Opinião, conhecimento e atitudes de adolescentes sobre a sexualidade: uma contribuição para professores, médicos e enfermeiros

Opinião, conhecimento e atitudes de adolescentes sobre a sexualidade: uma contribuição para professores, médicos e enfermeiros

Autor Romão, Mirtes Salantier Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Vitalle, Maria Sylvia de Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Educação e Saúde na Infância e Adolescência - EFLCH
Resumo Objetivo: verificar os conhecimentos e atitudes de adolescentes estudantes frente à contracepção, principalmente a de emergência, como e com quem foram adquiridos e sua opinião sobre como médicos, enfermeiros e professores podem melhor contribuir para sua orientação sexual. Método: de agosto a novembro de 2010, foram aplicados questionários em sala de aula, da EMPG Gen. Newton Reis. Utilizou-se questionário semi-estruturado, autopreenchível, anônimo, contendo perguntas gerais sobre sexualidade, métodos contraceptivos, gravidez, doenças sexualmente transmissíveis, dúvidas quanto às transformações corporais e de como professores, enfermeiros e médicos podem auxiliar os adolescentes escolares a sanar suas dúvidas. Consistiu em pesquisa de caráter observacional, descritiva, quanti-qualitativa, corte transversal, prospectivo cuja técnica de investigação foi perguntas fechadas (quantitativas) e abertas - sob a forma de testemunho (qualitativas). Resultados: Dos 196 alunos matriculados de 5ª a 8ª séries 176 alunos presentes na ocasião da aplicação do questionário, 107 apresentaram a autorização (TCLE e TA). O percentual dos adolescentes do sexo feminino prevalece (62%). A idade média é de 13 anos entre os estudantes de 5ª. a 8ª. série do ensino fundamental. A maior parte dos adolescentes estudantes ainda não teve a primeira relação sexual (63% - masculino/ 86% - feminino). A menarca apareceu na idade média de 11 anos (27%). Os adolescentes estudantes não passam por consulta médica periódica (61% - masculino /58% - feminino). Conclusões: O método contraceptivo mais conhecido pelos adolescentes do sexo masculino e do sexo feminino é a camisinha masculina, conhecida, também, como condom. Sendo que a principal fonte de informação para o seu conhecimento dos métodos contraceptivos difere entre os grupos. Para o grupo masculino a principal fonte são os amigos e a escola; e para o grupo feminino são o professor e a família. Referente à opinião do adolescente escolar de como médicos, enfermeiros e professores podem contribuir para a sua orientação sexual. Segundo o seu ponto de vista, o professor não está preparado para abordar a temática de sexualidade em sala de aula simplesmente pelo fato de não serem técnicos da área.

Objective: verify the knowledge and attitudes of teenage students about contraception, specially the emergency one, how and with whom they acquired them and their opinion about how doctors, nurses and teachers can best contribute to their sexual orientation. Method: from August to November 2010, questionnaires were distributed in classrooms of EMPG Gen. Newton Kings. Using semi - structured, anonymous and self - filling questionnaires containing general questions about sexuality, contraception, pregnancy, STDs, doubts regarding body transformations and how teachers, nurses and doctors can help teenage students to clarify their doubts. It was consisted of observational, descriptive, quanti - qualitative, forward - looking cross cutting research, in which technique of research was closed questions (quantitative) and open questions – in the form of testimony (qualitative). Results: From 196 students enrolled from 5th to 8th grades, 176 students present at the time of application of the questionnaire, 107 presented the authorization (TCLE and TA). The percentage of female adolescents prevails (62%). The average age is 13 years among students from 5th to 8th grades of elementary school. The majority of teenage students haven't had the first sexual intercourse (63% - 86% - male/female). The menace appeared in the average age of 11 years (27%). The teenage students don ́t undergo periodic medical consultation (61% - 58% - male/female). Conclusions: the contraceptive method known by male and female adolescents is the male condom. The main source of information for their knowledge of contraceptive methods differ among groups. For boys, the main source are friends and schools; and for girls are teachers and the family. Concerning the adolescent's opinion about how schools, doctors, nurses and teachers can contribute to their sexual orientation. According to their point of view, the teachers are not prepared to address the theme of sexuality in classrooms, simply because they are not from this technical area.
Assunto Adolescente
Docentes
Enfermagem
Nursing
Sexualidade
Sexuality
Teachers
Teenagers
Papel do médico
Role of the doctor
Idioma Português
Data 2011-09-14
Publicado em ROMÃO, Mirtes Salantier. Opinião, conhecimento e atitudes de adolescentes sobre a sexualidade: uma contribuição para professores, médicos e enfermeiros. 2011. 174 f. Dissertação (Mestrado) - Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Guarulhos, 2011.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9885

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: Publico-MirtesSalantierRomaop.pdf
Tamanho: 764.1Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)