Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6759
Title: Estilo parental de origem e ansiedade em homens com histórico de agressão à parceira
Other Titles: Parental style in families of origin and anxiety among batterers
Authors: Padovani, Ricardo da Costa [UNIFESP]
Williams, Lúcia Cavalcanti de Albuquerque
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Federal de São Carlos
Keywords: violence against women
batterer
intimate partner violence
parental style
anxiety
violência contra a mulher
agressor conjugal
violência entre parceiros íntimos
estilo parental
ansiedade
Issue Date: 1-Dec-2011
Publisher: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: Estudos de Psicologia (Natal). Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, v. 16, n. 3, p. 263-269, 2011.
Abstract: The present study was aimed at investigating male batterers' family of origin's parental style, and its relationship with anxiety symptoms in such men, by comparing these variables with men without a history of domestic violence with similar age, socio-economic status, education and marital status. A sample of 20 batterers and 20 men without a violence history was utilized. The instruments in Portuguese included: a Batterer's Family of Origin Semi-Structured Interview, The Parental Style Inventory, and the Beck Anxiety Inventory (BAI). Both groups did not differ statistically in regards to age, socio-economic status, education and marital status. However, the groups were statistically different in terms of the variables family of origin's parental style and anxiety. It is suggested that anxiety, combined with family of origin's inappropriate parenting, may contribute to intimate partner violence. Future studies could further investigate this possibility using larger samples.
O presente estudo investigou o estilo parental da família de origem do agressor conjugal e o nível de ansiedade de tal homem, comparando-os com dados de homens não agressores de idade, nível sócio-econômico, escolaridade e estado civil semelhantes. A amostra foi constituída por 20 agressores conjugais e 20 não agressores. Os instrumentos utilizados foram: Roteiro de Entrevista Individual Semi-Estruturada da Família de Origem do Agressor, Inventário de Estilos Parentais e o Inventário de Ansiedade Beck (BAI). Os grupos não se diferenciaram estatisticamente no que se refere à idade, escolaridade, renda e estado civil. Os grupos se diferiram estatisticamente nas duas variáveis analisadas: estilo parental de origem e ansiedade. Pode-se sugerir que a ansiedade, quando combinada com práticas parentais inapropriadas na família de origem, contribua para a agressão do parceiro íntimo. Futuros estudos com amostras maiores poderiam fortalecer tal relação.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6759
ISSN: 1413-294X
Other Identifiers: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-294X2011000300008
Appears in Collections:Em verificação - Geral

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S1413-294X2011000300008.pdf816.09 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.