Prevenção do câncer do colo do útero em população feminina do Parque Indígena do Xingu, Mato Grosso

Prevenção do câncer do colo do útero em população feminina do Parque Indígena do Xingu, Mato Grosso

Título alternativo Prevention of cervical cancer in female population Xingu Indigenous Park, Mato Grosso
Autor Pereira, Érica Ribeiro Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Speck, Neila Maria de Góis Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Objective: To describe and analyze the prevention of uterine cervix cancer in the Indigenous Park of Xingu, Mato Grosso, within the period from 2005 through 2006. Methods: This is an observational, transverse, retrospective study, performed by means of collection of data concerning the actions toward the prevention of uterine cervix cancer within the Xingu Project, of the Federal University of São Paulo (UNIFESP). The population universe comprised 503 indigenous women, with age equal to or higher than 12 years and a sexual life history, belonging to seven ethnic groups, living within the Medium, Low and Eastern Xingu regions. The data collection and analysis were developed as of three actions: tracing of uterine cervix cancer, made along the months from October through December, 2005, colposcopy in February 2006 and radiofrequency waves surgery (CORAF), classic conization and hysterectomy in May, 2006. Results: The comprehensiveness of the cytopathologic exam in the year 2005 was of 99.6%. The age of patients varied from 12 to 75 years, with median of 25 years, with predominance (61.4%) of young women within the age range of 12 to 29 years. 59 cases (11.7%) were identified with cytologic atypias so distributed: 3.0% of atypical squamous cells with undefined significance (ASC-US), 2.3% of atypical squamous cells without disregarding high-grade lesion (ASC-H), 1.4% atypical glandular cells (AGC), 3.0% of low-grade squamous intraepithelial lesion (LBG), 1.6% high-grade squamous intraepithelial lesion (LAG), 0.2% de spinocellular carcinoma (CEC) and 0.2% adenocarcinoma (ACA). A predominance of acetowhite epithelium (81.4%) was noticed in the 58 colposcopic exams. 13 cases (30.2%) of LAG, 11 cases (25.6%) of LBG and 19 cases (44.2%) of chronical cervicitis were noticed in the 343 anatomopathologic exams of colposcopically-driven biopsies. A predominance of LAG (92.3%) was noticed within the age range of 20 to 49 years, LBG (36.4%) from 12 to 19 years and beyond 60 years. The excision of the transformation zone by CORAF was indicated in 20 cases (44.2%). The classical conization and hysterectomy were indicated in 2 cases (4.6%), from 12 to 19 years and. The cytopathologic exam indicated a 54% sensibility and 97% specificity, positive predictive value of 88% and negative predictive value of 83%. The cytopathologic exam indicated 54% sensibility, 97% specificity, positive predictive value of 88% and negative predictive value of 83%. The sensibility of the anatomopathologic exam of the biopsy was of 72.2%, specificity of 100%, positive predictive value of 100% and negative predictive value of 44.4. Conclusions: The results from the organized uterine cervix cancer program in Xingu were: a broader comprehensiveness and quality in cytopathologic exams, early detection of cervical intraepithelial lesions, guarantee of treatment and 100% follow-up of detected cases, a higher resolution, a significant reduction of uterine cervix cancer events and their preceding lesions. The participation of UNIFESP professionals, with matricial support was fundamental for the success of this work.

Objetivo: Descrever e analisar a prevenção do câncer do colo do útero no Parque Indígena do Xingu, Mato Grosso, no período de 2005 a 2006. Métodos: Trata-se de estudo observacional, transversal, retrospectivo realizado por meio da coleta de dados das ações de prevenção do câncer do colo do útero no âmbito do Projeto Xingu da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). O universo da população foi de 503 mulheres indígenas, com idade igual ou superior a 12 anos e história de vida sexual, pertencentes a sete etnias que residiam nas regiões do Médio, Baixo e Leste Xingu. A coleta e análise de dados foram desenvolvidas a partir de três ações: rastreamento do câncer do colo do útero realizado no mês de outubro a dezembro de 2005, colposcopia em fevereiro de 2006 e cirurgia por ondas de radiofreqüência (CORAF), conização clássica e histerectomia em maio de 2006. Resultados: A cobertura do exame citopatológico no Xingu, no ano de 2005, foi de 99,6%. A idade das pacientes variou de 12 a 75 anos, mediana de 25 anos com predominância (61,4%) de jovens na faixa etária dos 12 aos 29 anos. Foram identificados 59 casos (11,7%) com atipias citológicas, assim distribuídas: 3,0% de células escamosas atípicas de significado indeterminado (ASC-US), 2,3% de células escamosas atípicas não podendo afastar lesão de alto grau (ASC-H), 1,4% de células glandulares atípicas (AGC), 3,0% de lesão intraepitelial escamosa de baixo grau (LBG), 1,6% de lesão intraepitelial escamosa de alto grau (LAG), 0,2% de carcinoma espinocelular (CEC) e 0,2% de adenocarcinoma (ACA). Nos 58 exames colposcópicos, houve predominância do epitélio acetobranco (81,4%). Identificou-se nos 43 exames anatomopatológicos de biópsia colposcopicamente dirigidas, 13 casos (30,2%) de LAG, 11 casos (25,6%) de LBG e 19 casos (44,2%) como cervicite crônica. Houve predomínio da LAG (92,3%) na faixa etária de 20 a 49 anos, LBG (36,4%) de 12 a 19 anos e acima de 60 anos. Foi indicada excisão da zona de transformação por CORAF em 20 casos (44,2%). Em 2 casos (4,6%) indicouse conização clássica e histerectomia. O exame citopatológico mostrou sensibilidade de 54%; especificidade de 97%, valor preditivo positivo de 88% e valor preditivo negativo com 83%. A sensibilidade do exame anatomopatológico de biópsia foi de 72,2%, especificidade de 100%, valor preditivo positivo de 100% e valor preditivo negativo com 44,4. Conclusões: Os resultados do programa organizado de prevenção do câncer do colo do útero no Xingu foram: aumento da cobertura e qualidade dos exames citopatológicos, detecção precoce das lesões intraepiteliais cervicais, garantia de tratamento e seguimento de 100 % dos casos detectados, aumento da resolutividade, redução significativa na ocorrência do câncer do colo do útero e suas lesões precursoras. A participação de profissionais da UNIFESP com apoio matricial foi fundamental no êxito deste trabalho.
Palavra-chave Atenção à saúde
Programas de rastreamento
Saúde da mulher
Saúde indígena
Índios sul-americanos
Neoplasias do colo do útero/prevenção e controle
Saúde de populações indígenas
Idioma Português
Data de publicação 2011-06-29
Publicado em PEREIRA, Érica Ribeiro. Prevenção do câncer do colo do útero em população feminina do Parque Indígena do Xingu, Mato Grosso. 2011. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 118 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9975

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-12592a.pdf
Tamanho: 660.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-12592b.pdf
Tamanho: 1.570MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta