Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16395
Title: Composição corporal de adolescentes de bom nível socioeconômico: determinação pelo método de absorção de duplo feixe de energia (DEXA)
Other Titles: Body composition, by DEXA, high socioecomomic level adolescents
Authors: Lopez, Fábio Ancona [UNIFESP]
Barros, Maria Elisa [UNIFESP]
Keywords: Adolescente
Composição corporal
Dexametasona
Estado nutricional
Issue Date: 1999
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: São Paulo: [s.n.], 1999. 139 p. tabgraf.
Abstract: Este estudo teve como objetivo conhecer a composição corporal de adolescentes de bom nível socioeconômico pelo método de absorção de duplo feixe de energia, emitida por uma fonte de raio X (DEXA). Estudaram-se 418 adolescentes saudáveis (lO |- 20 anos), 199 do sexo feminino e 219 do sexo masculino, classificados em subgrupos de acordo com o desenvolvimento puberal. Realizou-se avaliação antropométrica, classificando-se o estado nutricional de acordo com o índice de Massa Corporal (IMC). A investigação do consumo alimentar foi realizada por meio do inquérito do Dia Alimentar Habitual. No sexo feminino, o percentual da massa gorda (MG) foi maior que 27 por cento nos estágios Tl e T2 e que 29 por cento nos estágios T3 e T4l5, enquanto os valores de percentagem de massa magra (MM) variaram em torno de 72 por cento e 70 por cento nos estágios Tl e T4l5, respectivamente. No sexo masculino, os dados de MM e de massa magra livre de tecido ósseo (MMLO), em valores absolutos, foram superiores aos das meninas em todos os estágios de desenvolvimento puberal. Os resultados de MG, em valores absolutos e em percentagem, apresentaram-se estatisticamente superiores (P < O,05) a partir do estágio T3 nas meninas quando comparadas aos dos meninos. A proporção de gordura tronco/pernas não mostrou diferenças estatísticas (P < O,05) entre os sexos, mas nos meninos os resultados observados nos estágios Tl (O,72) e T2 (O,82) apresentaram-se maiores do que os encontrados nos estágios T3 (O,69) e T4l5 (O,70). Os valores médios de IMC aumentaram de acordo com o desenvolvimento puberal de forma linear nas meninas. Nos meninos, porém, observou-se maior percentual de sobrepeso/obesidade (SBO) no estágio T2 (44,2 por cento). A prevalência global de SBO, segundo o IMC, foi de 16,6 por cento e 25,8 por cento para o sexo feminino e masculino respectivamente. Houve fraca correlação significante entre o IMC e a percentagem de gordura corporal, tanto para o sexo feminino (r2= O,56) como para o masculino (r2 = O,22). Observou-se que os valores de IMC > 85 percentil nos adolescentes do sexo feminino com gordura corporal > 28 por cento e do masculino > 21 por cento, de acordo com o DEXA, mostraram sensibilidade de 31 por cento e 56 por cento e especificidade de 99 por cento e 95 por cento para meninas e meninos respectivamente. Como conclusão, a amostra de adolescentes de bom nível social apresentou elevada percentagem de gordura corporal em ambos os sexos, constituindo, ...(au).
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16395
Appears in Collections:Em verificação - Dissertações e teses

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.