Perfil clínico e epidemiológico dos pacientes transplantados de órgãos sólidos com infecção de corrente sanguínea por bactérias gram negativas e gram positivas

Perfil clínico e epidemiológico dos pacientes transplantados de órgãos sólidos com infecção de corrente sanguínea por bactérias gram negativas e gram positivas

Título alternativo Clinical and epidemiological profile of solid organ transplant patients with bloodstream infection by gram negative and gram positive bacteria
Autor Camargo, Thiago Zinsly Sampaio Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Camargo, Luis Fernando Aranha Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Objectives: To describe clinical and epidemiological differences, beyond clinical risk factors for death in solid organ transplant patients with Bloodstream Infections (BSI) caused by Gram Negative (GN) and Gram Positive (GP) bacteria. Methods: We performed a retrospective analysis of medical records, which were evaluated patients undergoing solid organ transplantation with BSI in the period from January 2000 to January 31, 2006 in the São Paulo and the Kidney and Hypertension Hospitals, São Paulo, Brazil. It was also performed the analysis of risk factors for death. Results: 195 patients were included in this study with a mean age of 43.3 (+ 0.90) years and 114 (58.5%) were male. 168 (86.2%) were kidney transplants, 16 (8.2%) kidney-pancreas, 5 (2.6%) heart, 5 (2.6%) liver and 1 (0.5%) liverkidney. The mean hospital stay was 34.2 (+ 62.7) days. Were caused by GN 147 (75.4%) of these episodes, whereas 48 (24.6%) were caused by GP. In the group with BSI by GN the most common site of infection was the urinary tract in 68 (46.3%) cases, and in the group with BSI by GP the most common was the primary source in 14 (29.1%) of the cases. The overall mortality of patients with BSI by GN was 19.7% (29 cases) and by BSI in patients with GP was 35.4% (17 cases) (p = 0.03). In multiple logistic regression analysis, the variables associated independently with death in patients with BSI by GN were those who developed respiratory failure requiring mechanical ventilation OR 13,2 IC95=3,07-57,19 (p=0,001), beyond those which had number equal to or greater than two co-morbidities OR 12,4 IC95=1,90-80,35 (p=0,008). In the population with BSI by GP only the respiratory failure requiring mechanical ventilation OR 28,3 IC95=2,53-317,1 (p=0,007) was independently associated with death. Conclusions: Patients with BSI by GN showed the urinary source as the main site of infection, while those with BSI by GP, had the primary source. The presence of more than two co-morbidities was a risk factor for death in patients with BSI by GN. And respiratory failure was a risk factor for death in patients with BSI by GN and GP.

Objetivos: Descrever as principais diferenças clínicas, epidemiológicas e os fatores de risco para o óbito nos pacientes transplantados de órgãos sólidos com Infecções de Corrente Sanguínea (ISC) ocasionadas por bactérias Gram Negativas (GN) e Gram Positivas (GP). Métodos: Foi realizada uma análise retrospectiva de prontuários médicos, onde foram avaliados os pacientes submetidos a transplante de órgãos sólidos com ICS no período de janeiro de 2000 a 31 de janeiro de 2006 nos Hospitais São Paulo e do Rim e Hipertensão, além da análise dos fatores de risco para o óbito. Resultados: 195 pacientes foram incluídos neste estudo, tinham idade média de 43,3 (+ 0,90) anos e 114 (58,5%) eram do sexo masculino. 168 (86,2%) eram transplantes de rim, 16 (8,2%) rim-pâncreas, 5 (2,6%) cardíacos, 5 (2,6%) fígado e 1 (0,5%) fígado-rim. O tempo de internação médio foi de 34,2 (+ 62,7) dias. Foram ocasionados por GN 147 (75,4%) destes episódios, enquanto que 48 (24,6%) foram ocasionadas por GP. Nas ICS por GN o sítio de infecção mais comum foi o trato urinário em 68 (46,3%) casos, e nas ICS por GP foi a origem primária com 14 (29,1%) dos casos. A mortalidade geral dos pacientes com ICS por GN foi de 19,7% (29 casos) e nos pacientes com ICS por GP foi de 35,4% (17 casos) (p=0,03). Na análise de regressão logística múltipla, as variáveis que se associaram independentemente ao óbito nos pacientes com ICS por GN foram aqueles que evoluíram com insuficiência respiratória necessitando de ventilação mecânica OR 13,2 IC95=3,07-57,19 (p=0,001), além daqueles que apresentavam número maior o igual a duas co-morbidades OR 12,4 IC95=1,90-80,35 (p=0,008). Já na população com ICS por GP somente a insuficiência respiratória necessitando de ventilação mecânica OR 28,3 IC95=2,53-317,1 (p=0,007) foi associada independentemente ao óbito. Conclusões: Os pacientes com ICS por GN apresentaram a fonte urinária como principal sítio de infecção, enquanto que aqueles com ICS por GP, por sua vez, tiveram a fonte a primária. A presença de um número maior do que duas co-morbidades foi fator de risco para o óbito nos pacientes com ICS por GN. E a insuficiência respiratória foi fator de risco para o óbito tanto nos pacientes com ICS por GN, como naqueles com ICS por GP.
Palavra-chave Fatores de risco
Infecção de corrente sanguínea
Transplante de órgãos/mortalidade
Transplante de órgãos/estatística & dados numéricos
Bacteriemia
Infecções por bactérias gram-negativas
Infecções por bactérias gram-positivas
Estudo de coortes
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2011-08-31
Publicado em CAMARGO, Thiago Zinsly Sampaio. Perfil clínico e epidemiológico dos pacientes transplantados de órgãos sólidos com infecção de corrente sanguínea por bactérias gram negativas e gram positivas. 2011. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 85 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9924

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-12782.pdf
Tamanho: 1.146MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta