Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22099
Title: Poliomielite tardia e sindrome pos-poliomielite (SPP)
Other Titles: Poliomyelitis late onset and Post-Poliomyelitis Syndrome (PPS)
Authors: Quadros, Abrahão Augusto Juviniano [UNIFESP]
Keywords: Humanos
Poliomielite
Síndrome Pós-Poliomielite
História Natural das Doenças
Doença Aguda
Issue Date: 2010
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: São Paulo: [s.n.], 2010. 317 p.
Abstract: Introdução: A sindrome pos-poliomielite (SPP) e uma desordem neurologica considerada dentro do capitulo dos efeitos tardios da poliomielite, caracterizada por nova fraqueza muscular e/ou fatigabilidade muscular anormal em individuos que tiveram poliomielite aguda, muitos anos antes. Os estudos epidemiologicos mostram que a idade e um fator de risco para desenvolver poliomielite paralitica, ou seja, criancas mais velhas, adolescentes e adultos desenvolvem paralisia mais grave e mais extensiva e maior incidencia de morte do que criancas mais novas. A maior idade na poliomielite aguda por sua vez e tambem e apontada como um fator de risco para o desenvolvimento da SPP. Objetivos: Descrever a historia natural dos casos de poliomielite paralitica que ocorreram em idade tardia e estimar a frequencia da sindrome pos-poliomielite. Identificar a frequencia idade na poliomielite aguda. Comparar os aspectos da historia natural da poliomielite e sindrome pos-poliomielite: fase da poliomielite aguda, periodo de recuperacao, plato de estabilidade funcional e novos sintomas, entre os casos de poliomielite paralitica ocorridos em idade mais tardia com os seus controles. Casuistica e Metodos: 791 pacientes (casuistica geral) para identificacao da idade na poliomielite aguda. 74 pacientes com historia poliomielite aguda tardia (Grupo caso) e 74 pacientes com historia de poliomielite paralitica na faixa etaria de maior frequencia (Grupo controle). Foi realizado protocolo de avaliacao e aplicado testes de forca muscular, funcionalidade, fadiga e dor. Resultados: A media de idade na poliomielite aguda encontrada foi de 1,8 anos, com mediana de 1,4 anos. O maior percentual de casos (81,3%) ocorreu ate 2 anos de idade. A idade maxima ate o terceiro quartil foi de 2 anos. Os casos ocorridos em idade igual ou maior a quatro anos corresponderam a 9,4% da casuistica. A media de idade na poliomielite aguda no grupo de casos tardios foi de 6,8 anos, mediana de 5,5 anos. O maior percentual dos casos (85%) ocorreu ate 8 anos de idade. A poliomielite aguda foi mais grave nos casos tardios que nos controles. A recuperacao funcional maxima ocorreu mais cedo no grupo dos casos tardios que nos controles. O plato de estabilidade funcional entre a recuperacao funcional maxima e a instalacao da nova fraqueza foi menor para o grupo dos casos tardios que para os controles. A frequencia de sindrome pos-poliomielite: na casuistica geral foi de 64,5%; no grupo dos casos tardios foi de 82,4%; no grupo controle foi de 63,5%. Conclusoes: A poliomielite tardia resulta em poliomielite aguda mais grave e uma maior precocidade na instalacao da SPP. Quanto maior a idade na poliomielite aguda maior o risco de desenvolver SPP
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22099
Appears in Collections:Em verificação - Dissertações e teses

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.