Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4384
Title: Effects of semantic relations, repetition of words, and list length in word list recall of Alzheimer's patients
Other Titles: Efeitos da relação semântica, repetição de palavras e extensão das listas na recordação de pacientes com doença de Alzheimer
Authors: Bueno, Orlando Francisco Amodeo [UNIFESP]
Bertolucci, Paulo Henrique Ferreira [UNIFESP]
Oliveira, Maria Gabriela Menezes de [UNIFESP]
Abrisqueta-Gomez, Jacqueline [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: memory
word list recall
Alzheimer's disease
semantic relations
repetition
memória
recordação livre de palavras
doença de Alzheimer
relação semântica
repetição
Issue Date: 1-Jun-2008
Publisher: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Citation: Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 66, n. 2b, p. 312-317, 2008.
Abstract: INTRODUCTION: Semantic relations among words and repetition enhance free recall, but it is unknown if these facilitating factors are effective in dementia. METHOD: Alzheimer's patients (MILD-Alz, MOD-Alz) were compared to healthy elderly. Fifteen-word lists were read out to the subjects. In four sets of lists the words in intermediary input positions were semantically related or not, or the midlist words were repeated, or they were repeated and semantically related. RESULTS: The usual third peak of recall of semantically related words was not observed in MOD-Alz, repetition of words did not increase recall of the patients, and the combination of relatedness and repetition benefited only MID-Alz. In a second experiment, with related or unrelated midlist words, and list length shortened from 15 to 9 words, semantic facilitation was observed in mild and moderate Alzheimer´s patients, although diminished compared to controls. CONCLUSION: Progression of dementia turns facilitating factors of recall less effective.
INTRODUÇÃO: Relacionamento semântico e repetição facilitam a recordação livre mas não se sabe se esses fatores continuam efetivos na demência. MÉTODO: O desempenho de pacientes com doença de Alzheimer (MILD-Alz e MOD-Alz) foi comparado com o de idosos sadios na recordação livre de listas de 15 palavras, utilizando quatro diferentes conjuntos de listas que continham ou não palavras relacionadas nas posições intermediárias, palavras repetidas, ou ainda palavras repetidas e semanticamente relacionadas. RESULTADOS: O terceiro pico usual na recordação das palavras semanticamente relacionadas não foi observado em MOD-Alz; a repetição não aumentou a recordação dos pacientes; a combinação de relacionamento e repetição beneficiou apenas MILD-Alz. Em outro experimento, com palavras intermediárias relacionadas ou não, e em que a extensão das listas foi reduzida para 9 palavras, observou-se facilitação semântica em MILD-Alz e MOD-Alz. CONCLUSÃO: A progressão da demência diminui a eficácia de fatores facilitadores da recordação.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4384
ISSN: 0004-282X
Other Identifiers: http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2008000300005
Appears in Collections:Artigo
Artigo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0004-282X2008000300005.pdf301.79 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.