Níveis séricos, filtração e reabsorção renal do Fas solúvel (sFas) em indivíduos saudáveis e pacientes com Doença Renal Crônica

Níveis séricos, filtração e reabsorção renal do Fas solúvel (sFas) em indivíduos saudáveis e pacientes com Doença Renal Crônica

Título alternativo Soluble Fas (sFas) and Renal Function
Autor Dalboni, Maria Aparecida Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Cendoroglo Neto, Miguel Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Increased serum soluble levels of Fas (sFas) have been reported in patients with chronic kidney disease (CKD). We sought to quantify the renal Clearance of sFas in healthy subjects and patients with CKD, to investigate whether sFas is reabsorbed after filtration and to investigate whether there is an increased synthesis of sFas. We studied 69 patients with CKD (creatinine clearance = 37+19 ml/min/1,73 m2) and 14 healthy control subjects. ELISA was used to measure sFas (pg/mL) and retinol Binding Protein (RBP - mg/L), as a marker of proximal tubule dysfunction and RT-PCR was used to quantify mRNAsFas (μg/μL). Serum sFas levels were significantly higher in patients with CKD (2781±1214 vs. 2196±773.; p=0.02). The levels of sFas in 24 hour urine samples (23±27 vs. 40±17; p = 0.006), sFas Clearance (0.019±0.022 vs. 0.036±0.020; p=0.01) and sFas excretion fraction (0.03±0.03 vs. 0.08±0.16, p = 0,009). were significantly lower in patients with CKD. sFas Clearance correlated with Creatinine Clearance (r=0.25, p=0.02). Urine levels of RBP correlated with sFas levels in the urine (r = 0.80, p < 0.001). mRNAsFas levels were higher in patients with CKD (3.9±1.8 vs. 2.5±0.9, p <0,001). In conclusion, we demonstrate that when renal function decreases, sFas Clearance decreases and sFas serum levels increase. In patients with proximal tubule dysfunction (high urinary RBP levels), urinary sFas is also increased, suggesting that sFas is reabsorbed by the proximal tubule. It is possible that an increase in sFas synthesis also contributes to the increase of serum sFas levels in uremia.

Os níveis séricos do Fas solúvel (sFas) estão elevados em pacientes em diálise e em pacientes com Doença Renal Crônica (DRC), comparados a indivíduos sadios. Além disso, o sFas tem correlação inversa com depuração de Creatinina e está associado a várias complicações observadas na Síndrome Urêmica, sugerindo que esta molécula possa ser uma toxina urêmica. O objetivo deste estudo foi: investigar se o sFas é eliminado na urina; calcular a depuração urinária de sFas em indivíduos saudáveis e em pacientes com vários graus de DRC; investigar se o sFas é reabsorvido após a filtração renal e investigar se o aumento do sFas na DRC é devido somente à diminuição da depuração ou também ao aumento de sua síntese. Nós estudamos 69 pacientes com DRC (sexo = 40M/29F; idade = 60±15 anos; depuração de creatinina = 37+19 ml/min/1,73m2) e 14 indivíduos saudáveis (sexo = 6M/8F; idade =61±17 anos; depuração creatinina = 79+24 ml/min/1,73m2). O sFas foi medido em soro e urina. Níveis urinários de retinol binding protein (RBP) foram usados como marcador de disfunção tubular proximal. Para investigar a síntese de sFas foi extraído o RNA dos leucócitos de todos os indivíduos e a expressão de mRNAsFas foi quantificada pela técnica de Real Time - Polimerase Chain Reaction. sFas e RBP foram detectados por Ensaio Imunoenzimático (ELISA). Comparado com indivíduos sadios, os níveis séricos de sFas (2196±773 vs. 2781±1214; p = 0.02) e a fração de excreção de sFas (0,034±0,030 vs. 0,088±0, 157, p = 0,009) foram maiores nos pacientes com DRC. Os níveis urinários de sFas em amostras de urina de 24 horas (40±17 vs. 23±27; p = 0.006) e a depuração urinária de sFas (0.036±0.021 vs. 0.019±0.022; p = 0.01) foram menores nos pacientes com DRC. Níveis séricos de sFas correlacionaram-se inversamente com depuração de creatinina (r=-0.22 e p = 0.04) e positivamente com níveis séricos de uréia (r=0.25 e p=0.02). A depuração urinária de sFas correlacionou-se com depuração de creatinina (r=0.25 e p=0.02) e níveis de uréia sérica (r=-0.24 e p=0.03). Observamos correlação expressiva entre os níveis urinários de RBP e sFas na urina I (r = 0,80 e p < 0,001). Também observamos que a expressão de mRNAsFas foi maior nos pacientes com DRC comparado com indivíduos saudáveis (3,9±1,8 vs. 2,5±0,9, p = 0,0001). Em conclusão, nós demonstramos que a depuração urinária de sFas foi menor que 0,1% da depuração de Creatinina. Nos pacientes com disfunção tubular proximal (níveis elevados de RBP urinária), o sFas urinário aumentou, sugerindo que o sFas é reabsorvido pelo túbulo proximal. A perda de função renal parece contribuir diretamente para o aumento dos níveis séricos de sFas na DRC. Entretanto, é possível que um aumento na síntese de sFas também contribua para o aumento dos níveis de sFas sérico na uremia.
Palavra-chave Nefropatias
Clearance renal
mRNAsFas
Fas solúvel
RNA mensageiro
Idioma Português
Data de publicação 2006-12-31
Publicado em DALBONI, Maria Aparecida. Níveis séricos, filtração e reabsorção renal do Fas solúvel (sFas) em indivíduos saudáveis e pacientes com Doença Renal Crônica. 2006. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2006.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 79 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9838

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Restrito-0133a.pdf
Tamanho: 23.92KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Restrito-0133b.pdf
Tamanho: 29.73KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Restrito-0133c.pdf
Tamanho: 19.34KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Restrito-0133d.pdf
Tamanho: 28.40KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Restrito-0133e.pdf
Tamanho: 334.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta