Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48853
Title: Avaliação da resposta inflamatória pulmonar induzida por lipopolissacarideos (lps) em camundongos infectadoscom 2 diferentes cepas de proteus mirabilis
Authors: Landgraf, Richardt Gama Landgraf [UNIFESP]
Gacek, Renaide Rodrigues Ferreira [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: proteus mirabilis
lavado broncoalveolar
inflamação
lipopolissacarídeo
lps
Issue Date: 3-Aug-2013
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: GACEK, Renaide Rodrigues Ferreira. Avaliação da resposta inflamatória pulmonar induzida por lipopolissacarideos (lps) em camundongos infectadoscom 2 diferentes cepas de proteus mirabilis. 2013. 94 f. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Diadema, 2013.
Abstract: O Proteus mirabilis é um importante patógeno do trato urinário humano, envolvido especialmente em infecções hospitalares, afetando principalmente jovens do sexo masculino. Este microrganismo também tem sido apontado como causador de infecções fora do trato urinário, tanto em humanos como em animais. Camundongos são animais amplamente utilizados em pesquisa e a contaminação desses animais por agentes bacterianos, ainda que inaparente, pode inviabilizar sua utilização. O P. mirabilis é um agente freqüentemente encontrado nos pulmões desses animais, o que torna preocupante sua utilização na experimentação, pois é sabido que, mesmo infecções subclínicas, podem alterar os resultados experimentais. Os lipopolissacarídeos (LPS) são os principais componentes da parede celular do gênero Proteus e de outras bactérias Gram-negativas, sendo um potente ativador do sistema imune e um dos fatores responsáveis por sua virulência. Embora muitos estudos tenham demonstrado o envolvimento desse gênero em infecções do trato urinário, experimentos envolvendo esse agente em infecções do trato respiratório são escassos e inconclusivos. No presente experimento, foi avaliada a resposta inflamatória pulmonar em camundongos isogênicos da linhagem C57Bl/6 infectados com duas cepas diferentes de P. mirabilis, uma cepa-padrão ATCC:IAL 2434 e outra isolada do pulmão de camundongos provenientes do Biotério de Camundongos Isogênicos do Instituto de Ciências Biomédicas - ICB/USP, aqui denominada cepa CAM. A administração de LPS nos camundongos induziu aumento de células totais no lavado broncoalveolar (BAL), principalmente neutrófilos, quando comparados com os animais controle. Os camundongos infectados com a cepa ATCC apresentaram maior infiltrado celular no BAL em relação aos que receberam apenas LPS. A administração de LPS em camundongos infectados com a cepa ATCC aumentou significativamente o infiltrado celular no BAL em comparação com os animais infectados com a cepa ATCC que não receberam LPS. Nos animais infectados com a cepa CAM, o infiltrado celular foi significativamente maior que nos animais que receberam a cepa ATCC, e a administração da cepa CAM+LPS induziu maior infiltrado de células inflamatórias que a administração da cepa ATCC+LPS. O exame histopatológico do tecido pulmonar também mostrou que a administração de LPS nos animais inoculados com a cepa CAM promoveu potencialização do infiltrado inflamatório pulmonar do que nos inoculados com a cepa ATCC. Não houve diferença significativa nos níveis de prostaglandina E2 (PGE2) entre os grupos estudados, mas a produção de leucotrieno B4 (LTB4) foi significativamente maior nos camundongos do grupo CAM+LPS quando comparada com os do grupo CAM. Verificou-se aumento na produção de leucotrieno C4 (LTC4) apenas nos animais infectados com a cepa CAM. Foi observada diferença entre as cepas ATCC e CAM quando comparada a quantidade do gene FliZ, que desempenha importante papel na regulação da montagem flagelar, tendo a cepa CAM apresentado quantidade significantemente maior. Apesar da inflamação pulmonar ter-se apresentado exacerbada nos camundongos infectados com a cepa CAM, as provas bioquímicas e a análise filogenética identificaram este microrganismo como Proteus mirabilis. Estudos posteriores deverão ser conduzidos para identificar com segurança a cepa aqui denominada CAM e, assim, compreender melhor os mecanismos da inflamação pulmonar, bem como contribuir para a melhora da qualidade sanitária dos animais utilizados em procedimentos experimentais.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48853
Other Identifiers: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=89526
Appears in Collections:Dissertação de mestrado

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.