Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48783
Title: Avaliação do disco óptico e da camada de fibras nervosas peripapilar sem midríase: é confiável?
Authors: Paranhos Junior, Augusto Paranhos Junior [UNIFESP]
Colicchio, Daniel [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: glaucoma
avaliação do disco óptico
midríase
Issue Date: 27-Nov-2013
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: COLICCHIO, Daniel. Avaliação do disco óptico e da camada de fibras nervosas peripapilar sem midríase: é confiável?. 2013. 24 f. Dissertação (Mestrado Profissional) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2013.
Abstract: Objetivo: investigar a taxa de concordância intra-observador e inter-observadores para a avaliação do Disco Óptico (DO) e da camada de fibras nervosas peripapilar (CFN) com e sem midríase. Métodos: estudo prospectivo, em que foram incluídos pacientes glaucomatosos/suspeitos e indivíduos saudáveis. Três especialistas em glaucoma documentaram as características do DO e da CFN de todos os pacientes antes e após midríase de uma maneira mascarada e padronizada. A taxa de concordância intra-observador e inter-observadores para a avaliação do DO e da CFN foi calculada antes e após a midríase. Usando retinografias coloridas estereoscópicas como o “padrão ouro”, também foi comparada a habilidade de cada examinador em identificar sinais sugestivos de dano glaucomatoso do DO e da CFN, com e sem midríase. Resultado: um total de 30 pacientes (60 olhos) foram incluídos (idade média: 62,3±11,6 anos). Após a midríase, considerando a avaliação de todos os examinadores, a estimativa média da 6 relação escavação/disco (E/D) vertical aumentou de 0,41 para 0,44 (p=0,02). E ainda, o desvio-padrão médio e o coeficiente de variabilidade das medidas reduziram significativamente de 0,06 para 0,05 e de 0,24 para 0,11, respectivamente (p≤0,03). O coeficiente Kappa inter-observadores variou de 0,64 até 0,72 antes da midríase e de 0,71 até 0,77 após a midríase. A habilidade dos examinadores em identificar sinais sugestivos de dano glaucomatoso do DO e da CFN aumentou após a midríase para todos os sinais, mas apenas dot sign e disc notching tiveram significância estatística (p≤0,01). Conclusão: Examinadores experientes têm uma tendência em hipoestimar a relação E/D e têm uma habilidade pior em identificar alguns sinais sugestivos de dano glaucomatoso do DO e da CFN quando avaliam pacientes sem midríase. Os resultados sugerem que o exame fundoscópico de pacientes glaucomatosos/suspeitos sem midríase não deve ser recomendado.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48783
Other Identifiers: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=927831
Appears in Collections:Dissertação de mestrado

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.