Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17800
Title: Associação entre capacidade funcional e qualidade de vida de idosos da comunidade que moram sozinhos no município de São Paulo
Other Titles: Association between functional capacity and quality of life of community elderly living alone in São Paulo
Authors: Ramos, Luiz Roberto [UNIFESP]
Geib, Sônia [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo [UNIFESP]
Keywords: Idoso
Qualidade de Vida
Issue Date: 2001
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: GEIB, Sônia. Associação entre capacidade funcional e qualidade de vida de idosos da comunidade que moram sozinhos no município de São Paulo. 2001. 97 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2001.
Abstract: O envelhecimento populacional tem contribuido para o substancial aumento do numero de idosos que moram sozinhos. Morar so na idade avancada requer independencia funcional. Por outro lado, os idosos que optam por esse arranjo de moradia, parecem querer continuar morando sos. Desta forma, a capacidade funcional parece ser um fato importante influenciando a percepcao da qualidade de vida dos mesmos. 0 presente estudo objetiva avaliar a percepcao de qualidade de vida de idosos que moram sos, correlacionando-a com as caracteristicas funcionais, com os dados socio-demograficos e de arranjo de moradia. Fizeram parte deste estudo 44 idosos que moram sozinhos, provenientes da coorte do projeto epidemiologico intitulado EPIDOSO. Foram coletados dados socio-demograficos e de arranjo de moradia. Avaliou-se a qualidade de vida atraves do atraves do WHOQOL-bref e o OARS foi usado para medir a capacidade funcional. Os dados foram analisados atraves do uso do teste t, o coeficiente de correlacao de Pearson e a analise de variancia (ANOVA), seguida de comparacoes multiplas de Bonferroni, com p <_ 0,05. A maior parte da populacao deste estudo foi composta por mulheres, viuvas, de bom nivel socio-economico. Os idosos em questao moravam sos, em media, ha mais de 11 anos. A maioria absoluta (97,7 por cento) afirmou querer continuar a morar so. A maior parte destes sujeitos (54,5 por cento) tem boa capacidade funcional e qualidade de vida. Os dados socio-demograficos e de arranjo de moradia nao se associam a qualidade de vida exceto o sexo, que foi associado ao dominio Meio-ambiente. A capacidade funcional foi associada a todos os dominios do WHOQOL-bref e ao Overall. A capacidade funcional, quando dividida em AVD/AIVD so nao esteve associada ao dominio Relacoes Sociais, provavelmente devido ao numero reduzido de questoes, embora esse tenha sido o dominio em que o grupo obteve o maior escore. A capacidade funcional mostrou-se, determinante para a percepcao de QV da populacao estudada
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17800
Appears in Collections:Dissertação de mestrado

Files in This Item:
File SizeFormat 
Tese-6950.pdf1.55 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.