Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5435
Title: Incidence of tracheal aspiration in tracheotomized patients in use of mechanical ventilation
Other Titles: Incidência de aspiração traqueal em pacientes traqueostomizados em uso de ventilação mecânica
Authors: Simão, Mariana De Almeida
Alacid, Camila Albuquerque Nobre
Rodrigues, Katia Alonso
Albuquerque, Christiane [UNIFESP]
Furkim, Ana Maria
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Hospital Universitário Pedro Ernesto
Keywords: Tracheostomy
Respiration, artificial
Deglutition disorders
Respiratory aspiration
Traqueostomia
Respiração artificial
Transtornos de deglutição
Aspiração respiratória
Issue Date: 1-Dec-2009
Publisher: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBGSociedade Brasileira de Hepatologia - SBHSociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Citation: Arquivos de Gastroenterologia. Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBGSociedade Brasileira de Hepatologia - SBHSociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED, v. 46, n. 4, p. 311-314, 2009.
Abstract: CONTEXT: Many patients in use of mechanical ventilation show clinical complications due to tracheal aspiration. Assessment and early methods are necessary, so that preventive and safety measures apply to this patients OBJECTIVE: To study the incidence of tracheal aspiration of saliva in tracheotomized patients treated in intensive care unit using two modes of mechanical ventilation and with different sedation levels. METHOD: Prospective study with 14 tracheotomized non-neurological patients using mechanical ventilation. The sample was divided into two groups based on ventilation mode: pressure support ventilation and pressure controlled ventilation. Those two groups were subdivided into two others according to sedation level. The speech pathology evaluation was completed via the blue dye test in order to analyze the incidence of tracheal aspiration of saliva. RESULTS: Sedation levels and mechanical ventilation time related to tracheal aspiration were not statistically significant in this study. On the other hand, ventilation mode and tracheal aspiration showed statistical significance, and there was a higher incidence of tracheal aspiration in the pressure controlled ventilation mode. CONCLUSION: It was possible to observe a significant relationship between tracheal aspiration incidence and pressure controlled ventilation mode, which means the inclusion of those patients in the risk group for oropharyngeal dysphagia and their insertion in prevention protocols. The relationship between tracheal aspiration and sedation level, as well as tracheal aspiration and mechanical ventilation, were not statistically significant in this sample, needing further research.
CONTEXTO: Muitos pacientes em uso de ventilação mecânica apresentam complicações clínicas por apresentarem aspiração traqueal. Métodos de avaliação e detecção precoce são necessários para que medidas preventivas e de segurança se estabeleçam nessa população. OBJETIVO: Pesquisar a incidência de aspiração traqueal de saliva em indivíduos traqueostomizados internados em unidades de terapia intensiva fazendo uso de dois modos de ventilação mecânica e com diferentes níveis de sedação. MÉTODO: Estudo prospectivo realizado com 14 pacientes não-neurológicos traqueostomizados em uso de ventilação mecânica. A amostra foi dividida em dois grupos baseada nos modos ventilatórios: ventilação por pressão de suporte e ventilação por pressão controlada. Estes dois grupos foram subdivididos em dois subgrupos, de acordo com o nível de sedação. Foi feita a avaliação fonoaudiológica por meio do teste de anilina culinária azul, a fim de analisar a incidência da aspiração traqueal de saliva. RESULTADOS: O nível de sedação e tempo de ventilação mecânica em relação à aspiração traqueal não foram estatisticamente significantes nesse estudo. Já a relação entre modo ventilatório e aspiração traqueal apresentou significância estatística, sendo que houve incidência maior de aspiração traqueal no modo ventilação por pressão controlada. CONCLUSÃO: Pôde-se observar relação significativa entre a incidência da aspiração traqueal e o modo ventilatório ventilação por pressão controlada, o que pode implicar na inclusão desses pacientes no grupo de risco para disfagia orofaríngea e sua inserção nos protocolos de prevenção. A relação entre aspiração traqueal e níveis de sedação, bem como aspiração traqueal e tempo de ventilação mecânica não foram estatisticamente significantes nessa amostra, necessitando de futuros estudos.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5435
ISSN: 0004-2803
Other Identifiers: http://dx.doi.org/10.1590/S0004-28032009000400012
Appears in Collections:Em verificação - Geral

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0004-28032009000400012.pdf150.38 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.