Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23906
Title: Determinantes de progressão da calcificação coronariana em indíviduos sob hemodiálise crônica
Other Titles: Determinants of coronary calcification progression in hemodyalisis patients
Authors: Canziani, Maria Eugênia Fernandes [UNIFESP]
Barreto, Daniela Veit [UNIFESP]
Keywords: Doenças cardiovasculares
Calcinose
Osteodistrofia renal
Diálise renal
Issue Date: 2008
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: São Paulo: [s.n.], 2008. 125 p.
Abstract: Introdução e objetivos: A calcificação vascular é um achado freqüente, associado à mortalidade cardiovascular em pacientes sob hemodiálise. Há evidências de que distúrbios de remodelamento ósseo possam influenciar o seu desenvolvimento. Estudos prévios indicaram que medicações utilizadas no tratamento da osteodistrofia renal, corno a vitamina D e os quelantes de fósforo à base de cálcio, podem aumentar o risco de calcificação vascular nesta população. O presente estudo compara prospectivamente os efeitos de dois quelantes de fósforo, acetato de cálcio e sevelamer, na gênese e progressão da calcificação coronariana e avalia a associação entre calcificação coronariana e distúrbios de remodelamento ósseo em pacientes sob hemodiálise. Metodologia: 101 pacientes sob hemodiálise crônica foram randomizados para o uso de cada quelante de fósforo por um ano. Os pacientes realizaram exames de tomografia coronariana com múltiplos detectores e biópsias ósseas na entrada e aos 12 meses, além de dosagens periódicas de marcadores séricos do metabolismo ósteo¬ mineral. Resultados: 72 pacientes concluíram o estudo, com imagens de tomografia coronariana inicial e aos 12 meses. Na entrada, as características foram semelhantes entre os grupos Cálcio e Sevelamer. No seguimento, o grupo Sevelamer apresentou PTH intacto (498:f:352 vs. 326±236pg/mL, p=O.017), fosfatase alcalina óssea (38±24 vs. 28±15U/L, p=O.03) e deoxipiridinolina (135±107 vs. 89±71nrnol/L, p=O.03) significativamente mais elevados, além de LDL-colesterol (74:f:21 vs. 91:f:28mg/dL, p=O.015) significativamente mais baixo do que o grupo Cálcio. As médias de fósforo (5.8:f:1.0 vs. 6±1.0mg/dL, p=O.47) e cálcio ionizado (1.27±0.07 vs. 1.2±0.08rnrnol/L, p=O.68) não diferiram entre os grupos. A progressão da calcificação coronariana foi...(au).
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23906
Appears in Collections:Em verificação - Dissertações e teses

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.