Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3880
Title: Adaptação transcultural da escala de avaliação de incapacidade em demência (Disability Assessment For Dementia - DAD)
Other Titles: Cross-cultural adaptation of the disability assessment for dementia (DAD)
Authors: Carthery-goulart, Maria Tereza
Areza-fegyveres, Renata
Schultz, Rodrigo R. [UNIFESP]
Okamoto, Ivan [UNIFESP]
Caramelli, Paulo
Bertolucci, Paulo Henrique Ferreira [UNIFESP]
Nitrini, Ricardo
Universidade de São Paulo (USP)
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: dementia
Alzheimer's disease
disability
activities of daily living
diagnosis
demência
doença de Alzheimer
incapacidade
atividades de vida diária
diagnóstico
Issue Date: 1-Sep-2007
Publisher: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Citation: Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 65, n. 3b, p. 916-919, 2007.
Abstract: The original version of the Disability Assessment for Dementia (DAD) was translated into Portuguese and back translated to English. The divergences of translation were identified and discussed, resulting in a version that was used in a preliminary investigation for cross-cultural adaptation. The final version was administered to 29 patients with mild to moderate probable Alzheimer's disease. The correlation coefficients of DAD were 0.929 and 0.932 for the inter-examiner and test-retest evaluations respectively. The reliability indexes were also high (Kappa 0.72 p<0.001 inter-examiners and 0.85 p<0.001 test-retest). The Brazilian version of DAD was easy to administer and had good reliability to assess the functional status of demented patients. It will contribute to the follow-up of these patients in our population. Moreover, it can be used in transcultural studies on functional abilities in dementia.
A versão original da Escala de Avaliação de Incapacidade em Demência (Disability Assessment for Dementia, DAD) foi traduzida para a língua portuguesa e retrotraduzida para o inglês. Divergências de tradução foram identificadas e discutidas, chegando-se a uma versão que foi submetida a pré-teste para adaptação sócio-cultural. A versão final foi administrada a amostra de 29 pacientes com doença de Alzheimer provável de leve a moderada. Os coeficientes de correlação da DAD foram 0,929 e 0,932 nas avaliações inter e intra-examinadores respectivamente. Os índices de confiabilidade também foram elevados (Kappa=0,72; p<0,001 inter-examinadores e Kappa=0,85; p<0,001 intra-examinadores). A versão brasileira da escala DAD mostrou-se um instrumento de fácil aplicação e boa confiabilidade para avaliação funcional de pacientes com demência e poderá contribuir para o acompanhamento desses pacientes em nosso meio. Esta versão também poderá ser utilizada em estudos transculturais sobre habilidades funcionais de pacientes com demência.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3880
ISSN: 0004-282X
Other Identifiers: http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2007000500038
Appears in Collections:Artigo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0004-282X2007000500038.pdf124.94 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.