Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6824
Title: Um julgamento de concretude de palavras
Other Titles: A concreteness judgment of words
Authors: Calais, Lucila Leal [UNIFESP]
Lima-Gregio, Aveliny Mantovan
Arantes, Pablo
Gil, Daniela [UNIFESP]
Borges, Alda Christina Lopes de Carvalho [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade de Brasília Programa de Pós-graduação em Linguística
Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Letras Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos
Keywords: Linguistics
Language
Judgment
Cognition
Thinking
Speech discrimination tests
Linguística
Linguagem
Julgamento
Cognição
Pensamento
Testes de discriminação da fala
Issue Date: 1-Jan-2012
Publisher: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Citation: Jornal da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, v. 24, n. 3, p. 262-268, 2012.
Abstract: PURPOSE: To describe the judgement of the concreteness of a set of 162 Brazilian Portuguese words, prior to the elaboration of a speech recognition test, as well as to verify the influence of variables such as the frequency of occurrence of the words and age and undergraduate program year of the participants on the concreteness ratings. METHODS: Fifty undergraduate Speech-Language Pathology and Audiology students from a public university rated the concreteness of a set of 162 words using a seven-point scale where the lowest concreteness degree was represented by number one and the highest by number seven. Participants were free to choose any number in the scale. RESULTS: The results showed a tri-modal distribution of values, suggesting the classification of three categories, according to the concreteness rating. The low concreteness category ranged from 1.76 to 3.45; the medium concreteness category, from 3.46 to 4.95; and the high concreteness rating, from 4.96 to 6.70. Positive correlation was found between the concreteness rating and the coefficient of variation, whereby the higher the rating attributed to a word, the lesser variation in the responses. No significant correlation was found between concreteness ratings and the frequency of occurrence of words. The influence of age and undergraduate year was significant for some correlations. CONCLUSION: Results showed three concreteness categories, and suggest that concreteness can be considered an independent attribute of words, since their frequency of occurrence, as well as participants' age and undergraduate program year did not influence the ratings attributed. The words classified in the high concreteness category were subsequently used for the elaboration of a speech recognition test.
OBJETIVO: Descrever o julgamento de concretude de um conjunto de 162 palavras da Língua Portuguesa, visando a elaboração de um teste de reconhecimento de fala, bem como verificar a influência de variáveis como frequência de ocorrência das palavras, idade e série do curso de graduação dos participantes neste julgamento. MÉTODOS: Cinquenta estudantes universitários de um curso de Fonoaudiologia de uma universidade pública julgaram 162 palavras quanto à concretude, por meio de uma escala de sete pontos, sendo o menor grau de concretude representado pelo número um e o grau de concretude máximo, representado pelo número sete. Foi permitido ao sujeito escolher qualquer ponto da escala. RESULTADOS: Os resultados mostraram uma distribuição tri-modal, sugerindo que as palavras fossem classificadas em três categorias quanto ao grau de concretude. A faixa de julgamento das palavras de baixa concretude variou de 1,76 a 3,45, as de média concretude, na faixa de 3,46 a 4,95 e as de alta concretude, de 4,96 e até 6,70. Houve correlação positiva entre o grau de concretude das palavras e o coeficiente de variação de forma que, quanto maior a nota atribuída para a palavra, menor foi a variação de respostas. Não ocorreu correlação significativa entre a frequência de ocorrência das palavras e o julgamento de concretude. A influência da idade e da série do curso de graduação no julgamento foi significativa para algumas correlações. CONCLUSÃO: Os resultados revelaram três categorias quanto ao grau de concretude e sugerem que a concretude pode ser considerada um atributo independente das palavras, uma vez que a frequência de ocorrência das palavras, bem como a idade e a série do curso de graduação dos participantes não influenciou o julgamento de concretude. As palavras categorizadas com alto grau de concretude foram utilizadas em etapas posteriores da elaboração de um teste de reconhecimento de fala.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6824
ISSN: 2179-6491
Other Identifiers: http://dx.doi.org/10.1590/S2179-64912012000300012
Appears in Collections:Artigo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S2179-64912012000300012.pdf165.89 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.