Mudança institucional: a história contada pelas trabalhadoras de uma unidade de saúde

Mudança institucional: a história contada pelas trabalhadoras de uma unidade de saúde

Título alternativo Institutional change: the story told by workers a health facility
Autor Hayama, Eliana Tiemi Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Oliveira, Eleonora Menicucci de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo The present work explores the theme of institutional and organizational change in a health service unit through the view of workers. A qualitative approach incorporating the "oral history of life," based on the theory of José Carlos Sebe B. Meihy was used to understand the dynamics of everyday work. Interviews was conducted with ten workers, which were transcribed and analyzed in full. The methods of Pope (2009) were used to identify three analytical categories: (1) the fears and dreams and that contributed to differences that emerged; (2) how conflicts and differences were addressed and; (3) the space for expression of subjectivity. Results showed that discussing the issue of changes within the context of health organizations means considering individuals with their uniqueness, without denying the subjectivity and suffering caused by work. In addition, results showed that the use of management systems that promoted collective creation, inclusion and appreciation of the process of change formed the background of new proposals. The present research demonstrates the relevance of understanding of group process that provides a means for evaluating the limits and possibilities of organizational change.

O presente trabalho aborda o tema da mudança institucional e organizacional em uma unidade de saúde através da perspectiva dos trabalhadores. Uma abordagem qualitativa integrando a "história oral de vida", baseado na teoria de José Carlos Sebe B. Meihy foi usada para compreender a dinâmica do trabalho cotidiano. Entrevistas foram realizadas com dez trabalhadoras, transcritas e analisadas em sua totalidade. O método de Pope (2009) foi utilizado para identificar três categorias analíticas: (1) os medos e sonhos que contribuíram para as diferenças que surgiram; (2) como conflitos e diferenças foram abordados e o (3) espaço de expressão da subjetividade. Os resultados mostraram que discutir a questão das mudanças no contexto das organizações de saúde significa considerar os indivíduos em sua singularidade, sem negar a subjetividade e o sofrimento causados pelo trabalho. Além disso, mostraram que a utilização de sistemas de gestão coletiva que promoveu criação, inclusão e valorização do processo de mudança formaram o pano de fundo das novas propostas. O presente trabalho demonstra a relevância da compreensão do processo grupal que fornece um meio para avaliar os limites e as possibilidades de mudança organizacional.
Palavra-chave Subjetividade
Conflitos
Group process
Mudança organizacional
Organizational change
Conflict
Processos grupais
Subjectivity
História oral de vida
Oral history of life
Idioma Português
Data de publicação 2009-09-30
Publicado em HAYAMA, Eliana Tiemi. Mudança institucional: a história contada pelas trabalhadoras de uma unidade de saúde. 2009. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2009.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 195 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9830

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-00351.pdf
Tamanho: 1.819MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta