O sub-relato e fatores correlacionados ao uso de cocaína e maconha no terceiro trimestre de gestação em adolescentes grávidas

O sub-relato e fatores correlacionados ao uso de cocaína e maconha no terceiro trimestre de gestação em adolescentes grávidas

Título alternativo Underreporting and correlates of use of cocaine and marijuana in the third trimester of pregnancy in pregnant adolescents
Autor Bessa, Marco Antonio Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Laranjeira, Ronaldo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Psiquiatria e psicologia médica – São Paulo
Resumo Introduction: The use of drugs by pregnat adolescents is a serious problem of public health because it can harm the mother and the newborn. So, the correct identification of the cases and the correlates of use of drugs in this population are important for the comprehension of this condition, for the identification of adolescents in high risk for this situation and for helping the development of public politics of prevention and correct treatment of these cases. Aims: 1) To check the validity of the self-report of drug use by pregnant adolescents, by comparing their responses to a structured interview about their use of cocaine and marijuana during the pregnancy with an analysis of their hair. 2) To investigate the association of cocaine and marijuana use during adolescent pregnancy in São Paulo, Brazil, with psychiatric disorders, social status and sexual history. Method: One thousand pregnant adolescents were evaluated using the Composite International Diagnostic Interview, and sociodemographic and socio-economic questionnaire at the obstetric center of a public hospital in São Paulo, Brazil. Hair sample was collected for analysis. Results: Hair analysis detected the use of cocaine and/or marijuana in the third trimester of pregnancy in 60 (6%) patients. 40 (4%) patients used only marijuana, 17 (1.7%) used only cocaine, and 3 (0.3%) used both drugs. None of the patients had reported the use of these substances in their interviews with healthcare professionals. The following are associated with cocaine and/or marijuana use during the third trimester of the pregnancy: Being younger than 14 years of age, having a history of more than 3 sexual partners, and having psychiatric disorders, specifically, bipolar disorder, post-traumatic stress disorder, and somatoform disorder. Conclusion: Although the prevalence of the use of drugs during pregnancy is significant despite consistent evidence about the compromise of the neurobehavioral development of the newborns that are exposed to drugs during the prenatal period, drug use is frequently not reported. Therefore, more sensitive methods of detection should be used so that appropriate medical and psychosocial interventions can be implemented for the mothers as well as for their children. In early adolescence pregnancy, having 3 or more sexual partners in life for this population is significantly associated with the use of cocaine or marijuana during gestation. This association suggests that specific intervention programs should target these young women.

Introdução: O uso de drogas por adolescentes grávidas é um grave problema de saúde pública, tanto pelas conseqüências provocadas na saúde da mãe quanto na do recémnato. Por isso a identificação correta dos casos e dos fatores correlacionados ao uso de drogas nessa população são importantes para o entendimento desse fenômeno, para a identificação das adolescentes em alto risco para essa condição e para o auxílio do desenvolvimento de possíveis políticas públicas de prevenção e de tratamento adequado desses casos. Objetivos: 1) Verificar a validade do auto-relato do uso de drogas por adolescentes grávidas, através da comparação de suas respostas a uma entrevista estruturada sobre o seu consumo de cocaína e maconha durante a gravidez com o teste de seus fios de cabelo. 2) Investigar, em uma população de gestantes adolescentes de uma maternidade pública de São Paulo, Brasil, a associação entre o consumo de cocaína e maconha durante a gravidez com distúrbios psiquiátricos, status social e história sexual. Métodos: Mil adolescentes grávidas foram entrevistadas por meio do Composite International Diagnostic Interview no centro obstétrico de um hospital público de São Paulo, foram submetidas ao teste de cabelo para identificar o uso de maconha e de cocaína e responderam a um questionário complementar com informações demográficas e socioeconômicas, de comportamento sexual e de exposição à violência. Resultados: Das 1000 pacientes entrevistadas 6% consumiram drogas durante o terceiro trimestre da gravidez (maconha: 4,0%, cocaína: 1,7%, ambos: 0,3%). Quanto aos fatores correlacionados na população de adolescentes grávidas avaliada, ter três ou mais parceiros sexuais na vida está significativamente associado ao uso de maconha ou cocaína durante a gestação. Esta associação sugere que programas de intervenção específicos devem ser dirigidos a essas jovens. As associações com os Transtornos Somatoforme, Bipolar e de Estresse Pós-traumático sugerem que o uso de drogas pode ser uma tentativa de escapar da rude realidade da vida e os transtornos psiquiátricos são mais um tipo de problema que podem ocorrer, agravando essa realidade. Conclusão: Esse estudo, através de dados obtidos a partir de entrevistada estruturada e exames de confirmação biológica aplicados a uma amostra grande contribui para a obtenção de informações sobre o sub-relato de uso de drogas no terceiro trimestre da gestação de adolescentes e dos fatores correlacionados ao uso drogas por adolescentes grávidas, colaborando para o conhecimento que pode orientar a organização de políticas públicas para a prevenção desse grave problema de saúde pública.
Palavra-chave Sub-relato
Fatores correlacionados
Gravidez na adolescência
Cocaína
Maconha
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Número do financiamento FAPESP: 00/10293-5
Data de publicação 2010-11-25
Publicado em BESSA, Marco Antonio do Socorro Marques Ribeiro. O sub-relato e fatores correlacionados ao uso de cocaína e maconha no terceiro trimestre de gestação em adolescentes grávidas. 2010. 188 f. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 188 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9869

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-036.pdf
Tamanho: 909.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta