Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/10123
Title: Tradução, adaptação cultural e validação da escala “Athletic Shoulder Outcome Rating Scale” para a Língua Portuguesa”
Other Titles: Translation,cultural adaptation and validation the scale Athletic Shoulder Outcomme Rating Scale into portuguese
Authors: Faloppa, Flávio [UNIFESP]
Leme, Ligia [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: Articulação do ombro
Atletas
Adaptação cultural
Reprodutibilidade dos testes
Traduções
Escalas
Issue Date: 1-Jan-2005
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: LEME, Ligia. Tradução, adaptação cultural e validação da escala “Athletic Shoulder Outcome Rating Scale” para a Língua Portuguesa”. 2005. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2005.
Abstract: Introdução: Vários instrumentos de avaliação têm sido propostos em literatura, com o objetivo de uniformizar os resultados obtidos nos tratamentos para afecções do ombro, Embora poucos sejam direcionados para indivíduos praticantes de atividades físicas ou atletas, que necessitam de avaliação de critérios diferentes da população em geral. O objetivo principal do trabalho foi realizar a tradução e adaptação cultural da escala “Athletic Shoulder Outcome Rating Scale” para a Língua Portuguesa, bem como verificar sua validade e reprodutibilidade. Métodos: O processo de tradução e adaptação cultural seguiu as orientações propostas por Guillemin et al (1993). Para verificação da reprodutibilidade, inter e intra-observador, a escala foi aplicada em 35 pacientes esportistas provenientes do Centro de Traumatologia do Esporte (CETE), do Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Universidade Federal de São Paulo UNIFESP - EPM. A validade foi verificada por meio de correlação com a escala numérica de dor (END) e com o questionário genérico de qualidade de vida (SF-36) traduzido e validado por Ciconelli (1997). A análise estatística utilizou o coeficiente de correlação de Pearson e o coeficiente de correlação intraclasse, além da estatística Kappa. Resultados: A escala recebeu o nome de Escala de Avaliação dos Resultados do Ombro do Esportista (EROE) e apresentou fortes correlações inter e intra-observador. Quando comparada ao SF-36 e a END, foram encontradas moderadas correlações, assim como na comparação entre os vários componentes da escala. Forte correlação (0.86) foi estabelecida entre a questão Desempenho Esportivo e o total da escala, confirmando a valorização desse critério na versão em Português, assim como na versão original. Conclusão: A EROE é válida para avaliar o desempenho esportivo do ombro de atletas ou esportistas que passaram por tratamentos para afecções do ombro e que estejam em treinamento ou competição. Demonstrou também ser reprodutível entre o mesmo examinador e entre examinadores diferentes devidamente treinados.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/10123
Appears in Collections:Em verificação - Dissertações e teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Publico-200600002.pdf385.8 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.