Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48153
Title: Terapia farmacológica para sonolência excessiva e cognição em pacientes com sonolência excessiva residual, em uso adequado do cpap para síndrome da apneia obstrutiva do sono: revisão sistemática e metanálise!
Authors: Prado, Lucila Bizari Fernandes Do Prado [UNIFESP]
Camilo, Ariane Bernardes [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: apneia do sono tipo obstrutiva/quimioterapia
pressão positiva contínua nas vias aéreas
distúrbios do sono por sonolência excessiva
cognição
vigília
Issue Date: 27-Aug-2015
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: CAMILO, Ariane Bernardes. Terapia farmacológica para sonolência excessiva e cognição em pacientes com sonolência excessiva residual, em uso adequado do cpap para síndrome da apneia obstrutiva do sono: revisão sistemática e metanálise!. 2015. 112 f. Dissertação (Mestrado Profissional) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.
Abstract: Introduction: Pharmacotherapy has been used as an adjunct to CPAP for treatment of residual excessive sleepiness in patients with a diagnosis of obstructive sleep apnea syndrome. However, no studies with a high level of evidence have been conducted to support this practice and confirm its effectiveness. Methods: Verify through a systematic review and meta-analysis the effects of pharmacological treatment in adults with a diagnosis of obstructive sleep apnea syndrome who experience residual excessive sleepiness despite adequate CPAP use. We reviewed clinical trials that compared medications to placebo and evaluated the outcomes residual excessive sleepiness, cognition, and quality of life, as well as treatment effectiveness and safety. The MEDLINE (1966?December 2014), EMBASE (1980? December 2014), LILACS (1982?December 2014), Cochrane Central Register of Controlled Trials ? CENTRAL (December 2014), and PsycINFO (January 2015) electronic databases were searched using highly sensitive search strategies. In addition, a handsearch of conference annals, previous reviews, and textbook chapters was conducted. There were no restrictions on type of pharmacological therapy. Trials were only included if measures were taken to ensure effective CPAP treatment. Results: Eight randomized clinical trials were included. Pharmacotherapy with modafinil and armodafinil led to improvement of excessive daytime sleepiness, attention, alertness, and clinical condition as measured with the Clinical Global Impression scale. No improvements in quality of life or other cognitive domains (including memory, executive function, and language) could be confirmed. Pharmacotherapy did not cause any severe adverse effects, but was associated with significant dropout rates as compared with placebo. Conclusion: Although our results demonstrate the effectiveness of pharmacological treatment as an adjunct to CPAP, further investigation is necessary to improve confidence in its effects. Many findings on the impact of pharmacotherapy on cognition and quality of life were evaluated through analysis of single studies, with heterogeneity in tests and absence of standardization, which reduced certainty as to whether actual improvement occurred in these outcomes.
Introdução: A terapia farmacológica tem sido utilizada em associação ao uso do CPAP para tratamento da sonolência excessiva residual em pacientes com diagnóstico de Síndrome da apneia obstrutiva do sono. No entanto não existem estudos com maior nível de evidência que recomendem esse uso e confirmem a efetividade. Objetivo: Verificar através de uma revisão sistemática e metanálise os efeitos do tratamento farmacológico em adultos, com diagnóstico de Síndrome da apneia obstrutiva do sono, que experimentam sonolência excessiva residual, mesmo em uso adequado do CPAP. A comparação do uso de medicamento ao placebo buscou confirmar se existe melhora da sonolência excessiva residual, cognição, qualidade de vida, além de efetividade e segurança do tratamento. Métodos: Realizadas buscas eletrônicas nas principais bases de dados, tais como MEDLINE (1966 a dezembro de 2014), Embase (1980 a dezembro de 2014), Lilacs (1982 a dezembro de 2014), Cochrane Central Register of Controlled Trials ? CENTRAL (dezembro de 2014), PsycINFO (janeiro de 2015), com estratégias sensibilizadas e adequadas para cada base; além de busca manual em anais de congresso, consulta as revisões e capítulos de livros. Não houve restrição sobre o tipo de tratamento medicamentoso, mas sobre a necessidade da garantia do tratamento adequado com CPAP. Resultados: Oito ensaios clínicos randomizados foram incluídos. O tratamento medicamentoso com modafinil e armodafinil resultou em melhora da sonolência excessiva diurna, atenção e alerta e condição clínica, medida por meio da escala de Impressão Clínica Global. Não foi possível confirmar melhora na qualidade de vida, ou qualquer outro domínio cognitivo como memória, função executiva e linguagem. O tratamento medicamentoso não causou efeitos adversos graves, mas levou a um significativo abandono em relação ao placebo. Conclusão: Embora os resultados demonstrem efetividade do tratamento farmacológico em associação ao CPAP, investigações posteriores são necessárias para que se aumente a confiança no efeito. Muitos resultados sobre impacto na cognição e qualidade de vida foram avaliados a partir da análise de um único estudo, com diversidade de testes e ausência de padronização, o que impediu a certeza quanto a melhora nesses desfechos.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48153
Other Identifiers: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3262861
Appears in Collections:Dissertação de mestrado

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.