Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20380
Title: Estudo eletrofisiológico do lobo temporal por eletrocorticografia intra-operatória em pacientes com epilepsia do lobo temporal refratário ao tratamento clinico
Other Titles: Temporal bone elecrophysiological study by intraoperative electrocorticography in patients with refractory temporal lobe epilepsy
Authors: Sakamoto, Américo Ceiki [UNIFESP]
Oliveira, Pedro Alessandro Leite de [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: Epilepsia do Lobo Temporal
Eletroencefalografia
Esclerose
Hipocampo
Issue Date: 2004
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: OLIVEIRA, Pedro Alessandro Leite de. Estudo eletrofisiológico do lobo temporal por eletrocorticografia intra-operatória em pacientes com epilepsia do lobo temporal refratário ao tratamento clínico. 2004. 76 f.. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, : [s.n.], 2004.
Abstract: Objetivo: Descrever diferentes padrões ECoGs na epilepsia do lobo temporal por esclerose do hipocampo, considerando aspectos morfológicos e topográficos dos grafoelementos encontrados, além de correlacioná-los com dados clínicos e radiológicos dos pacientes. Métodos: Foram estudados 28 pacientes com epilepsia do lobo temporal secundária a esclerose hipocampal unilateral, refratários às medicações antiepilépticas. Após avaliação pré-cirúrgica, foram submetidos ao tratamento cirúrgico, o qual consistiu em corticoamigdalohipocampectomia "standard". Durante os procedimentos, foram realizados registros ECoGs em três etapas: pré-ressecção, pós-corticectomia e pósressecção das estruturas mediais. Estes traçados foram analisados retrospectivamente por dois neurofisiologistas experientes, de forma independente, correlacionando-se seus parâmetros com dados clínicos, neurofisiológicos e radiológicos dos indivíduos estudados. Resultados: Considerando a morfologia e incidência dos grafoelementos epileptiformes, foram achados quatro diferentes padrões ECoGs: I (descargas isoladas); II (descargas em polipontas ou surtos de atividade rápida); III (descargas contínuas); e IV (descargas isoladas combinadas a surtos de atividade rápida). Predominaram os traçados com descargas isoladas. Em relação à topografia, foram encontrados os tipos: a (córtex basal); b (córtex lateral) e c (córtices basal e lateral). Foram evidenciados distintos padrões de propagação de descargas interictais entre os córtices temporais basal e lateral. Considerando-se os parâmetros avaliados, não houve associação com o prognóstico cirúrgico. A presença de descargas e regiões líderes no córtex temporal lateral esteve associada à maior prevalência de anormalidades radiológicas do pólo temporal do mesmo lado, porém não houve w significância estatística nestes dados. k Conclusões: Foi possível descrever diferentes padrões ECoGs na epilepsia do lobo temporal por esclerose hipocampal. Embora não tenha havido associações significativas com dados clínicos e radiológicos, é necessário ampliar a amostra e o tempo de seguimento pós-operatório para o estabelecimento de dados consistentes
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20380
Appears in Collections:Dissertação de mestrado

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.