O uso de células-tronco adultas em modelos experimentais de crises convulsivas

O uso de células-tronco adultas em modelos experimentais de crises convulsivas

Título alternativo The use of adult stem cells in experimental models of seizures
Autor Ferrazoli, Eneas Galdini Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Longo, Beatriz Monteiro Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo In Brazil, it is estimated that epilepsy affects from 2% of the population, about three million people at different ages and social classes. The use of antiepileptic drugs is the most common form of seizure control, although about 50- 70% of patients with epilepsy are refractory to medication. Because of difficulties in finding effective treatments, it is crucial to develop new therapies through new research fronts. Recent findings about the ability of pluripotent cells for regeneration of the adult nervous system allow to investigate the potential use of adult stem cells from bone marrow and other sources in neuronal regeneration and functional recovery of the epileptic brain. The aim of this study was to evaluate the potential of adult stem cells in protecting the induction of seizures, and possible decreased frequency of seizures. Using two experimental models of seizures, the maximum electroshock seizure acute model and the lithium-pilocarpine chronic model, and the transplantation of whole cells and mesenchymal bone marrow and skeletal muscle, we evaluated the potential of these cells to raise the seizure threshold and reverse the disease-induced damage. Our results indicated that the transplanting adult stem cells was not able to increase the seizure threshold in the acute model, as well as in the chronic model where the cells could not reduce spontaneous epileptic seizures. However, transplantation of adult stem cells is promising, indicating a reduction in mortality in the acute model. Moreover, in the chronic model we have shown the migration of transplanted cells to regions where there is massive neuronal death, indicating a potential treatment for a tissue recovery.

No Brasil, estima-se que a epilepsia acometa 2% da população, cerca de três milhões de pessoas em diferentes idades e classes sociais. O uso de medicamentos anti-epilépticos é a forma mais comum de controle das crises, porém cerca de 50 a 70% dos pacientes que sofrem de epilepsia são refratários a medicamentos. Em razão das dificuldades para encontrar tratamentos eficazes, é imprescindível a descoberta de novas terapias por meio de novas frentes de pesquisa. Descobertas recentes sobre a capacidade de células pluripotentes de regeneração do sistema nervoso adulto permitem investigar o potencial de utilização de células-tronco adultas de medula óssea e de outras fontes na recuperação funcional e regeneração neuronal do cérebro epiléptico. O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial de células-tronco adultas na proteção à indução de crises epilépticas, e possível diminuição da freqüência de crises convulsivas. Através de modelos experimentais de crise convulsiva, o modelo agudo por meio do eletrochoque convulsivo máximo e o crônico com o uso do modelo lítio-pilocarpina, e transplante de células totais e mesenquimais de medula óssea e de músculo esquelético, avaliamos o potencial dessas células em elevar o limiar convulsivo e reverter as lesões específicas da doença. Nossos resultados indicaram que agudamente o transplante de célulastronco adultas não foi capaz de aumentar o limiar convulsivo, e que no modelo crônico não foi capaz de reduzir as crises convulsivas espontâneas epilépticas induzidas por pilocarpina. No entanto, o transplante de células-tronco adultas se mostrou promissor, com a indicação de uma redução na taxa de mortalidade
Palavra-chave Choque eletroconvulsivo
Electroconvulsive shock
Epilepsia
Epilepsy
Células-Tronco mesenquimais
Mesenchymal stem cell
Medula óssea
Bone marrow
Idioma Português
Data de publicação 2010-05-26
Publicado em FERRAZOLI, Enéas Galdini. O uso de células-tronco adultas em modelos experimentais de crises convulsivas. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 80 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9873

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-382.pdf
Tamanho: 1.671MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta