Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46375
Title: Respostas celulares do fígado e do músculo esquelético distante da lesão térmica corporal em ratos wistar jovens
Other Titles: Cellular responses of liver and skeletal muscle distant from thermal injury in young Wistar rats
Authors: Oliveira, Flavia de [UNIFESP]
Bortolin, Jeferson André [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Ribeiro, Daniel Araki [UNIFESP]
Keywords: Burns
Skeletal muscle
Liver
Immunohistochemistry and transmission electron microscopy
Queimaduras
Músculo esquelético
Fígado
Imunoistoquímica
Microscopia eletrônica de transmissão
Issue Date: 26-Mar-2014
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: BORTOLIN, Jeferson André. Respostas celulares do fígado e do músculo esquelético distante da lesão térmica corporal em ratos wistar jovens. 2014. 97f. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2014.
Abstract: Introduction: Thermal Injuries represent a public health problem and is a major cause of accidents in children and adolescents. The most obvious feature of thermal injuries corresponds to extensive tissue destruction, leading to activation of catabolic processes in the body. Purpose: The aim of this study is to understand the cellular mechanisms related to the systemic effects of thermal scald injury in the liver and skeletal muscle distant from the injury. Methods: 42 young rats were used equally divided into the following groups: control (CTRL) and scalding burn injury (SBI). SBI is 45% of the body surface and euthanasia of the animals occurred at 1, 4 and 14 days after injury. After this period has been removed the middle part of the medial gastrocnemius muscle and liver fragment. The liver samples were subjected to histological analysis (hematoxylin & eosin and Sirius red), immunohistochemistry of inflammatory mediator cyclooxygenase-2 (COX-2), Polymerase Chain Reaction in Real Time (qPCR) of the inflammatory mediators tumor necrosis factor alpha (TNF-α), nitric oxide synthase (iNOS), COX-2 and cell apoptosis effector caspase-3. Have samples of skeletal muscle were subjected to ultrastructural analysis by transmission electron microscopy (TEM). Results: Histopathology showed change in radial alignment of hepatocytes in relation to the vessel, increased sinusoidal space and size disuniform hepatocyte morphology of the liver in animals subjected to SBI. The identification of collagen staining with Sirius Red (SR) has been demonstrated focal accumulation of connective tissue (collagen type III) in the liver 14 days after the SBI. Immunohistochemical labeling for COX-2 was evidenced focal immunoblots in the livers of animals with SBI and decreasing with the experimental days. Analysis of qPCR for inflammatory mediators (TNF-α, COX-2 and iNOS) and the effector of apoptosis, caspase-3, there was no significant difference between groups. Regarding the ultrastructural analysis of the striated skeletal muscle was evidenced accumulation of lipid bodies (related to inflammation) and degeneration of myofibrils with fragmentation of Z lines in animals that underwent SBI. Regarding quantitative results evidenced a decrease in body mass and an increase in the area of the hepatocytes of animals with 14 after SBI. In mononuclear cell density of hepatocytes and sinusoidal cells binucleate significant difference in the groups and the time of the experiment and compared to gene expression of proteins there were no significant changes between groups. Conclusion: We conclude that the body thermal injury to great extent has systemic effects, triggering the activation of cellular responses such as: changes in structural morphology of liver tissue, ultrastructural changes in skeletal muscle morphology, inflammation of the liver tissue and accumulation of tissue connective liver and skeletal muscle far from the lesion. With the understanding of the mechanisms investigated, this work may contribute to the establishment of effective rehabilitation strategies in large burns.
Introdução: As lesões térmicas representam um problema de saúde pública e é uma das principais causas de acidentes em crianças e adolescentes. A característica mais evidente das lesões térmicas corresponde à extensa destruição de tecidos, levando a ativação de processos catabólicos pelo organismo. Objetivo: O objetivo do presente estudo é a compreensão dos mecanismos celulares relacionados aos efeitos sistêmicos da lesão térmica por escaldadura no fígado e no músculo esquelético distante da lesão. Materiais e métodos: Foram utilizados 42 ratos jovens divididos igualmente nos seguintes grupos: controle (CTRL) e lesão térmica por escaldadura (LTE). A LTE foi de 45% da superfície corporal dos animais e a eutanásia ocorreu com 1, 4 e 14 dias após a lesão. Findo esse período foi retirada a parte média do músculo gastrocnêmio medial e um fragmento do fígado. As amostras de fígado foram submetidas à análise histológica (Hematoxilina & Eosina e Picro-Sírius); imunoistoquímica do mediador inflamatório ciclooxigenase-2 (COX-2); Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real (qPCR) dos mediadores inflamatórios fator de necrose tumoral alfa (TNF-α), óxido nítrico sintase induzida (iNOS), COX-2 e efetor de apoptose celular Caspase-3. Já as amostras do músculo esquelético foram submetidas à análise ultraestrutural através da microscopia eletrônica de transmissão (MET). Resultados: A histopatologia evidenciou alteração no alinhamento radial dos hepatócitos em relação ao vaso, aumento do espaço sinusoidal e tamanho de hepatócitos desuniformes na morfologia do fígado nos animais submetidos à LTE. A identificação de colágeno com a coloração de Picro-Sírius (PS) foi evidenciado acúmulo focal de tecido conjuntivo (colágeno tipo III) no fígado 14 dias após a LTE. A imunoistoquímica para marcação de COX-2 foi evidenciado imunomarcações focais nos fígados dos animais com LTE e decrescentes com os dias experimentais. A análise do qPCR para os mediadores inflamatórios (TNF-α, COX-2 e iNOS) e para o efetor da apoptose, Caspase-3, não houve diferença significativa entre os grupos. Em relação à análise ultraestrutural do músculo esquelético estriado foi evidenciado acúmulo de corpos lipídicos (relacionados a processo inflamatório) e degeneração das miofibrilas com fragmentação das bandas Z nos animais que foram submetidos à LTE. Em relação aos resultados quantitativos, ficou evidenciado um decréscimo na massa corporal e aumento na área dos hepatócitos dos animais com 14 após a LTE. Na densidade celular de hepatócitos mononucleados, binucleados e células sinusoidais houve diferença significativa em relação aos grupos e ao tempo de experim ento e em relação à expressão gênicas das proteínas não houve alterações significantes entre grupos. Conclusão: Conclui-se que a lesão térmica corporal de grande extensão tem efeitos sistêmicos, desencadeando a ativação de respostas celulares tais como: alterações na morfologia estrutural do tecido hepático, alterações na morfologia ultraestrutural músculo estriado esquelético, inflamação do tecido hepático e acúmulo de tecido conjuntivo no fígado e músculo esquelético distante da lesão. Com a compreensão dos mecanismos investigados, este trabalho poderá contribuir para o estabelecimento de estratégias eficazes na reabilitação em grandes queimados.
URI: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46375
Other Identifiers: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=519984
Appears in Collections:Dissertação de mestrado

Files in This Item:
File SizeFormat 
Dissertação_JEFERSON ANDRÉ BORTOLIN.pdf1.79 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.