Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3404
Title: Conceitos introdutórios de economia da saúde e o impacto social do abuso de álcool
Other Titles: Introductory concepts of health economics and the social impact of the alcohol misuse
Authors: Moraes, Edilaine [UNIFESP]
Campos, Geraldo M [UNIFESP]
Figlie, Neliana Buzi [UNIFESP]
Laranjeira, Ronaldo [UNIFESP]
Ferraz, Marcos Bosi [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: Health economics
Public policy
Substance related disorders
Alcoholism
Economia da saúde
Política social
Transtornos relacionados ao uso de substâncias
Alcoolismo
Issue Date: 1-Dec-2006
Publisher: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Citation: Revista Brasileira de Psiquiatria. Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP, v. 28, n. 4, p. 321-325, 2006.
Abstract: Brazilian society bears high economic costs in view of the problems resulting from the alcohol consumption. There is a lack of economic studies into alcohol misuse or dependence in Brazil due to the limited financial resources, despite the huge health problems the country has been facing. This paper aims to introduce basic concepts of Heath Economics to health care practitioners, such as: Complete and Incomplete Economic Evaluation, Disease Costs, Cost Comparison, Types of Evaluation (cost-minimisation, cost-effectiveness, cost-utility, and cost-benefice), Point of View Analysis (from patient, health institution, Ministry of Health, or society), Types of Costs (direct, indirect and intangible), and other ones. In addition, research data on the impact of the alcohol consumption on the Brazilian society is described. We do not intend to exhaust the subjects addressed in this paper, but emphasise the need for more national researches that link the economic evaluation to the alcohol addiction issue in order to seek maximum efficiency by maximising the health care and minimising the scarce health system resources.
A sociedade brasileira arca, atualmente, com um elevado custo econômico frente aos problemas decorrentes do uso abusivo de álcool. No Brasil, estudos econômicos relacionados ao abuso e/ou dependência química são escassos ou inexistentes, embora exista uma grande limitação de recursos e enormes problemas de saúde decorrentes. Este artigo tem como objetivo introduzir aos profissionais da saúde conceitos fundamentais da Economia da Saúde, tais como: avaliação econômica completa e incompleta, custo da doença, comparação de custos, tipos de avaliação (custo-minimização, custo-efetividade, custo-utility e custo-benefício), pontos de vista da análise (do paciente, da Instituição de Saúde, do Ministério da Saúde ou da sociedade), tipos de custos (diretos, indiretos e intangíveis) e outros. Além disso, serão descritos alguns dados de pesquisas sobre o impacto do consumo de álcool na sociedade brasileira. Não pretendemos esgotar os assuntos tratados, mas sim, enfatizar a necessidade de pesquisas nacionais que aliem a avaliação econômica à dependência alcoólica, tendo por finalidade propiciar o maior ganho de saúde possível, com a menor utilização dos escassos recursos destinados ao sistema saúde, na busca de maior eficiência.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3404
ISSN: 1516-4446
Other Identifiers: http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462006005000011
Appears in Collections:Artigo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S1516-44462006000400014.pdf478.73 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.