Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/49010
Title: Influência do treinamento físico resistido prévio na via de sinalização da mtor renal e muscular em ratos com diabetes experimental
Authors: Schor, Nestor Schor [UNIFESP]
Silva, Kleiton Augusto dos Santos [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: treinamento físico resistido prévio na via de sinalização da mtor renal e muscular em ratos com diabetes experimental
Issue Date: 31-Dec-2014
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: SILVA, Kleiton Augusto dos Santos. Influência do treinamento físico resistido prévio na via de sinalização da mtor renal e muscular em ratos com diabetes experimental. 2014. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.
Abstract: Como já é conhecido o diabetes mellitus (DM) afeta a função renal e desencadeia atrofia muscular. O treinamento resistido é tradicionalmente aplicado para aumento de massa muscular, no entanto, não está claro como este tipo de treinamento modula o sistema renal em animais diabéticos, assim como, não é claro se o treinamento resistido prévio melhora os danos causados pelo diabetes. Utilizamos ratos Wistar e os submetemos a um treinamento resistido sob a seguinte prescrição: 6 a 12 escaladas/dia, 5 dias/semana, 13 semanas sob intensidade de treinamento 40 à 60% do teste de carga máxima. Estreptozotocina foi usada para a indução ao diabetes (50 mg/kg e.v.). Dividimos os animais em cinco grupos dois controles (não-treinado e treinado) e dois diabéticos (não-treinado e treinado) e um grupo treinado previamente à indução do diabetes (diabetes treinado prévio) com 8 a 10 ratos/grupo. Foram analisados em ambas as situações: peso renal (KW), peso muscular, proteinúria e níveis de proteína (ensaio por Multiplex). Observamos que o treinamento resistido preservou o peso corporal do grupo diabetes treinado prévio. Adicionalmente, encontramos níveis atenuados de creatinina sérica e ureia nitrogenada sérica no grupo diabetes treinado prévio (p<0,05). Além disso, mensuramos via de sinalização Akt/mTOR renal e muscular (upstream e downstream) e observamos significante modulação nas principais proteínas desta via tanto nos rins quanto no músculo tibial anterior. Nossos dados sugerem que o treinamento resistido prévio utilizado neste estudo modula os sistemas renal e muscular, além disso a nefropatia diabética, principal causa de morte em pacientes no estágio final da doença renal pode utilizar o treinamento resistido como tratamento não farmacológico adjuvante visando minimizar as graves consequências do DM.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/49010
Other Identifiers: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=1525750
Appears in Collections:Tese de doutorado

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.