O custo da incontinência urinária no Brasil- Experiência do serviço de Uroginecologia da UNIFESP

O custo da incontinência urinária no Brasil- Experiência do serviço de Uroginecologia da UNIFESP

Título alternativo Brazilian costs of urinary incontinence – UNIFESP Uroginecology service experience
Autor Araujo, Gabriela Tannus Branco de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Girão, Manoel João Batista Castello Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Introduction: Female urinary incontinence isn’t a menace for the patients life, but consume the patients and heath system resources and, in Brazil, we know just a little about what is and how much is this expendures. Objective: Direct costs estimation, medical an non-medical, involved in diagnosis and treatment of female urinary incontinence, by the public health perspective, and hygiene daily care by the patients perspective. Method: A cross sectional prospective study was developed using a structured questionnaire. Costs of medical services (diagnostics and treatment) were considered. Resource use was valued using government reimbursement for hospital services and retail prices for the patient’s expendures. Results: 645 patients were evaluated. The mean times from the beginning of the symptoms until the treatment outcome was 5 years. The mean monthly familiar incomes is R{dollar} 800,00 and the mean patients expendure with laundry, because of the urinary incontinence, was estimated in R{dollar} 36,8. The Diagnosis for urinary incontinence received R{dollar} 40,32 reimbursed and the treatment had a mean reimbursement of R{dollar} 405,20 for the surgery and R{dollar} 129,32 for the physiotherapy sessions by the government. Conclusion: Female urinary incontinence have a estimated out-of-the-pocket expendure was R{dollar} 2.208,00 form the first symptoms moment until the treatment outcome and this value can be a high impact on the familiar budget. The conservative estimative of reimbursement by the government for the diagnosis and treatment of the evaluated patients is R{dollar} 165.347,76.

Introdução: A incontinência urinária feminina não é uma doença que ameaça a vidas das pacientes, mas consome recursos da paciente e do sistema de saúde e, no Brasil, pouco se sabe sobre quais são estes gastos e qual a ordem de grandeza dos mesmos.Objetivo: Estimar os custos diretos, médicos e não médicos, envolvidos no diagnóstico, tratamento da incontinência urinária feminina e cuidados diários de higiene das pacientes sob a perspectiva da fonte pagadora pública e das pacientes.Método: Estudo observacional prospectivo, por meio de ficha estruturada para a coleta de informações. Foram considerados os custos relativos ao diagnóstico e ao tratamento. Os custos foram avaliados sob a perspectiva do reembolso governamental e para os custos das pacientes os preços do varejo. Resultados: 645 pacientes foram avaliadas e o tempo médio para a procura de um serviço médico desde o início dos sintomas de incontinência até o início de tratamento foi de 5 anos. O rendimento mediano familiar mensal destas pacientes é de R{dollar} 800,00 e o gasto mensal mediano da paciente com a lavagem de roupas, por causa da incontinência urinária, foi estimado em R{dollar} 36,80. O diagnóstico das pacientes tem reembolso do SUS de R{dollar} 40,32 e o tratamento das pacientes tem reembolso mediano de R{dollar} 405,20 para as que realizam cirurgia e R{dollar} 129,32 para as sessões de fisioterapia. Conclusão: As pacientes com incontinência urinária despendem do próprio bolso R{dollar} 2.208,00 desde o início dos sintomas até o encaminhamento para tratamento e este valor pode ter impacto significativo no orçamento familiar desta pacientes. A estimativa conservadora de reembolso do governo para o diagnóstico e tratamento das pacientes avaliadas neste trabalho foi de R{dollar} 165.347,76.
Palavra-chave Análise custo-benefício
Incontinência urinária
Idioma Português
Data de publicação 2009-05-27
Publicado em ARAUJO, Gabriela Tannus Branco de. O custo da incontinência urinária no Brasil- Experiência do serviço de Uroginecologia da UNIFESP. 2009. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2009.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 48 p.
BV UNIFESP: Teses e dissertações
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9848

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-00281.pdf
Tamanho: 184.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta