Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22746
Title: Avaliação por microdiálise do efeito da ingestão de óleo de peixe sobre o teor de glicose no córtex pré-frontal de ratos
Other Titles: Effect of fish oil intake on glucose levels in rat prefrontal cortex, as measured by microdialysis
Authors: Ribeiro, Eliane Beraldi [UNIFESP]
Sousa, Isy Faria de [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: Animais
Córtex Pré-Frontal
Dieta Hiperlipídica
Glucose
Microdiálise
Óleos de Peixe
Ratos
Issue Date: 2013
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: SOUSA, Isy Faria de. Avaliação por microdiálise do efeito da ingestão de óleo de peixe sobre o teor de glicose no córtex pré-frontal de ratos. 2013. 68 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2013.
Abstract: A deteccao da glicose por neuronios do SNC contribui para a regulacao da homeostase energetica e do metabolismo. O cortex pre-frontal (PFC) participa do componente hedonico do controle da inGestão alimentar. Como o consumo de dietas hiperlipidicas pode prejudicar o balanco energetico, avaliamos neste estudo se o consumo de dieta enriquecida com oleo de peixe (fonte de acidos graxos poliinsaturados n-3) altera o teor extracelular de glicose no PFC bem como a resposta alimentar desencadeada pela injecao intracerebroventricular (i.c.v.) de glicose ou glicoprivacao no PFC. Apos 2 meses recebendo dieta controle ou hiperlipidica, ratos Wistar machos foram implantados com probe de microdialise no PFC. Coletaram-se 3 amostras basais de microdialisato e alimento foi oferecido por 30 min.; entao 8 amostras subsequentes foram coletadas. Outros grupos de animais controle e peixe foram implantados com duas canulas-guias, uma no PFC e outra no ventriculo cerebral lateral (VL). Injetou-se glicose (20 μg) i.c.v. ou veiculo e, 30 minutos depois, 2-desoxi-D-glicose (2-DG; 100 μg) ou veiculo no PFC. A inGestão de alimento foi medida apos 2, 12 e 24 horas. O peso corporal e dos depositos de gordura, assim como a insulinemia de jejum nao foram afetadas pela inGestão cronica de dieta hiperlipidica; no entanto houve elevacao da glicemia no grupo peixe. Os niveis basais de glicose nos microdialisatos do PFC foram similares entre os animais controles (207 ± 37 ng/10μl) e peixe (149 ± 26 ng/10 μl, p = 0.25), assim como a inGestão durante 30 minutos no experimento de microdialise (controle: 2.82 ± 0.37g; peixe: 3.20 ± 0.68g). A inGestão de alimento promoveu elevacao significante nos niveis de glicose no PFC, variando entre 26 a 34% acima dos valores basais no grupo controle e entre 36 a 64% no grupo peixe. O aumento foi mais proeminente e precoce nos animais alimentados com dieta peixe. A glicose injetada i.c.v. bem como a glicoprivacao no PFC inibiram a inGestão alimentar nos animais controle, mas nao nos animais do grupo peixe. Resumidamente, nossos resultados mostram que, apos a inGestão de alimento, maior quantidade de glicose alcanca o PFC de ratos alimentados com dieta hiperlipidica enriquecida com oleo de peixe. No entanto, quando administrada diretamente no VL, a glicose inibiu a inGestão apenas nos animais controles, assim como a glicoprivacao no PFC. Esses resultados indicam que, apesar do transporte de glicose para o SNC estar elevado no grupo peixe, um defeito na sinalizacao da glicose pode ser um disturbio relevante induzido pela inGestão cronica de dieta hiperlipidica enriquecida com oleo de peixe
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22746
Appears in Collections:Dissertação de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese-13939.pdf717.84 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.