Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/51907
Title: Efeitos do treinamento físico sobre a densidade mineral óssea regional e total em crianças, jovens e adultos
Authors: Colantonio, Emilson [UNIFESP]
Gradwool, Kelly Cristina Rocha [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
http://lattes.cnpq.br/9564750965720708
http://lattes.cnpq.br/9840076091240222
Keywords: Densidade mineral óssea
Crianças
Natação
Futebol
Bone mineral density
Children
Swimming
Soccer
Body composition
Issue Date: 5-Dec-2011
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: GRADWOOL, Kelly Cristina Rocha. Efeitos do treinamento físico sobre a densidade mineral óssea regional e total em crianças, jovens e adultos. 2011. 45 f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Educação Física) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2011
Abstract: Objetivo: avaliar o efeito do treinamento sobre a DMO de crianças, jovens e adultos praticantes de natação (N) e futebol (F) entre 7 a 30 anos de idade. Material e Métodos: Estudo experimental transversal e quantitativo. Amostra: 54 voluntários, de 7 a 30 anos, masculino, 35 jogadores de futebol e 19 nadadores, subdivididos em pré-púbere, púbere e pós-púbere. Protocolo: avaliações como anamnese, avaliação socioeconômica, nível de atividade física, avaliação maturacional, estatura (E), massa corporal (MC), composição corporal (índice de massa corporal, massa gorda e massa magra) e densitometria mineral óssea (DMO). Análise Estatística: análise descritiva e inferencial, e modelo de análise de variância com dois fatores fixos e o teste exato de Fischer, e o método de comparações múltiplas de Tukey. Resultados: Idade (anos) 13,38 ± 5,35 (F) e 13 ± 3,76 (N), MC (kg) 50,93 ± 20,32 (F) e 52,18 ± 16,24 (N), E (cm) 154,84 ± 21,66 (F) e 159,32 ± 16,51 (N), IMC (kg/m2) 20,34 ± 3,87 (F) e 20,01 ± 2,91 (N), MG (%) 19,08 ± 9,92 (F) e 18,14 ± 6,76 (N), e MM (%) 80,83 ± 9,56 (F) e 81,86 ± 6,76 (N). Quanto aos valores de DMO, não foram encontradas diferenças significantes entre os pré-púberes para todas as avaliações em ambos os grupos. Por outro lado, os púberes e pós-púberes F apresentaram maiores índices do que os N em todas as regiões analisadas na densitometria (Coluna Lombar, Colo Proximal do Fêmur, Triângulo de Ward, Trocânter Maior e Densidade Mineral Óssea Total). Conclusão: Os resultados apontam que a DMO em todos os segmentos foi maior em praticantes de futebol do que de natação, em especial para os púberes e pós-púberes. O mesmo não foi possível de observar naqueles sujeitos de ambos os grupos para os pré-púberes. Parece que essas alterações observadas na DMO nos sujeitos púberes e pós-púberes ocorreram em decorrência do efeito do tipo de treinamento físico realizado.
Objective:To evaluate the effect of training on the BMD of children, youth and adult swimmers (N) and soccer (F) between 70-30 years of age. Methods:An experimental study and quantitative cross. Sample: 54 volunteers, 70 to 30year old male soccer players 35 and 19 swimmers, subdivided into pre-pubertal, pubertal and post-pubescent. Protocol: evaluations as medical history, socioeconomic assessment, level of physical activity, evaluation of maturity, height (E), body mass (BM),body composition (body mass index, fat mass and lean mass) and bone mineral density (BMD). Statistical analysis: descriptive and inferential analysis, and model analysis of variance with two fixed factors and Fisher's exact test, and the method of Tukey'smultiple comparison. Results:Age (years) 13.38 ± 5.35 (F) and 13 ± 3.76 (N), MC (kg) 50.93 ± 20.32 (F) and 52.18 ± 16.24 (N ), E (cm) 154.84 ± 21.66 (F) and 159.32 ± 16.51 (N), BMI (kg/m2) 20.34 ± 3.87 (F) and 20.01 ± 2 , 91 (N), MG (%) 19.08 ± 9.92 (F) and 18.14 ± 6.76 (N) and MM (%) 80.83 ± 9.56 (F) and 81 86 ± 6.76 (N). As for BMD values were not significant differences between pre-pubertal for all assessments in both groups. On the other hand, pubertal and post-pubertal F had higher than N in all regions surveyed in densitometry (lumbar spine, proximal femur, Ward's triangle, greater trochanter, and total bone mineral density). Conclusion:The results pointedthat the BMD in allsegments was higher in soccerthan swimming practitioner, especially forpost-pubescent and pubescent. The same was not possible to observe in those subjects from both groups for pre-pubescent. It seems that these observed changes in BMD in subjects post-pubescent and pubescentoccurred due to the effect of type of physical training performed
URI: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/51907
Appears in Collections:Trabalho de conclusão de curso de graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
KELLY GRADWOOL.pdfTCC completo895.49 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.