Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3906
Title: Tratamento não farmacológico para a insônia crônica
Other Titles: Nonpharmacologic treatment of chronic insomnia
Authors: Passos, Giselle Soares [UNIFESP]
Tufik, Sergio [UNIFESP]
Santana, Marcos Gonçalves de [UNIFESP]
Poyares, Dalva [UNIFESP]
Mello, Marco Tulio de [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Centro de Estudos em Psicobiologia e Exercício
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Associação Fundo Incentivo à Psicofarmacologia
Centro de Estudo Multidisciplinar em Sonolência e Acidentes
Keywords: Sleep initiation and maintenance disorders
Sleep
Chronic disease
Treatment
Behavior therapy
Distúrbios do início e manutenção do sono
Sono
Doença crônica
Tratamento
Terapia comportamental
Issue Date: 1-Sep-2007
Publisher: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Citation: Revista Brasileira de Psiquiatria. Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP, v. 29, n. 3, p. 279-282, 2007.
Abstract: The purpose of this manuscript is to briefly describe the main modalities of non-pharmacological therapy and its utilization on the chronic insomnia treatment. Insomnia is the most frequent sleep disorder and that is more associated with psychiatry disorders. The pharmacotherapy is the most frequent treatment, but the nonpharmacologic therapy has been studied. The most common therapy modalities include behavioral approaches, stimulus control, sleep restriction, paradoxical intention, sleep hygiene, progressive muscle relaxation and biofeedback and, more recently, physical exercise practices. At first behavioral therapy aimed to improve sleep quality, however, recent studies have been emphasizing the effect of behavioral and cognitive approaches on quality of life, on decrease of dosage and frequency of drugs intake. Since insomnia is a chronic condition, long-term and safe treatments are warranted.
O objetivo deste artigo é descrever, resumidamente, quais são as terapias não farmacológicas e também a atualização do uso destas para o tratamento da insônia crônica. Além da insônia ser o mais prevalente distúrbio do sono, ela está diretamente associada aos transtornos psiquiátricos. Embora o tratamento farmacológico seja o mais comumente utilizado, as terapias não farmacológicas vêm sendo amplamente estudadas, em particular as relacionadas às mudanças de comportamento. Entre estas estão a cognitiva; a higiene do sono; a do controle de estímulos; a de restrição do sono; a do relaxamento muscular; a da intenção paradoxal e, mais recentemente, a prática regular de exercícios físicos. Inicialmente, o principal objetivo dos estudos realizados com as intervenções comportamentais foi o de melhorar a qualidade do sono dos pacientes. No entanto, alguns estudos recentes têm sido desenvolvidos com o objetivo de avaliar o efeito de tais terapias auxiliando à redução da dose e da freqüência de uso de medicamentos utilizados, bem como à melhora da qualidade de vida dos pacientes. Como a insônia é um problema crônico, os tratamentos de longo prazo têm sido alvos de estudos e de uso comum entre os clínicos.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3906
ISSN: 1516-4446
Other Identifiers: http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462006005000045
Appears in Collections:Em verificação - Geral

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S1516-44462007000300016.pdf91.99 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.