Propriedades Psicométricas da versão brasileira do Addiction Severity Index 6 (ASI 6): Uma abordagem pela Teoria de Resposta ao Item

Propriedades Psicométricas da versão brasileira do Addiction Severity Index 6 (ASI 6): Uma abordagem pela Teoria de Resposta ao Item

Título alternativo Psychometric properties of Brazilian version of the Addiction Severity Index 6 (ASI 6): An approach by Item Response Theory
Autor Sartes, Laisa Marcorela Andreoli Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Souza-Formigoni, Maria Lucia Oliveira de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Embora amplamente utilizado em vários países para planejamento de tratamento de pessoas com problemas decorrentes do uso abusivo de substâncias psicotrópicas, a versão em português do instrumento Addiction Severity Index (Escala de Gravidade de Dependência - 6ª. edição - ASI 6), ainda não havia sido avaliada quanto a algumas propriedades psicométricas. Este estudo transversal, que fez parte de um projeto multicêntrico internacional, teve por objetivo avaliar as propriedades psicométricas das sete áreas da versão brasileira do ASI 6 utilizando modelos da Teoria de Resposta ao Item (TRI) e com base nesta análise, selecionar os melhores itens, visando propor uma versão reduzida do ASI 6. O ASI 6 foi aplicado a 740 pacientes em tratamento especializado para dependência de álcool e/ou outras drogas, localizados em quatro cidades brasileiras: Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador. Com os dados colhidos, foram realizadas análises fatoriais (AFs) para avaliar a existência de unidimensionalidade da área e, sendo esta confirmada, aplicados dois modelos paramétricos da Teoria de Resposta ao Item (TRI). Cada item foi avaliado em relação a dois parâmetros: a) sua capacidade de discriminação de pessoas quanto à intensidade do traço latente (gravidade de problemas em cada área avaliada) e b) dificuldade do item para gerar respostas afirmativas. Com base nestes parâmetros foi estudada, em cada área, a distribuição dos itens e das pessoas numa escala dos diferentes níveis de gravidade do traço latente. As características das pessoas que se encontram em cada nível de gravidade foram descritas considerando os itens que os compõem. Segundo as análises baseadas na TRI, com exceção da área “Emprego/Sustento”, todas as outras seis áreas apresentaram boas propriedades psicométricas. Cerca de um terço dos itens originais apresentou índices adequados de discriminação e dificuldade. Desta forma, para compor uma versão reduzida do ASI, foram selecionados 96 dos 344 itens (incluindo aqui os subitens dos 252 itens originais) pela eliminação dos itens pouco discriminativos ou de extrema dificuldade para gerar respostas afirmativas. No caso da área “Emprego/Sustento” a seleção de itens foi baseada na AF. A estrutura dos construtos de cada uma das sete áreas do ASI 6 foi avaliada com base na associação da interpretação das análises baseadas na TRI e das AFs. Tal análise indicou que cada área pode ser considerada unidimensional, a partir de um subconjunto de itens, por possuir um construto principal identificável. Uma redução significativa do ASI 6, construída com base nos itens selecionados, poderá ser útil tanto em pesquisa clínica, como no planejamento de tratamento de pessoas com problemas decorrentes do uso abusivo de substâncias psicotrópicas, reduzindo o tempo necessário para sua aplicação, sem que haja perda das principais informações por ele fornecidas. Palavras chave: Entrevista Psiquiátrica Padronizada; Psicometria; Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias; Estudos de Validação; Interpretação Estatística dos Dados.
Palavra-chave Estudos de validação
Interpretação estatística de dados
Psicometria
Entrevista psiquiátrica padronizada
Transtornos relacionados ao uso de substâncias
Validation studies
Data interpretation, statistical
Psychometrics
Mental status schedule
Substance-related disorders
Idioma Português
Data de publicação 2011-06-30
Publicado em SARTES, Laisa Marcorela Andreoli. Propriedades Psicométricas da versão brasileira do Addiction Severity Index 6 (ASI 6): Uma abordagem pela Teoria de Resposta ao Item. 2011. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 225 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9989

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-279a.pdf
Tamanho: 952.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-279b.pdf
Tamanho: 1.238MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-279c.pdf
Tamanho: 1.530MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta