Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/12958
Title: Interação enfermeira-mãe da criança hospitalizada: estudo sobre o efeito do método de Roy
Authors: Chaud, Massae Noda [UNIFESP]
Sabates, Ana Llonch [UNIFESP]
Keywords: Criança Hospitalizada
Enfermagem Pediátrica
Humanização da Assistência
Mãe acompanhando filho no hospital
Issue Date: 1995
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: SABATES, Ana Llonch. Interação enfermeira-mãe da criança hospitalizada: estudo sobre o efeito do método de Roy. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 1995.
Abstract: Este experimento teve como objetivo testar a eficácia do método de ROY (1967), denominado P.I.P., aplicado a um grupo de macs de crianças hospitalizadas num hospital-escola, do município de Sao Paulo, durante o período de junho a outubro de 1994. A amostra foi constituída de 28 maes, 14 no grupo controle e 14 no grupo experimental. No método P.I.P. (ROY, 1967), a enfermeira realiza três ações, durante a interaçao com a mae da criança, para propiciar aumento no nível de adequaçao de seu papel junto ao filho hospitalizado. Na primeira açao (P), a enfermeira Presta atençao no enfoque da mae; na segunda (I), Informa à mae sobre a situaçao da criança e na terceira (P), ela Permite que a mae participe dos cuidados com o filho hospitalizado. Este constituiu a variável experimental do estudo. A variável dependente, aumento do nível de adequaçao do papel da mae, foi representada por escores. Os resultados mostraram que o grupo experimental, que recebeu o método P.I.P., teve aumento estatisticamente significante no nível dos escores e que as variáveis da mae - idade, escolaridade e número de filhos - bem como as variáveis da criança hospitalizada - idade e sexo - nos grupos controle e experimental, nao interferiram nesses resultados. O estudo mostrou que o P.I.P., é eficaz na interaçao enfermeira-mae para integrá-la no papel que deve desempenhar na assistência ao filho hospitalizado.
This experiment was intended to examine Roy's (1967) method P.I.P. effectiveness when applied to a group of mothers with hospitalized children in a teaching hospital in Sao Paulo, Brazil. A total of 28 mothers were included in the sample, with 14 in the control group and 14 in the group experimental. During maternal-child interaction, and using the P.I.P. method, the nurse carries out three actions directed towards providing a higher adequation level to the mother's role. In the first action (P), the nurse pays attention to the mother's focus; in the second action (I), the nurse informs the mother about the child's situation; and in the third (P), the nurse allows the mother to participate in the hospitalized child's care. The latter was found to be an experimental variable. The dependent variable - higher adequation level of mother's role, was represented by scores. The results showed that the P.I.P. method applied for the experimental group presented a statistically significant increase within, the score levels. The mother's variables - age, educational level, and number offspring - as well as those of the hospitalized child - age and gender - failed to interfere in the results observed for the two groups. This study shows P.I.P. effectiveness in the nurse-mother interaction, while involving the mother in the role of her child's care.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/12958
Appears in Collections:Tese de doutorado

Files in This Item:
File SizeFormat 
Tese-2157.pdf7.67 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.