Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21832
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorLongo-Maugéri, Ieda Maria [UNIFESP]
dc.contributor.authorMussalem, Juliana Sekeres [UNIFESP]
dc.date.accessioned2015-12-06T23:45:06Z
dc.date.available2015-12-06T23:45:06Z
dc.date.issued2009
dc.identifier.citationSão Paulo: [s.n.], 2009. 151 p.
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21832
dc.description.abstractA resposta imune inata é essencial para que os mecanismos da resposta imune adaptativa, desencadeados por um estímulo antigênico, sejam eficazes e protetores. Há diversas células que participam do elo entre essas duas respostas, dentre as quais podemos citar os linfócitos B1 e os macrófagos, presentes em grande número na cavidade peritonial. Os linfócitos B1 apresentam marcadores de superfície característicos de linfócitos B (IgM, CD19, B220), mas diferem dos linfócitos B convencionais (B2) por serem auto-renováveis, expressarem marcadores de superfície de macrófagos (CD11b) e linfócitos T (CD5), além de liberarem altos níveis de IgM natural e IL-10, citocina envolvida com a regulação da resposta imune. Os linfócitos B1 são divididos em 3 subtipos: B1-a (CD5+/IgM+/CD11b+/CD19+), B1-b (IgM+/CD19+/CD11b+) e B1-c (CD5+/IgM+/CD19+), sendo este último subtipo considerado o mais indiferenciado. Culturas enriquecidas de linfócitos B1-b são obtidas a partir do sobrenadante de células aderentes da cavidade peritonial de camundongos, e estes quando recultivados se diferenciam em fagócitos. Um dos aspectos de células B1 ainda pouco explorado é a sua modulação por adjuvantes biológicos, como por exemplo, a Propionibacterium acnes (P. acnes). A P. acnes é uma bactéria anaeróbia Gram-positiva que, na forma de suspensão morta, é capaz de modular diversas funções da resposta imune inata e adaptativa, assim como sua fração polissacarídica solúvel (PS), purificada em nosso laboratório. Muitos desses efeitos estão relacionados a funções de macrófagos, como o aumento da atividade fagocítica, aumento da resistência a infecções e atividade tumoricida, e alguns envolvem funções de linfócitos B, como o efeito adjuvante sobre a resposta humoral. Apesar destes e de outros efeitos da P. acnes e do polissacarídeo estarem bem definidos, os mecanismos de ativação das células pela bactéria e seu componente ainda não são totalmente esclarecidos, mas estão relacionados com a ativação de células via receptores toll-like e produção de citocinas. No presente trabalho, investigamos a ação imunomoduladora da P. acnes e seu componente polissacarídico sobre as populações de linfócitos B1 presentes no exsudato peritonial de camundongos; a ativação destas pela análise da expressão de receptores toll-like (TLR do tipo 2, 4 e 9 intracelular e extracelular), moléculas co-estimuladoras (CD40, CD80 e CD86), MHC de classe II e citocinas intracelulares; como essas células se comportam em cultura e se o estado de ativação é mantido; e se esses estímulos diferenciam esses linfócitos em fagócitos derivados de linfócitos B1. Para tanto, camundongos BALB/c foram tratados por via intraperitonial com 1 dose contendo 140 μg de proteína da suspensão da bactéria morta pelo calor ou com 1 dose contendo 25 μg de polissacarídeo solúvel, extraído da parede bacteriana pelo fenol. Após 24 horas do tratamento, as células do exsudato peritonial foram recolhidas. O tratamento com P. acnes elevou o número absoluto de todas as subpopulações de linfócitos B1, enquanto o PS aumentou apenas o subtipo B1-c. A bactéria aumentou a expressão de TLR9, CD80 e CD86, e também o número absoluto de linfócitos B1-b expressando MHC II, TLR2, TLR4 e TLR9 e produção de IL-4, IL-5 e IL-12. O PS aumentou a expressão de TLR4, TLR9, CD40, CD86 e síntese de IL-10 e IL-12 por linfócitos B1-b. Nos linfócitos B1-a, a bactéria induziu aumento de TLR9 e expressão de CD80 e síntese de IL-5, enquanto o PS aumentou TLR2, TLR4, TLR9, expressão de CD86 e produção de IL-12. A subpopulação B1-c, quando estimulada pela P. acnes, aumentou somente TLR9, no entanto o estímulo com PS elevou TLR4, TLR9, CD40 e expressão de CD86. Embora ambos os tratamentos tenham diminuído o número absoluto de linfócitos B1-b em cultura, essas células mantiveram-se mais ativadas e, quando recultivadas, diferenciaram-se mais rapidamente em fagócitos, devido ao silenciamento dos genes linfóides expressos nestas células após o tratamento com a bactéria, do que aquelas obtidas a partir do grupo controle. O polissacarídeo extraído da parede bacteriana é um componente importante que medeia muitos dos efeitos induzido pela P. acnes.pt
dc.format.extent151 p.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectAnimaispt
dc.subjectPropionibacterium acnespt
dc.subjectLinfócitos Bpt
dc.subjectDiferenciação celularpt
dc.subjectImunomodulaçãopt
dc.subjectCamundongospt
dc.titleAtivação de linfócitos B1 murinos e sua diferenciação precoce em fagócitos induzidas por Propionibacterium acnes e por sua fração polissacarídica solúvel purificadapt
dc.typeTese de doutorado
dc.identifier.fileepm-2050710371058.pdf
dc.description.sourceBV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campusSão Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM)pt
Appears in Collections:Em verificação - Dissertações e teses

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.