, Fernando Antonio Basile [UNIFESP]
Bastos, Marcus Gomes
UFJF
UCB
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
UFJF Núcleo Interdisciplinar de Estudo, Pesquisa e Tratamento em Nefrologia
Fundação IMEPEN
UFJF Faculdade de Medicina Departamento de Clínica Médica
UFJF Programa de Saúde Brasileira
Keywords: health care evaluation mechanisms
health literacy
kidney failure, chronic
educação em saúde
falência renal crônica
mecanismos de avaliação da assistência à saúde
Issue Date: 1-Sep-2012
Publisher: Sociedade Brasileira de Nefrologia
Citation: Jornal Brasileiro de Nefrologia. Sociedade Brasileira de Nefrologia, v. 34, n. 3, p. 293-302, 2012.
Abstract: Health literacy (HL) or basic reading and numeracy that allow an individual to function in the health care environment, is a relatively new topic, yet has increasingly been gaining interest over the past few years both in the research and policy agendas, particularly in the develop countries. Where studied, inadequate HL has been associated with poor health care quality and more cost. Yet many physicians do not recognize the problem or is not skilled enough to approach the subject with their patients. In this review, important aspects of HL, such as its epidemiology, associations with poor outcomes, assessment, determinants and interventions, particularly in nephrology, are discussed. Because it is common and associated to adverse clinical outcomes, inadequate HL should be incorporated into the list of assessments of patients with renal disease.
Letramento em Saúde (LS) ou habilidade de leitura e numeramento que permite ao indivíduo transitar no ambiente de saúde, é um tema relativamente novo e que vem ganhando espaço nas agendas de pesquisa e política de saúde, particularmente nos países desenvolvidos. Onde estudado, o LS inadequado associa-se com cuidados de saúde de pior qualidade e maior custo. Mesmo assim, a maioria dos médicos não conseguem identificar o problema e não têm preparo para lidar com o paciente que apresenta LS inadequado. Na presente revisão, os autores discutem aspectos importantes do LS, tais como a sua epidemiologia, associações com desfechos clínicos, avaliação, determinantes e oportunidades de intervenções, particularmente na nefrologia. Por ser comum e associar-se com desfechos clínicos indesejáveis, o LS inadequado deveria ser regularmente avaliado nos pacientes com doença renal.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7299
ISSN: 0101-2800
Other Identifiers: http://dx.doi.org/10.5935/0101-2800.20120014
Appears in Collections:Em verificação - Geral

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0101-28002012000300014.pdf515.43 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.