Papel anti-inflamatório da adiponectina e da interleucina-10 em modelos clínico e experimental de obesidade

Papel anti-inflamatório da adiponectina e da interleucina-10 em modelos clínico e experimental de obesidade

Título alternativo Role anti-inflammatory of adiponectin and interleukin-10 in obesity model clinical and experimental
Autor Lira, Fábio Santos de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Nascimento, Claudia Maria da Penha Oller do Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Objective: The purpose of the present study was to assess the dietary fat intake, glucose, insulin, Homeostasis model assessment for insulin resistance HOMA, and endotoxin level and correlate them with adipokine serum concentrations in obese adolescents who had been admitted to long-term interdisciplinary weight-loss therapy. Design: The present study was a longitudinal clinical intervention of interdisciplinary therapy. Adolescents (n=18, aged 15-19 y) with a body mass index > 95th percentile were admitted and evaluated at baseline and again after 1 year of interdisciplinary therapy. We collected blood samples, and IL-6, adiponectin, and endotoxin concentrations were measured by ELISA. Food intake was measured using 3-day diet records. In addition, we assessed glucose and insulin levels as well as the homeostasis model assessment for insulin resistance (HOMAIR). Results: The most important finding from the present investigation was that the long-term interdisciplinary lifestyle therapy decreased dietary fat intake and endotoxin levels and improved HOMA-IR. We observed positive correlations between dietary fat intake and endotoxin levels, insulin levels, and the HOMA-IR (p<0.05). In addition, endotoxin levels showed positive correlations with IL-6 levels, insulin levels and the HOMA-IR (p<0.05). Interestingly, we observed a negative correlation between serum adiponectin and both dietary fat intake and endotoxin levels (p<0.05). Conclusions: The present results indicate that reduced dietary fat intake and endotoxin level was highly correlated with a decreased pro-inflammatory state and an improvement in HOMA-IR. In addition, this benefits effect may be associated with an increased adiponectin level, which suggests that the interdisciplinary therapy was effective in decreasing inflammatory markers.

Objetivo: Verificar os efeitos anti-inflamatórios da adiponectina e da interleucina 10 em modelos clínico e experimental de obesidade. O estudo foi dividido em duas etapas: clínico com adolescentes obesos submetidos à terapia de redução de peso interdisciplinar por 1 ano; e experimental in vitro, com adipócitos 3T3-L1. No estudo clínico, foram sujeitos do estudo 18 adolescentes (7 meninos e 11 meninas, idade 15 1,7 anos, índice de massa corporal (IMC) acima do Percentil 95. Os adolescentes participaram do programa de terapia interdisciplinar por 1 ano. Parâmetros antropométricos e bioquímicos séricos foram analisados antes e após a terapia. Nesta etapa do projeto observamos que, a redução da gordura visceral, assim como das adipocinas pró-inflamatórias no soro foram acompanhadas pelo aumento da adiponectina e da interleucina 10. Outro fator analisado foi a concentração sérica de endotoxina e resistência à ação da insulina. Pudemos observar que a melhora do quadro da resistência à ação da insulina foi acompanhada pela redução da endotoxina sérica após a terapia interdisciplinar. A redução da endotoxina correlacionou-se com aumento da adiponectina sérica. Tais alterações sugeriram que essas adipocinas anti-inflamatórias (adiponectina e interleucina 10) podem estar envolvidas nos processos anti-inflamatórios induzidos pelo programa de terapia interdisciplinar, e com a melhora do quadro inflamatório destes adolescentes obesos. No estudo in vitro, analisamos os mecanismos intracelulares da resposta inflamatória em células adiposas 3T3-L1, estimuladas com lipopolissacarídeo (LPS), na ausência ou presença da adiponectina e interleucina 10, isoladas e associadas, a fim de elucidar os efeitos anti-inflamatórios da adiponectina e interleucina 10. Para tanto, avaliamos a secreção de IL-6 e a cascata de sinalização dos Toll Like Receptors (TLR-2, TLR-4, MyD88 e TRAF6), assim como o Fator Nuclear kappa B e sua ligação com DNA. Observamos que, adipócitos 3T3-L1 tratados por 24h mostraram elevada concentração de IL-6 no meio de cultura, assim como, aumento da cascata de sinalização da via do NF-κB e da expressão protéica do IL-6R, TLR-4, MyD88, TRAF6. A adiponectina e IL-10 inibiram o aumento na concentração de IL-6, bem como a ligação do NF-κB com DNA. Tomados em conjunto, nossos resultados tanto clínico quanto experimental fornecem evidência de que a adiponectina e IL-10 têm importante papel na resposta anti-inflamatória, inibindo a via de sinalização do NF-κB e consequentemente reduzindo as adipocinas pró-inflamatórias. Corroboram com a ideia de que tais adipocinas podem ser excelentes estratégias para o tratamento do estado inflamatório na obesidade.
Palavra-chave Tecido adiposo
Adiponectina
Citocinas
Interleucina-10
Inflamação
Terapia interdisciplinar
Obesidade
Obesity
Cytokines
Interdisciplinary therapy
Adipose tissue
Adiponectin
Interleukin-10
Inflammation
Idioma Português
Data de publicação 2012-12-02
Publicado em LIRA, Fábio Santos de. Papel anti-inflamatório da adiponectina e da interleucina-10 em modelos clínico e experimental de obesidade. 2012. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2012.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 102 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9899

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-12456.pdf
Tamanho: 1.788MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta